Últimos assuntos
» CORAÇÃO ACELERADO + TONTURAS
Ontem à(s) 23:31 por 1006

» Facebook Oficial do Forum, Juntem-se!
Ontem à(s) 17:59 por vifc79

» Preciso da vossa opinião
Ontem à(s) 17:56 por 1006

» Preciso de recomendação
Ontem à(s) 11:03 por Siegfield

» Desmame Rivotril com Melatonina
Sex Fev 24 2017, 22:01 por Mascanho

» LINKS, INFORMAÇÕES ÚTEIS E NOVIDADES
Sex Fev 24 2017, 11:42 por perhat

» Clínica da Mente - Alerta com base na minha (má) experiência
Sex Fev 24 2017, 11:36 por perhat

» Quetiapina e desmame da clomipramina
Sex Fev 24 2017, 04:04 por drink1984

» 6 meses sem mirtazapina
Sex Fev 24 2017, 02:04 por SandraBanha

» Trabalho voluntario
Sex Fev 24 2017, 00:53 por Julianoferreira

Quem está conectado
6 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 6 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 52 em Sab Fev 01 2014, 18:10

Terei fobia social? Ando confuso...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por JCDaniel em Qua Abr 17 2013, 21:27

Boa noite Smile

Chamo-me Daniel e neste momento tenho 26 anos. Sinto que sempre fui uma pessoa mais reservada, se bem que também tenho momentos de extroversão, mas no entanto, de uma forma geral sou alguém reservado, que demora o seu tempo a sentir-se confortável e a criar uma empatia com alguém, pelo menos é a perspectiva que tenho.

Neste momento, encontro-me a acabar uma tese de mestrado e ao mesmo tempo a tentar batalhar com tudo o que tenho e posso por um emprego, se bem que não está fácil. Mas ao mesmo tempo é nesta fase determinante da minha vida que sinto que se intensificam certos indícios daquilo que auto-diagnostico como sintomas típicos de fobia social (com base em muita literatura de internet e leitura de auto-ajuda).

Desde há já muito tempo que sinto uma ansiedade associada à performance em público, mesmo nas mais inocentes actividades, incluindo jogos de futebol com os amigos, jogar às cartas e até mesmo o simples facto de dar uma boleia a alguém e de sentir o que o meu amigo me observa a conduzir, me torna ansioso.

Mas porquê? Sempre me questionei porquê! De que é que eu tenho medo? Chego sempre à conclusão que tenho medo do ridículo, de errar infantilmente um passe num jogo de futebol, de jogar mal uma carta estupidamente e mostrar-me fraco e burro perante os meus amigos, de fazer uma manobra ridícula ao estacionar o carro ou de não saber o caminho e bloquear e mostrar-me fraco e patético perante a pessoa que levo ao meu lado.

Para além disso, existem outros sintomas que não compreendo em mim. De alguma forma quando estou com outras pessoas sinto que a minha inteligência desaparece. Numa conversa em grupo, tenho a percepção que não acompanho bem o ritmo das conversas, apenas sinto que as frases e as opiniões voam à minha frente num ápice. Apanhá-las e perceber rapidamente do que se está a falar é um desafio mental fatigante para mim. Quando finalmente formulo uma opinião na minha mente sinto sempre que já vai tarde e que quando a tento transmitir, de repente já estão a falar de outra coisa e então decido não dizer nada e mantenho-me calado.

Por isso sou o calado. O eternamente calado. Aquele que num grupo apenas aceno com a cabeça e sorrio, mostro uma compreensão politicamente correcta mas falsa, e apenas debito as frases clichet, as opiniões clichet, mas ninguém nota em mim, não crio impacto, não ajudo na conversa, não lanço um tópico, não acrescento nada de valor. Porquê? Porque não me consigo concentrar e ser ágil mentalmente para saber o que dizer, o meu cérebro torna-se enevoado, lento, observador, passivo mas não activo. Muitas vezes, guiado pelo própria desmotivação de não conseguir participar activamente, desligo do que se está a dizer e não estou lá. Depois da frustante interação social fico desgastado e sinto-me fraco, inútil, sem valor.

Até mesmo numa conversa a dois com alguém, as conversas nunca se prolongam muito. O medo de bloquear, de não saber o que dizer, de não apanhar a mensagem da pessoa correctamente e de não saber responder convenientemente assalta-me o pensamento. O vazio na conversa surge inevitavelmente e assombra-me. E se de repente bloquear e não saber o que dizer a seguir? E se a pessoa me achar estranha? E se disser alguma coisa estúpida? Começo a notar as expressões faciais do interlocutor que já não sorri e mostra-se mais sério e deduzo logo precipitadamente que já não sente confortável e que acha que sou uma pessoa fraca, vulnerável e ansiosa.

Todo este conjunto de receios de não saber o que dizer, de ter medo de bloquear mentalmente nas conversas e de fazer figura de parvo, o receio de fazer qualquer estúpida na frente dos outros e mostrar-me fraco, cria em mim um conjunto de comportamentos de evitamento e isolamento, chegando mesmo a levar-me às vezes a rejeitar saídas para café e encontros com os meus amigos.

A minha vida amorosa é uma lástima. Não me considero feio, mas esta introversão e comportamento de evitamento faz com que ainda seja virgem e nunca tenha tido uma namorada. Tenho amigos e às vezes até consigo manter uma vida social activa, só que muitas vezes não saio das mesmas rotinas, das mesmas pessoas e o meu círculo social não se altera.

No entanto vejo a vida social como um fardo, um mal necessário. Ou seja, estar num café com amigos não é uma actividade prazeirosa para mim, mas sim muitas vezes um desafio fatigante e desmotivador. Em momentos extremos tento consolar-me e convencer-me a mim próprio que serei sempre um solitário, e que o melhor é aceitar esse facto e começar a ter como objectivo de vida ser feliz apenas comigo próprio. Mas claro que esta forma de pensar é muito perigosa e acentua os meus evitamentos sociais.

Noutras alturas penso que se estruturar-me e concentrar-me numa vida com as rotinas certas baseadas em ginásio, meditação, trabalho, estudos, boa alimentação, saídas de fim de semana, etc tudo se irá compor e encontrarei uma felicidade natural. E até consigo manter esta rotina durante muito tempo, e ás vezes até atingo um estado equilibrado de felicidade muito positivo. Mas depois lá vem outra vez o jantar de aniversário ou a festa com amigos em que me mostro receoso, reservado, tímido, em que o meu cérebro pára numa neblina, em que as pessoas perguntam-me "e então não falas?", "que se passa? estás tão calado e parado", depois chego a casa frustrado, fraco, descontente comigo próprio, com vontade de chorar e acabo-me por voltar a consolar-me com auto ajuda e fóruns de internet e sinto que volto à estaca zero.

PS: Outros factos que poderão ser relevantes sobre mim são:

- Não consigo urinar com pessoas à minha volta (Paruresis)
- Sou canhoto e tenho uma má caligrafia, e escrever à mão quando estou a ser observado é uma tortura para mim.










JCDaniel

Mensagens : 2
Reputação : 1
Data de inscrição : 17/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por Alice_Jones em Qua Abr 17 2013, 22:54

Olá, Daniel Smile
Sou a Alice e venho aqui mostrar a minha solidariedade. Identifico-me com praticamente tudo o que disseste, o ter medo do ridículo, o não conseguir acompanhar as conversas, não interagir, não nada... Tenho trinta anos e vejo-me numa vida miserável em que não tenho emprego, não tenho amigos, não convivo com uma única pessoa na cidade onde vivo... Enfim, não tenho nada, nem tenho forças para lutar por nada.
Quanto a ti, pareces-me ser um rapaz bastante inteligente (hoje em dia não é todos os dias que se encontra uma pessoa que sabe escrever em condições), e certamente também interessante. Já pediste ajuda a algum profissional de psicologia? Ou já falaste nisso a alguém próximo?

Alice_Jones

Mensagens : 32
Reputação : 2
Data de inscrição : 17/04/2013
Localização : Neverland

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por sketch em Qua Abr 17 2013, 23:37

Olá a ambos. Bem-vindos!

Daniel gostei muito de ler o teu texto, mesmo sendo longo agarrou-me desde o início pq conseguiste-te exprimir muito bem. Nem toda a gente o consegue fazer assim. Disseste coisas que eu já senti mas acho que nunca consegui exprimir-me assim.
Mesmo com as dificuldades que sentes já estás a acabar o mestrado. Parabéns. Vais ter de fazer uma apresentação frente a um júri, não?
Algumas das dificuldades que sentes eu já as senti mas mais quando era criança. Mas amanhã explico melhor pq já é tarde...

sketch

Mensagens : 491
Reputação : 53
Data de inscrição : 23/01/2012
Idade : 37
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por inesr em Qui Abr 18 2013, 04:36

Há uns tempos li um tópico muito semelhante a este que escreveste, aqui no fórum, mas acho que ninguém respondeu. Talvez porque na altura o fórum fosse ainda um pouco despovoado. Suponho que sejas a mesma pessoa que o escreveu. Não repliquei porque já tinha passado imenso tempo.
Acho que descreves muito bem (e ao pormenor) o que muita gente com os mesmos problemas também sente.

Pelo que escreves não acho que tenhas fobia social, pelo menos não de forma generalizada. Acho que sentes algumas coisas características da fobia social, como o desconforto, a tensão, o medo de ser ridicularizado ou a ansiedade em algumas situações. Mas só quando a ansiedade leva a pessoa a evitar determinadas situações, ao ponto desse evitamento ter prejuízo significativo na sua vida, é que é considerado fobia social. Se sentires ansiedade, mas continuares a fazer as tuas atividades, sem as evitares, então não é FS.
Tu dizes que por vezes "rejeitas saídas para café e encontros com os amigos". Aí estás a evitar ir, mas por causa da ansiedade ou é só porque te sentes desconfortável nessas situações, pelos motivos que descreveste?
Eu também sempre evitei algumas situações sociais, pelo mesmos motivos que descreveste. Sempre tive dúvida se teria fobia social. Depois cheguei à conclusão que eventualmente poderia ser "transtorno de personalidade esquiva" (wikipédia). É claro que devem existir vários graus de gravidade, tanto para isso como para a fobia social. Eu abri um tópico sobre esse tema já há algum tempo.

Parece é que quando estás em grupo, estás muito concentrado na perceção que as outras pessoas possam estar a ter de ti. Isso, os pensamentos negativos e ansiedade fazem com que pessoa bloqueie, se sinta tensa e desconfortável e se preocupe muito com o que vai dizer, em vez de simplesmente se expressar de forma espontânea.
Muitas vezes nas conversas de grupo também penso coisas do género "... podia dizer isto agora... mas não, vai parecer estúpido" ou "...podia dar agora esta opinião, mas não vou conseguir explica-la, ou expressar o meu raciocínio como deve ser. Vou-me enterrar. é melhor não arriscar". E com isto, acabo por ficar calada. Além disso odeio a ideia de ter toda parada a olhar para mim enquanto falo, porque ainda me coloca mais pressão em cima.
Também percebo isso de ser uma experiencia fatigante e desmotivadora. Para mim chega a ser uma experiência frustrante e às vezes humilhante, por ficar por exemplo tanto tempo calada ou não conseguir ser tão expansiva como os outros. E estar com pessoas extrovertidas só me intimida e derrota ainda mais. Por isso a maior parte das situações sociais são facadas na minha auto-estima. Como não gosto de me sentir assim e repetir essas más experiencias, acabo por evita-las. Sinto sempre que estou em desvantagem por não ter o mesmo à vontade a mesma experiencia de vida que os outros.

Geralmente as pessoas inseguras e com baixa auto estima, tem mais dificuldade em envolver-se com os outros e também por isso também têm dificuldades nas questões amorosas. Mas isso eu nunca consegui perceber muito bem. Sempre me questionei neste contexto porque é que para a maior parte das pessoas as coisas são tão naturais ou surgem de forma tão natural e para outras não.

Não acho que a solução passe propriamente por rotinas. Podes ter essas boas rotinas, mas se continuares por não resolver os teus verdadeiros problemas interiores não adianta muito.
Acho que passa primeiro por ir a um psicólogo e eventualmente fazer terapia cognitvo-comportamental (uma psicoterapia especifica que ajuda a compreender e a dar a volta aos pensamentos negativos).
Depois acho que passa por ganhar confiança. E como é que se pode ganhar confiança? Ultrapassando os obstáculos, e para ultrapassa-los é preciso arriscar, pôr-se a prova e dominar os pensamentos negativos. Se formos conseguindo ultrapassa-los gradualmente, a confiança vai crescendo. Penso que a teoria é plausível, embora eu nunca tenha experimentado na prática...

inesr

Mensagens : 23
Reputação : 4
Data de inscrição : 09/01/2013
Idade : 29
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário http://www.abobadanocturna.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por JCDaniel em Qui Abr 18 2013, 10:46

Olá Alice. Obrigado pelas tuas palavras. É de alguma forma reconfortante saber que estes sintomas são reconhecidos por outras pessoas como eu e que não estou sozinho nesta luta. Apesar de alguma forma já ter debatido um pouco este tema com a psicóloga da faculdade, nunca recorri a um psicólogo especializado na área. Ainda não me encontro em situação de independência financeira, talvez num futuro próximo, quando for mais autónomo financeiramente, pense seriamente em encontrar algum tipo de ajuda profissional.

Bom dia Sketch e obrigado pela resposta. Sim vou ter que apresentar a tese perante um júri e reconheço que é uma situação que prevejo que vá ser muito desconfortável. No entanto, embora possa soar um bocado contraditório, a apresentação de um trabalho em público em si não é das situações que mais me assusta. Penso que de alguma forma explica-se pelo facto de nessas situações já sei do que tenho que falar e tenho oportunidade de me preparar, treinar e minimizar de alguma forma o improviso da situação. Já num jantar com desconhecidos por exemplo, é uma situação muito angustiante porque vou ter que falar com pessoas desconhecidas, ter conversas improvisadas, vou-me comparar com as pessoas mais extrovertidas e sentir-me inferiorizado, vou sentir a pressão "sufocante" de dizer alguma coisa improvisada no momento. É de alguma forma caricato, mas assusta-me talvez mais o "small talk" que tenho que fazer com os professores e colegas nesse dia após o momento da defesa do que a própria defesa em si. Fico então a aguardar pela tua história Wink

Olá Inês, sim muito provavelmente fui eu que escrevi esse post que falas e, embora já não me recorde bem do que escrevi, penso que o conteúdo foi semelhante. O que significa também que desde então a minha situação não melhorou muito, e continuo-me a debater e a obcecar-me com estes problemas Neutral .

Focaste bem nos pontos essenciais. Penso que a fobia social pressupõe um evitamento e uma incapacidade de participar em actividades sociais ao ponto de prejudicar seriamente a nossa vida normal. Pois o que acontece comigo não é bem essa incapacidade, consigo de alguma forma enfrentar a angústia e esses medos e conseguir na mesma fazer as coisas, embora sinta que a minha ansiedade e os meus receios não me permitam muitas vezes usufruir ao máximo dessas experiências sociais. Daí a minha dúvida se me poderei diagnosticar com a doença de fobia social. Há certos sintomas que apresento e outros que não. Por exemplo, não apresento qualquer registo de ataques de pânico.

E sim, neste momento tenho convicção que o meu maior problema advém desse estado de hiper-vigilância e de enorme auto-consciência que falas: os pensamentos negativos e as suposições e questões que me inundam o cérebro no momento social, do tipo: "e se agora bloquear?", "porque é que ela/ele nem esboçou um sorriso sequer?", "será que ao dizer aquilo dei ar de fraqueza?", "e agora o que vou dizer???", "estou muito calado, tenho que dizer qualquer coisa rápido", "ninguém me liga", "estão todos a rir-se e divertidos menos eu, porquê??". E depois, no fim, as generalizações e conclusões precipitadas: "sou aborrecido", "falo de forma estranha", "sou muito sério e mostro um ar deprimente", "sou diferente dos outros". Todos estes pensamentos levam-me a que me foque dentro de mim e não me concentre no ambiente que me rodeia e no que se passa à minha volta.

Outra coisa que focaste bem e que me identifico completamente é que me sinto sempre em modo de comparação e competição com os outros. Quando estou com pessoas extrovertidas e divertidas ao meu lado sinto-me muito pior. A atenções centram-se nessas pessoas, mostram todo o seu carisma, a sua astúcia social, e parece que tudo com essas pessoas flui naturalmente respondendo e reagindo com as palavras certas e no momento certo. E então fico-me de alguma forma a contemplar essas pessoas e a roer-me de inveja pelo seu talento natural e começo a questionar-me dentro de mim "porque é que não sou assim?", "sou completamente diferente destas pessoas", "sinto-me um peixe fora de água".

Já suspeitei de vários problemas para além da fobia social, tais como o transtorno de personalidade esquiva que falaste, o distúrbio de défice de atenção sem hiperactividade pela fraca concentração que mantenho nas interacções sociais ou então apenas tudo afinal não passe de uma timidez moderada, reforçada por uma personalidade naturalmente introvertida, facilmente ultrapassada com as experiências certas e encorajado com um "coaching" psicológico adequado. Mas ando confuso sobre o que tenho.

Penso que sim. Talvez a solução mais adequada é ir a um bom psicólogo e umas sessões de terapia cognitivo-comportamental. Neste momento mais ninguém sabe deste meu problema. A minha família apresenta uma mentalidade um tanto retrógrada e acha que psicólogos são "modernices" e "coisas de gente fraca" e por isso sinto que nunca irão compreender. Os meus amigos sabem de alguma forma que apresento uma personalidade mais reservada, mas creio que estão longe de suspeitar das fortes angústias que sofro dentro de mim com estes problemas.

Bem isto já vai longo lol. Obrigado pelo vosso feedback. Espero que encontrem o caminho certo para a vossa situação Wink .





JCDaniel

Mensagens : 2
Reputação : 1
Data de inscrição : 17/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por HOMEOVER em Qui Abr 18 2013, 17:51

Tua situação é fobia social com certeza.Já que ainda não podes arcar com um tratamento psicológico,recomendo que entre no site www.escolapsicologia.com,site portugues do Dr Miguel Lucas,será de grande ajuda para ti.As melhoras!

HOMEOVER

Mensagens : 203
Reputação : 20
Data de inscrição : 16/01/2013
Idade : 52
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por inesr em Qui Abr 18 2013, 20:09

JCDaniel, podes ir a uma consulta sem teres que partilhar nada com a família. Suponho que sejas ainda economicamente dependente da tua família, e por isso teriam que ser eles a pagar o psicólogo e para isso seria preciso contar. Se é também por isso existem alternativas baratas, como o Hospital Público – creio que as consultas custam entre 7-10 euros – ou as faculdades de psicologia, que eventualmente têm consultas gratuitas.
Eu contei ao médico de família (sem conhecimento dos meus pais) para conseguir uma consulta no hospital publico, porque supostamente o médico é que faz o encaminhamento. Embora ele me tenha dito que eu teria que ir pedir no serviço de psiquiatria/psicologia no hospital (mais um entrave para resolver as coisas).

É claro que deve ser tudo mais fácil quando se tem uma relação de à vontade com a família, quando a família nos compreende e sentimos que temos um apoio. Eu também nunca contei nada, por isso nunca senti isso. Mas nem toda a gente partilha os problemas com a família e eventualmente resolve-os na mesma. Contei para uma amiga.. senti-me mais leve, ela parece que percebeu algumas coisas, mas os meus problemas não se revolveram. Tenho aquela ideia de que alguém me pode vir salvar, mas só eu é que posso fazer isso. Os amigos podem ouvir, mas provavelmente não vão compreender e não passaram pelo mesmo fica difícil ajudarem-nos nestas coisas.
Não acho que o psicólogo seja a solução para a resolver todos os problemas, mas acho que é por aí que se pode começar.

inesr

Mensagens : 23
Reputação : 4
Data de inscrição : 09/01/2013
Idade : 29
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário http://www.abobadanocturna.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por sketch em Sex Abr 19 2013, 16:57

Continuando
Eu sou um pouco tímida mas em criança e na adolescência nem queiram imaginar, era mesmo tímida.
Lembro-me da enorme vergonha que tinha de perguntar alguma dúvida a um professor. Na primária lembro-me da professora ter feito uma pergunta a toda a turma e de eu ter uma resposta na ponta da língua e de ter vergonha de a dizer. Mas lá me saiu e correu tudo bem. eheh
Sempre fui a mais caladinha do grupo de amigos e uma amiga minha dizia que eu fazia muitas coisas lentamente.
Não tinha grande destreza para a ginástica/desporto, quer dizer, nunca tive.
Eu na altura ficava espantada com a facilidade com que os meus amigos conversavam. Tudo lhes saía naturalmente. Os outros tinham a tal agilidade mental que eu admirava e queria ser assim também. As brincadeiras uns com os outros. Eu tinha muito receio de qq coisa q fizesse ou dissesse fosse errado ou me pusesse em situações em q necessitava de ripostar/ me defender.
Resumindo, sempre achei que o que eu falava não era suficientemente interessante e sempre tive receio de fazer figuras ridículas. Então optava por ficar calada. :S
No 12º ano tive de mudar de turma e p conseguir ter as disciplinas que queria, tinha de ter aulas em 3 turmas diferentes. Conheci pessoas novas e foi muito bom. Dp fui p a faculdade e novamente um meio novo. Mais tarde mudei de faculdade e de cidade. Fui morar sozinha. Aí sim mudei um bocado. Gostei muito da nova faculdade e conheci pessoas novas.
Sei que à medida que fui crescendo fui me tornando menos preocupada com a opinião dos outros. Reparei que os outros tb falam coisas sem nexo e comecei a falar à vontade com as pessoas. Comecei a ganhar confiança e continuei o mesmo caminho.
Hoje em dia continuo um pouquinho tímida ou talvez recatada. Meto facilmente conversa com quem não conheço. O meu namorado às vezes pergunta-me o que é q eu tinha tanto p falar com determinada pessoa se não a conhecia de lado nenhum. eheh Ele acha que eu falo muito. Há 20 anos atrás não imaginava que um dia fosse ouvir tal coisa. eheh
Há dias numa loja fiz uma pergunta a uma funcionária com a maior das descontrações mas o meu namorado disse q fiquei corada. Não foi pq estivesse com receio de falar com a pessoa mas é q eu fico corada com tudo. Se conto uma anedota fico logo corada. Sou branquinha. Ora isso não ajuda nada a ganharmos confiança Evil or Very Mad
Fiz um estágio no Imtt e uma das minhas funções era ser examinadora de código. A cada hora tinha de lidar com uma turma nova, com dúvidas deles e ver se não copiavam. Imaginem como eu fiquei quando soube que ía fazer funções de examinadora. Mesmo assim não fiquei muito assustada mas achei essa função ía exigir muito de mim por causa da minha timidez. Os primeiros tempos foram um bocadinho difíceis. Se alguma coisa corria fora do normal eu ficava sem saber o que dizer. Durante 15 dias o examinador responsável foi de férias e eu passei os dias a vigiar os exames. Eu só pedia que não acontecesse nada fora do normal pq ía estar "sozinha". Imaginem-me eu a ficar corada à frente dos candidatos. Se calhar ficava mas nunca soube. eheh Ainda me lembro de um rapazito mandar uma boquita a ver se eu o ajudava nas respostas, tipo a atirar-se a mim. Puxa, como foi no início ainda estava muito verde e não soube o que dizer. Ai se fosse hoje! eheh
Chegava ao final do dia mesmo estourada mas como dizias JCDaniel, não era cansada fisicamente mas sim da cabeça.
Mas passado uns meses já encarava melhor estas funções e acho que ganhei algumas competências e à vontade a lidar com os outros.
Acho que quando lidamos com pessoas mais extrovertidas ficamos ainda mais calados do que já somos. É natural.
E dançar numa discoteca?, uuiiii nunca me senti à vontade. Ver os outros tão relaxados a movimentarem-se e eu parece que cada movimento que faço é pensado. Rolling Eyes Apesar de agora já estar mais à vontade é sempre algo que puxa por mim.
Em relação a ficar ansiosa por alguém observar a minha condução, ou o que eu faço, acho que neste momento não me atormenta. Acho que tenho confiança no que faço e sinto que todos as outras não são melhores do que eu. Uns são mas outros não.
Acho que antes pensava sempre que os outros eram melhores que eu em muitas coisas, tudo o que fizesse ou dissesse não ía estar bem. Não sei bem se era esse o problema quando era criança, talvez fosse.
Hoje em dia a minha autoestima tb não é muito boa, é mais para baixo do q para cima. E isto não ajuda nada a quem está desempregado, acho sempre que não consigo fazer determinadas tarefas que exigem nos anúncios. Aii eu não vou conseguir, nem vale a pena tentar responder. Muito mau.
Por isso hoje em dia continuo com certos assuntos para resolver comigo mesma...

sketch

Mensagens : 491
Reputação : 53
Data de inscrição : 23/01/2012
Idade : 37
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por sketch em Sex Abr 19 2013, 17:03

Upps não sabia que o texto tinha ficado tão grande.

Inês explica-me melhor como é que são as consultas de psicologia pelo hospital público? Temos de passar primeiro por psiquiatria? Puxa primeiro que tenhamos uma consulta deve demorar uma eternidade. Eu esperei séculos por uma consulta de clínica geral no centro de saúde. Não sabia que havia consultas externas de psicologia no público. Pensava que era somente psiquiatria.

Aqui onde resido a faculdade de psicologia fica-me um pouco fora de mão. Mas em tempos tive algumas consultas de aconselhamento profissional.

Eu sempre andei mais ou menos acompanhada por psicólogos. Desde há uns meses é q desisti pq não tenho rendimentos.

sketch

Mensagens : 491
Reputação : 53
Data de inscrição : 23/01/2012
Idade : 37
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por sketch em Sex Abr 19 2013, 17:37

Ah e outra coisa. Eu também só tive o meu primeiro e actual namorado um bocado tarde em comparação com a média. Mas nem penso muito nisso. Demorou mas estou muito feliz. Namoro há muitos anos e nunca tivemos uma daquelas crises em que há separação e dp reatam. Já moramos juntos há 2 anos e daqui a pouco tempo vamos casar. Vejo muitas pessoas que têm muitos namorados (e eu até acho q fazem muito bem eheh) e dp até casam etc. mas não são felizes. Por isso, hoje em dia, não me posso queixar. Smile

sketch

Mensagens : 491
Reputação : 53
Data de inscrição : 23/01/2012
Idade : 37
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por inesr em Sab Abr 20 2013, 21:42

Sketch, qualquer pessoa pode ter consultas de especialidade no hospital público. Só é necessária "uma credencial passada pelo médico assistente do centro de saúde ou do hospital".
Normalmente isso é mais feito através do médico de família, mas se conheceres algum médico dentro do hospital, podes pedir a esse médico que passe uma credencial/carta. Normalmente é acompanhada por um pequeno relatório médico. O relatório permite que por exemplo sejas colocada num médico que tenha uma especialidade no teu tipo de problema. Em qualquer dos casos precisas de explicar ao médico porque é que pretendes ir ao psicólogo, qual é o teu problema.

Hoje me dia isso é feito logo através do pc do centro saúde. Não dá para saber nesse momento qual é a lista de espera ou qual o dia ou a hora em que terás a consulta ou qual o médico, porque é só um pedido, não uma marcação. Só depois é que és contactada pelo hospital para saber qual o dia da consulta.
Embora o serviço se chame "serviço de psiquiatria" (a psiquiatria abrange a psicologia, o contrário não), não quer dizer que lá só hajam consultas de psiquiatria – as consultas são de psiquiatria e psicologia. Geralmente são de psicologia, mas se o psicólogo achar que precises de medicação, só um psiquiatra é que a pode receitar.

inesr

Mensagens : 23
Reputação : 4
Data de inscrição : 09/01/2013
Idade : 29
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário http://www.abobadanocturna.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por Paciente em Dom Ago 17 2014, 20:57

O Autor deste Tópico podia ter sido perfeitamente eu, pois revejo-me em todas as palavras que o JCDaniel escreveu.
É tudo muito idêntico, e não acrescentaria nem mudaria em nada o conteúdo e a forma da composição do texto..

Sofro de todos os sintomas que o JCDaniel descreveu na perfeição.
Ao ler o que li, deu-me a sensação de estar a falar com o "meu interior" de uma forma única.
Estou mesmo impressionado por ter encontrado alguém que escreveu tudo aquilo que eu sinto, mas é que é mesmo tudo!


Espero que este Tópico continue a ser frequentado, para assim poder encontrar mais pessoas "iguais" a nós e trocar impressões  Wink.


Por isso, o meu agradecimento ao Membro JCDaniel por ter dedicado o seu tempo a ajudar outros  Smile.






Cumprimentos

_________________
Relax Take your Time

Paciente

Mensagens : 100
Reputação : 10
Data de inscrição : 18/07/2013
Idade : 28
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por mrbombas em Seg Ago 18 2014, 08:51

quando aprendermos a não exigir tanto de nós, a rir das asneiras que fazemos e ainda fazer piadas para contar aos amigos tudo será levado de forma mais fácil...

_________________
distorções cognitivas

mrbombas

Mensagens : 861
Reputação : 90
Data de inscrição : 31/07/2013
Idade : 34
Localização : Fátima

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por TGoD em Qui Ago 21 2014, 14:33

JCDaniel, tu és eu xD

Identifico-me a 100% com o que descreves, desde da paruresis, conversas a 2, o facto de socializar ser como que "um mal necessário", a vida amorosa ser pouca ou nenhuma, medo de falhar nas tarefas mais fáceis e até em jogos/brincadeiras, enfim... tudo

Isso é fobia social sem dúvida


Noutras alturas penso que se estruturar-me e concentrar-me numa vida com as rotinas certas baseadas em ginásio, meditação, trabalho, estudos, boa alimentação, saídas de fim de semana, etc tudo se irá compor e encontrarei uma felicidade natural. E até consigo manter esta rotina durante muito tempo, e ás vezes até atingo um estado equilibrado de felicidade muito positivo. Mas depois lá vem outra vez o jantar de aniversário ou a festa com amigos em que me mostro receoso, reservado, tímido, em que o meu cérebro pára numa neblina, em que as pessoas perguntam-me "e então não falas?", "que se passa? estás tão calado e parado", depois chego a casa frustrado, fraco, descontente comigo próprio, com vontade de chorar e acabo-me por voltar a consolar-me com auto ajuda e fóruns de internet e sinto que volto à estaca zero.
Igualsinho a mim...

TGoD

Mensagens : 156
Reputação : 6
Data de inscrição : 19/03/2014
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terei fobia social? Ando confuso...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum