Últimos assuntos
» Ansiedade/ disturbio mental
Ontem à(s) 19:03 por ester

» Depois do desespero
Ontem à(s) 18:57 por ester

» Quando a minha mente chegou ao limite...
Ontem à(s) 18:42 por ester

» Ataques de Pânico e Agorafobia
Seg Abr 24 2017, 17:20 por guevara

» Eu não sei mais o que fazer
Seg Abr 24 2017, 12:12 por Cassandra

» opressão vs depressão
Dom Abr 23 2017, 22:54 por 1006

» Depois do desespero
Dom Abr 23 2017, 22:17 por lanaKayle

» Não consigo largar dos remédios... alprazolam
Dom Abr 23 2017, 11:43 por Cassandra

» Grupo de Ajuda no WhatsApp
Sab Abr 22 2017, 21:17 por jbj

» Ataques de Panico/Ansiedade
Sex Abr 21 2017, 23:54 por joseferraz21

Quem está conectado
20 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 20 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 52 em Sab Fev 01 2014, 18:10

Retrato resumido de uma vida

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Retrato resumido de uma vida

Mensagem por N0iSE em Qui Nov 14 2013, 05:13

Este é o primeiro tópico. Tenho 41 anos e vivo em Lisboa

Deste 2000 que comecei a ter ataques de pânico e ansiedade. Até esse mesmo ano era uma pessoa sem problemas, social embora algo timido, não gostava de parar em casa, tinha gosto pela vida, tinha hobbies e trabalho.
Conheci a minha ex em 1998, casei ao fim de 10 anos de namoro e vida em conjunto e separei-me, não por minha vontade, este ano.

Ao longo deste período de 15 anos comecei a fugir e a evitar a situações que me pudessem provocar pânico. Passei somente a encarar a vida com o auxilio de xanax e um ou outro copo à refeição.

Desde há 3 anos que penso ter entrado em depressão com a morte da minha avó materna (mais que uma mãe para mim), situação que se agravou muito com a traição, separação e consequente divórcio. Algo para o qual não estava psicologicamente e emocionalmente preparado.

Desde Junho que quase não durmo nem como devidamente, mal consigo sair de casa, já só o conseguia fazer acompanhado da minha ex. Passei de 76 a 66Kg de peso em pouco mais de 3 meses.
Perdi a vontade de tudo o que fazia em casa isto porque as associações com recordações, de simples tarefas domesticas a quaisquer actividades intelectuais, muitas feitas em conjunto, provocam ataques de choro incontroláveis.

Com o passar do tempo fui-me isolando, deixei-me isolar e manipular pela pessoa com quem vivia.
Depois da separação, fui humilhado no FB e sofri uma espécie de cyberbulling sem nunca ter feito mal a ninguém excepto negligenciar a minha condição. Condição essa que as pessoas que tinha ao meu redor não compreeendem.

Recebi de presente em Julho uma arritmia e severas insónias. Adormeço e acordo meia hora depois assutado e com o coração a saltar pela boca, pegar novamente no sono não é possivel nem com o recurso a hipnóticos.

Não me considero desinteressante mas não tenho amigos, ninguém com quem desabafar.
Pensei em fazer um desporto, fazer caminhadas, passear, jantar fora mas sozinho não consigo, não é concebível.

Há uns tempos que penso por termo à vida. Em julho parei o carro na ponte 25 de abril mas não consegui concretizar.
Não tenho actualmente qualquer horizonte de objectivos, penso não conseguir ultrapassar esta condição de vida e não voltar a conseguir amar ninguém excepto a pessoa que inunda os meus pensamentos e sonhos.

Penso seriamente no suicídio como via para conseguir terminar com todos estes medos e saudade.

Colocar links é permitido? : Vast - Winter in my Heart

N0iSE

Mensagens : 4
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/11/2013
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por Vitor em Qui Nov 14 2013, 08:33

Olá Noise!
Compreendo perfeitamente isso que estás a passar, porque eu e muitos destes fórum já passaram ou estão passando pelo mesmo. O sofrimento é enorme e dificilmente encontramos pessoas que nos compreendam, exceto se passaram pelo mesmo e com intensidade semelhante. Sentimo-nos tão sós, vazios e a sofrer que a única saída que vemos é terminar com a vida. Essa é sem qualquer dúvida a pior das soluções, nem se deve considerar o último recurso. É DIZER NÃO A ISSO E PONTO FINAL.
Há várias coisas que te podem ajudar. Como neste momento estás a passar por uma depressão, aconselho-te antes de mais a consultar um psiquiatra ou neurologista porque parece que a monoterapia com Xanax esjá a ajudar na depressão (as benzodiazepinas têm por vezes este efeito) no sentido de estabilizares. Depois quanto te sentires estabilizado tens que recorrer a terapias alternativas, e as que eu aconselho vivamente é a meditação e a yoga. Na meditação vai à União Budista Portuguesa na Av 5 de Outubro, nº 122, 8º esq, 1050-61 Lisboa (não estou dizendo para te tornares budista em termos religiosos). Procura saber onde podes encontrar a Senhora Tsering Paldron, (é portuguesa), e que gostavas de falar com ela pessoalmente. Expõe sem receios o teu problema tal como fizeste aqui no forum e que gostavas de te iniciares na meditação no sentido de controlares melhor os teus pensamentos e te tornares uma pessoa diferente. Se não for ela será outra pessoa a te encaminhar. Lá encontrarás muita gente disposta a te ajudar como verdadeiros amigos sem teres o receio de te sentires um "elemento diferente". Acredita que vai ser bom para ti. Mas há um fator que depende só de ti: A vontade de ir e dar o primeiro passo. Relativamente à yoga, há em Lisboa muitas escolas ou contatas a Aliança Portuguesa de Yoga no sentido de te darem uma opinião de uma boa escola em Lisboa. Com a yoga irás também conhecer novas pessoas e praticas algo que te vai fazer bem. Mais uma vez a vontade de ir e dar o primeiro passo só depende de ti. Quando te sentires com força e estável recorres ao fórum no sentido de saberes como fazer um desmame.
Diz para ti mesmo que tens que fazer algo para mudar a tua vida. Acredita em ti. Não acredites nos teus maus pensamentos e nas tuas baixas emoções. TU ÉS MUITO MAIS QUE A TUA MENTE.
A TUA MENTE TEM QUE SER O TEU INSTRUMENTO E NÃO SERES TU O INSTRUMENTO DA TUA MENTE.

PROCURA FORÇAS DENTRO DE TI PARA DARES OS PRIMEIROS PASSOS.

Força e acredita que vais conseguir. Muitos conseguiram e tu não és diferente. QUERER É PODER.

PS: E não te preocupes com os amigos que perdeste nem com o FB. Verdadeiros amigos ainda não tiveste provavelmente. Os verdadeiros amigos (coisa muito rara de se encontrar) estão sempre connosco e contamos sempre com o seu apoio mesmo nas alturas que nos refugiamos de toda a gente. Por isso quando deres os primeiros passos vão aparecer novos conhecidos e se algum deles se tornar um verdadeiro amigo, só o futuro dirá. Mas não ponhas muitas espectativas neste ponto. Já é muito bom criarmos novas "amizades". Esquece o passado da tu avó e da tua ex; isso agora é história já faz parte do museu. Se porventura te lembrares pensa com alegria nos momentos felizes e não deixes que se transforme em nostalgia.
Ainda tens muito que fazer aqui neste Planeta e não penses que não fazes falta; que menos um não faz diferença. Faz muita diferença porque a partir do momento em que aqui estás és um elo duma cadeia de acontecimentos que têm origem em ti e se propagam por gerações, gerações, gerações...PORQUE TUDO É CONSEQUÊNCIA DUMA CAUSA.
E esta causa pode surgir logo no presente ou no futuro muito longe. E por sua vez esta causa vai-se tornar consequência
para outra causa! E assim sucessivamente até ao final dos tempos.
E quem havia de dizer que a causa nasceu num post dum fórum porque uma determinada pessoa teve um problema consequência de algumas circunstâncias. Não tem fim isto...
Estás a ver como és importante e fazes muita falta.
Se isto que eu escrevi vier a ter resultados positivos em ti, o meu problema e a minha inscrição no fórum é a prova da cadeia CAUSA/CONSEQUÊNCIA/CAUSA/CONSEQUÊNCIA/... Very Happy

_________________
As minhas intervenções neste forum não visam de modo algum substituir o acto médico. Baseiam-se na minha experiência pessoal, de participantes deste forum e de outros. Cabe a cada participante do forum procurar aconselhamento médico, psicólogo ou outro pessoal qualificado.
avatar
Vitor
Moderador
Moderador

Mensagens : 875
Reputação : 81
Data de inscrição : 18/01/2012
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por N0iSE em Qua Nov 20 2013, 03:31

Acho que para mim já é tarde, daqui a umas horas vou ao encontro do destino.
É a consequência do que vivi nos últimos anos.

N0iSE

Mensagens : 4
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/11/2013
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por Archangel em Qua Nov 20 2013, 07:56

Acabar com a vida não resolve nada.
avatar
Archangel

Mensagens : 88
Reputação : 1
Data de inscrição : 15/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por Vitor em Qua Nov 20 2013, 08:17

N0iSE escreveu:Este é o primeiro tópico. Tenho 41 anos e vivo em Lisboa

Deste 2000 que comecei a ter ataques de pânico e ansiedade. Até esse mesmo ano era uma pessoa sem problemas, social embora algo timido, não gostava de parar em casa, tinha gosto pela vida, tinha hobbies e trabalho.
Conheci a minha ex em 1998, casei ao fim de 10 anos de namoro e vida em conjunto e separei-me, não por minha vontade, este ano.

Ao longo deste período de 15 anos comecei a fugir e a evitar a situações que me pudessem provocar pânico. Passei somente a encarar a vida com o auxilio de xanax e um ou outro copo à refeição.

Desde há 3 anos que penso ter entrado em depressão com a morte da minha avó materna (mais que uma mãe para mim), situação que se agravou muito com a traição, separação e consequente divórcio. Algo para o qual não estava psicologicamente e emocionalmente preparado.

Desde Junho que quase não durmo nem como devidamente, mal consigo sair de casa, já só o conseguia fazer acompanhado da minha ex. Passei de 76 a 66Kg de peso em pouco mais de 3 meses.
Perdi a vontade de tudo o que fazia em casa isto porque as associações com recordações, de simples tarefas domesticas a quaisquer actividades intelectuais, muitas feitas em conjunto, provocam ataques de choro incontroláveis.

Com o passar do tempo fui-me isolando, deixei-me isolar e manipular pela pessoa com quem vivia.
Depois da separação, fui humilhado no FB e sofri uma espécie de cyberbulling sem nunca ter feito mal a ninguém excepto negligenciar a minha condição. Condição essa que as pessoas que tinha ao meu redor não compreeendem.

Recebi de presente em Julho uma arritmia e severas insónias. Adormeço e acordo meia hora depois assutado e com o coração a saltar pela boca, pegar novamente no sono não é possivel nem com o recurso a hipnóticos.

Não me considero desinteressante mas não tenho amigos, ninguém com quem desabafar.
Pensei em fazer um desporto, fazer caminhadas, passear, jantar fora mas sozinho não consigo, não é concebível.

Há uns tempos que penso por termo à vida. Em julho parei o carro na ponte 25 de abril mas não consegui concretizar.
Não tenho actualmente qualquer horizonte de objectivos, penso não conseguir ultrapassar esta condição de vida e não voltar a conseguir amar ninguém excepto a pessoa que inunda os meus pensamentos e sonhos.

Penso seriamente no suicídio como via para conseguir terminar com todos estes medos e saudade.

Colocar links é permitido? : Vast - Winter in my Heart
Noise:

Por favor reflete no que estás pensando fazer. Acredita que há muitas soluções para o teu problema, mostra a ti e ao mundo que és capaz de resolver o teu problema sem terminares com a vida. Por favor não deixes que a tua mente e os teus pensamentos te destruam. Tu és muito mais que os teus pensamentos e emoções negativas que estás passando. Conta até 10, 100, 1000 o que for necessário mas deixa-te estar aqui e devagar constrói um novo mundo. As ferramentas que te disse resultam, acredita. Telefona ao menos para SOS Voz Amiga: Diariamente das 16h às 24h
21 354 45 45
91 280 26 69
96 352 46 60

FICA AQUI


_________________
As minhas intervenções neste forum não visam de modo algum substituir o acto médico. Baseiam-se na minha experiência pessoal, de participantes deste forum e de outros. Cabe a cada participante do forum procurar aconselhamento médico, psicólogo ou outro pessoal qualificado.
avatar
Vitor
Moderador
Moderador

Mensagens : 875
Reputação : 81
Data de inscrição : 18/01/2012
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por Vitor em Qua Nov 20 2013, 08:21

N0iSE escreveu:Acho que para mim já é tarde, daqui a umas horas vou ao encontro do destino.
É a consequência do que vivi nos últimos anos.
Nunca, nunca é tarde. Dá mostra à tua parte menos boa e a este fórum que és capaz de não fazeres tal coisa.
Dá-me ao menos o teu contacto, para eu falar contigo.


FICA AQUI

_________________
As minhas intervenções neste forum não visam de modo algum substituir o acto médico. Baseiam-se na minha experiência pessoal, de participantes deste forum e de outros. Cabe a cada participante do forum procurar aconselhamento médico, psicólogo ou outro pessoal qualificado.
avatar
Vitor
Moderador
Moderador

Mensagens : 875
Reputação : 81
Data de inscrição : 18/01/2012
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por zeta em Qua Nov 20 2013, 08:28

Espero que tenhas esquecido essa ideia de suicidio pois és muito jovem e tens uma vida longa pela frente ,onde terás problemas , claro como todos nós, mas tudo acaba por passar, acredita que tudo tem solcução só a moorte é que não.
Vive ,pede ajuda a um bom neurologista e se conseguires um psicologo para te ajudar a ultrapassar esta fase que é muito complicada, e estás a dar lhe demasiada importancia, tu vales mais os outros que nos magoam não interessam mesmo...
Boa sorte. Vai dando noticias e acredita que tudo acaba se resolvendo , tudo acaba por passar...

_________________
Minhas respostas e conselhos, baseiam-se em experiências por mim vividas, pelo que para melhor orientação a nivel de medicação, por favor consultem o especialista adequado.
avatar
zeta
Moderador
Moderador

Mensagens : 860
Reputação : 120
Data de inscrição : 07/07/2011
Idade : 47
Localização : Guimaraes

Ver perfil do usuário http://rosette27.webnode.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por N0iSE em Dom Dez 15 2013, 01:40

Agradeço desde já ao Vitor, zeta e Archangel a disponibilidade e apoio demonstrado.

Infelizmente ainda não consegui esquecer por completo a ideação.
Comecei a tomar sertralina e diazepam e estou a ser acompanhado por uma psicóloga. Facto é que a ansiedade/pânico aumentou de forma severa.

Não fazia ideia, isto depois de ler algumas publicações, da quantidade de almas que vejo sofrer com estes problemas de saúde. Há anos que pensava ser um caso raro, nunca conheci ninguém com as dificuldades aqui relatadas.

A questão que coloco é a da existência de grupos de apoio. Não consigo encontrar nada relacionado com isto em Lisboa.

Mais uma vez o meu sincero obrigado!

N0iSE

Mensagens : 4
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/11/2013
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por jojoo em Sex Jan 17 2014, 00:37

a vida é mesmo triste....
a propria tristeza da vida consegue levar a pessoa a uma tristeza profunda
nao te deixes vencer...pensa na pessoa que eras e no que agora és, uma pessoa alegre com a vida que agora pensa em terminar com a mesma...

isto é tudo fruto de desilusoes, tristezas, desgostos da vida...porque a vida é memso assim, o céu nao existe

nao deixes que a depressao te vence...sei que falar é facil e secalhar estas palavras nao te vao ajudar, mas sao as minhas palavras do coração... isto é mesmo muito triste

jojoo

Mensagens : 230
Reputação : 1
Data de inscrição : 09/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por jojoo em Sex Jan 17 2014, 10:57

hoje estou com um feeling que vou passar o dia todo com palpitacções...
ja começou o dia e ja senti umas nas pernas, na mão e no pescoço..
estou a ficar muito preocupada com isto

(desculpa, enganei-me no topico)

jojoo

Mensagens : 230
Reputação : 1
Data de inscrição : 09/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por zeta em Sex Jan 17 2014, 18:02

Noise, como tens passado?
Espero que tenhas melhorado e conseguido passar essa fase menos boa, que afeta tantos de nós por esse ou outros motivos,mas lá vamos vencendo esses medos, e falta de vontade de seguir em frente.
Meditação ajuda imensa, o que para mim também é yoga.
Vai dando noticias e que sejam positivas, afinal novo ano , viada nova!

_________________
Minhas respostas e conselhos, baseiam-se em experiências por mim vividas, pelo que para melhor orientação a nivel de medicação, por favor consultem o especialista adequado.
avatar
zeta
Moderador
Moderador

Mensagens : 860
Reputação : 120
Data de inscrição : 07/07/2011
Idade : 47
Localização : Guimaraes

Ver perfil do usuário http://rosette27.webnode.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por mma em Sex Jan 17 2014, 21:39

Noise, estamos todos no mesmo barco, acredita. Sertalina a mim não me faz nada mas isso sou eu. Também gostava muito de encontrar um grupo de apoio e nunca vi nada a esse respeito. Se souberes de alguma coisa avisa. E força.

mma

Mensagens : 61
Reputação : 1
Data de inscrição : 14/01/2014
Localização : lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Retrato resumido de uma vida

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum