Últimos assuntos
» Companheira Depressão
Ontem à(s) 22:06 por clapac

» Ansiedade/Fobia Social - Xanax Sintomas
Sex Mar 24 2017, 22:22 por Tiago Neves

» Meu diário enfrentando Depressão e TAG
Qui Mar 23 2017, 19:29 por Jana_10

» Sertralina
Qui Mar 23 2017, 18:48 por Convidado

» 194 dias sem Sedoxil!
Qui Mar 23 2017, 17:27 por Jana_10

» Meu relato de depressão...
Qui Mar 23 2017, 17:26 por Jana_10

» Ansiedade e ataques de pânico
Qua Mar 22 2017, 15:06 por MEB

» Fluvoxamina - efeitos secundários
Ter Mar 21 2017, 12:33 por 1006

» Porque sinto isto desta forma tão estranha?
Ter Mar 21 2017, 12:19 por sombraescura

» Em Nome do Pai, Em Nome do Filho
Seg Mar 20 2017, 00:44 por Vicent_Vega

Quem está conectado
18 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 18 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 52 em Sab Fev 01 2014, 18:10

A minha revolta contra os hospitais

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por noteupoema em Dom Nov 17 2013, 00:42

Queria só contar a minha história em relação a estas crises de ansiedade e a maneira como os hospitais lidam com isso. Não preciso de explicar certamente o horror que são estes ataques, que embora variando de intensidade me levaram em algumas vezes a ir a meio da noite para o hospital.

Todos sabemos também o escândalo que é os hospitais não terem psicólogos de serviço, e a maneira a despachar como somos tratados por sofrer de algo sem consequências a nível clínico, pelo menos para eles.

Mas o que me revoltou foi recorrer certa vez a um hospital particular, e o médico bastante velho por sinal, sem qualquer sensibilidade para a profissão ou para o que fosse, me receitar algo que ainda hoje, passados alguns anos, me persegue. Infelizmente não sei o nome do medicamento, mas presumo que seria um ansiolítico potente, pela reacção da mulher na farmácia. Seja como for, numa consulta que durou 2 minutos, disse que o meu mal era sono e que tomasse aquilo. Foi o que fiz, sem notar qualquer melhoria.

Até alguns dias depois. Quando estava num momento de intimidade com a minha namorada, no momento do orgasmo deu-me uma pontada no coração difícil de escrever, que me deixou logo KO. Mais exames ao coração, mais consultas, as mesmas respostas aborrecidas de "não detectamos nenhum sintoma físico para isso ocorrer".

Por acaso, tive a sorte de descobrir um médico bom, no meio de tantos e tantos. Percebi imediatamente pela maneira como atendeu-me, com atenção e tempo, que era diferente, e de imediato me levou ao serviço de psicologia da clínica. Só então melhorei e tudo voltou ao normal, se bem que ainda restam algumas sombras dos anteriores ataques ao nível sexual, claramente provocados pelo primeiro médico e as suas receitas fáceis.

Medicamentos para ansiedade nunca mais. Nunca recorri a um psiquiatra, mas quando um primo me contou que as consultas eram de 15 minutos e lhe receitavam qualquer coisa, percebi logo que a solução não passava por aí.

Era só isto, se estiver na secção errada façam o favor de mover o tópico.

noteupoema

Mensagens : 5
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Raqels em Seg Nov 18 2013, 09:31

Bom dia noteupoema , concordo contigo, os hospitais não dão importância nenhuma ao nosso "problema", dizem que é tudo do psicológico e passam anti-depressivos para fingir que está tudo bem .
No meu caso nem apoio psicológico/psiquiatra me aceitaram !
Ainda bem que encontraste solução Smile

_________________
Grata pela a atenção.


Com os melhores cumprimentos


"A vida é como uma rosa. Cada pétala é uma lembrança e cada espinho uma realidade".



Raquel Santos
avatar
Raqels

Mensagens : 103
Reputação : 0
Data de inscrição : 05/11/2013
Idade : 26
Localização : Almada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por zeta em Seg Nov 18 2013, 14:52

Para os hospitais, tudo o que cai lá é para despachar e serve o médico que estiver a jeito.
Então se for problema psiquiatrico, victan debaixo da lingua e vá para casa p consultar seu medico de familia que o encaminha p psiquiatria...tenho visto casos dramáticos que só depois de cairem completamente é que olham para a pessoa e dizem, "alto, tens um problema vamos tentar ajudar" e então internamento. Isto foi o que aconteceu com um familiar meu, mas graças a Deus ficou bem depois do internamento e agora vive com qualidade embora dependende de benzo, mas como se trata de um idoso, não há grande mal.O que interessa é que esteja bem e viva sem medos, sem dores etc

_________________
Minhas respostas e conselhos, baseiam-se em experiências por mim vividas, pelo que para melhor orientação a nivel de medicação, por favor consultem o especialista adequado.
avatar
zeta
Moderador
Moderador

Mensagens : 860
Reputação : 120
Data de inscrição : 07/07/2011
Idade : 47
Localização : Guimaraes

Ver perfil do usuário http://rosette27.webnode.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por heavenhell em Ter Nov 19 2013, 21:29

Nao acho que para já haja muita consciencialização sobre o problema da saúde mental em Portugal, principalmente se o medico for daqueles "old school" não presta atenção nenhuma ao problema nem tem consciencia do que é, e daquilo que os comprimidos vão fazer. Porque se virem bem, quando esses médicos se formaram estes problemas de saúde mental não eram falados por aqui nem sequer conhecidos...
Notei a diferença quando o meu médico de família mudou, era um médico bastante atencioso mas passou-me logo xanax aos 16 anos e renovava-me receitas como se fossem rebuçados lol, com a nova média que é mais nova, marcou-me uma consulta por iniciativa propria dela e na consulta disse claramente que estava preocupada e que queria que eu deixasse de tomar benzodiazepinas, desde entao apesar de ter a agenda cheia ate ao fim do ano (quem liga para o Centro de Saude a querer marcar consulta so tem para o ano), marca-me consultas de acompanhamento de 2 em 2 meses.

 Penso que as coisas vão mudar com o tempo, porque o Programa de Saude Mental é uma das prioridades de Saude do Ministério para os proximos anos, mas se calhar as coisas poderiam ser impulsionadas se houvesse um grupo de cidadãos que se organizassem para ir a publico partilhar as suas experiencias e alertar acerca dos potenciais riscos, caso contrário as pessoas só sabem se tiverem educação suficiente para conseguirem aceder a internet e se lembrarem de pesquisar do assunto...

heavenhell

Mensagens : 177
Reputação : 16
Data de inscrição : 22/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Archangel em Ter Nov 19 2013, 21:35

A saúde mental é um problema real e deve ter muito mais atenção em todo o mundo porque pode causar depêndencia física, mental ou psicológica com medicamentos que muitas vezes não são sempre necessários, adictivos e perigosos.
avatar
Archangel

Mensagens : 88
Reputação : 1
Data de inscrição : 15/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por heavenhell em Ter Nov 19 2013, 21:38

Pois mas infelizmente não é o mundo so esta a acordar agora para a problematica porque durante seculos a "loucura" era associada a algo extremamente negativo e era um tabu na sociedade.

heavenhell

Mensagens : 177
Reputação : 16
Data de inscrição : 22/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Archangel em Ter Nov 19 2013, 22:03

Não, claramente é um problema real e extremamente sério.
Quem tenta sair de um AD por exemplo, nunca mais sai dele.
Mas toma AD o resto da vida porque ao contrário das benzos
não vicia. Mas experimenta só descontinuar. Vais descer ao Inferno.
Nunca mais serás tu mesmo com poucas tomas porque ao contrário
das benzos aquilo aumenta a seratonina, diminuir para te dar sono
é uma coisa, agora aumentar sem remédio e fazer-te passar por
1000 estados de personalidade, incluindo suícidio é outra bem séria.
Um cérebro com AD nunca pára, fica lixado para o resto da vida !
avatar
Archangel

Mensagens : 88
Reputação : 1
Data de inscrição : 15/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por zeta em Qua Nov 20 2013, 09:38

Archangel,
acho que estás a ser radical demais porque , na minha opinião os anti depressivos podem mesmo ser necessáros mas só por um curto espaço de tempo, e então o desmame já não será esse inferno. Eu falo por experiencia propria tomei mirtazapina por 9meses e fiz o desmame ,claro que foi um pouco dificil mas nada que secompare ao desmame que tive que fazer do alprazolam, por exemplo.
Mas cada um reage de uma forma distinta á mesma medicação....Wink

_________________
Minhas respostas e conselhos, baseiam-se em experiências por mim vividas, pelo que para melhor orientação a nivel de medicação, por favor consultem o especialista adequado.
avatar
zeta
Moderador
Moderador

Mensagens : 860
Reputação : 120
Data de inscrição : 07/07/2011
Idade : 47
Localização : Guimaraes

Ver perfil do usuário http://rosette27.webnode.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Archangel em Qua Nov 20 2013, 10:53

Sim, Zeta. Por um curto espaço de tempo concordo plenamente.
Eu estou a falar long-term ( mais de 9 meses ) ou abuso.
Calma...Mirtazapina não é o mesmo que Paroxetina.
Mirtazapina é muito bem aceite na maioria e é muito bom AD.
Praticamente não tem muitos efeitos colaterais que incomodem
a não ser que se começe a fazer um desmame de período longo.
Eu disse aqui para se tomar um AD, apenas não mais que 4 semanas.
Aprazolam ( Xanax ) é dos maiores horrores que pode existir.

avatar
Archangel

Mensagens : 88
Reputação : 1
Data de inscrição : 15/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Brick em Qua Nov 20 2013, 13:06

um ad em 4 semanas nem sequer começou de funcionar... SSRI não se devem tomar, ponto, só em caso de vida ou morte.

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5382
Reputação : 549
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por heavenhell em Qua Nov 20 2013, 13:34

Pois o problema é mesmo esse, não existem campanhas públicas que alertem que tomar esses medicamentos não é como tomar uma aspirina. Muitas pessoas que não tem formação na área, aliás arrisco-me a dizer até mesmo pessoas que têm formação na área da saúde, recebem a ideia no curso que esses medicamentos curam a pessoa e são necessários nesses casos. As pessoas que leigas no assunto vão ao médico porque acham que ele é um profissional em que podem confiar, portanto tudo o que ele manda é para se fazer e acham que assim vão ficar curados. Se o médico manda tomar esses medicamentos eles tomam, muitas vezes nem são avisados que se os deixarem de um momento para o outro passam mal e não são avisados que não precisam de tomar para o resto da vida, muita gente que os toma está convencida que aquilo é algo crónico e tem que tomar sempre senão vão-se sentir mal novamente. Depois se o médico manda um desmame maluco tipo deixar xanax em 15 dias, lá vão as pessoas na sua inocencia deixar xanax em 15 dias e depois vem os sintomas, que enfim não é preciso descrever e não compreendem porque se sentem tão mal. Entao vão novamente ao médico e ele prescreve-lhes outra coisa loool...Ou seja basicamente não há consciencialização para o problema. Os antidepressivos/ansioliticos são os antibioticos de hoje em dia. Dantes os medicos passavam antibioticos que era uma festa, esqueceram-se foi de considerar que o uso generalizado levava ao aparecimento de microrganismos que deixavam de ser mortos por esses antibioticos e por isso agora Portugal enfrenta graves problemas principalmente em hospitais de bactérias que são resistentes a tudo e não tem farmacos que curem as infecções. Só depois de 2 ou 3 decadas a fazer asneiras é que se começaram a aperceber do problema e agora é uma prioridade o controlo da prescrição. Com os antidepressivos e ansioliticos ainda estavamos na parte de fazer asneiras lol, so daqui por uns anos é que vao dar por ela. lol

heavenhell

Mensagens : 177
Reputação : 16
Data de inscrição : 22/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Brick em Qua Nov 20 2013, 17:49

heavenhell escreveu:Pois o problema é mesmo esse, não existem campanhas públicas que alertem que tomar esses medicamentos não é como tomar uma aspirina. Muitas pessoas que não tem formação na área, aliás arrisco-me a dizer até mesmo pessoas que têm formação na área da saúde, recebem a ideia no curso que esses medicamentos curam a pessoa e são necessários nesses casos. As pessoas que leigas no assunto vão ao médico porque acham que ele é um profissional em que podem confiar, portanto tudo o que ele manda é para se fazer e acham que assim vão ficar curados. Se o médico manda tomar esses medicamentos eles tomam, muitas vezes nem são avisados que se os deixarem de um momento para o outro passam mal e não são avisados que não precisam de tomar para o resto da vida, muita gente que os toma está convencida que aquilo é algo crónico e tem que tomar sempre senão vão-se sentir mal novamente. Depois se o médico manda um desmame maluco tipo deixar xanax em 15 dias, lá vão as pessoas na sua inocencia deixar xanax em 15 dias e depois vem os sintomas, que enfim não é preciso descrever e não compreendem porque se sentem tão mal. Entao vão novamente ao médico e ele prescreve-lhes outra coisa loool...Ou seja basicamente não há consciencialização para o problema. Os antidepressivos/ansioliticos são os antibioticos de hoje em dia. Dantes os medicos passavam antibioticos que era uma festa, esqueceram-se foi de considerar que o uso generalizado levava ao aparecimento de microrganismos que deixavam de ser mortos por esses antibioticos e por isso agora Portugal enfrenta graves problemas principalmente em hospitais de bactérias que são resistentes a tudo e não tem farmacos que curem as infecções. Só depois de 2 ou 3 decadas a fazer asneiras é que se começaram a aperceber do problema e agora é uma prioridade o controlo da prescrição. Com os antidepressivos e ansioliticos ainda estavamos na parte de fazer asneiras lol, so daqui por uns anos é que vao dar por ela. lol
Não diria melhor!

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5382
Reputação : 549
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por araucaria em Qui Nov 21 2013, 12:08

Olá a todos!
Permitam-me dar a minha opinião sobre o assunto dos AD e das benzodiazepinas, ou melhor, "ansiolíticos".
Como é natural e ao longo da nossa vida, quando tinhamos febre era-nos prescrito antipirético, inflamação - anti-inflamatório. Logo, se estamos com disturbios de ansiedade não me parece, ou melhor, não me pareceu mal que me tenham receitado um ansiolítico!
A questão é que com o passar do tempo não nos sentimos melhor e aí vamos "aprofundar" o conhecimento sobre os ansiolíticos, que são benzodiazepinas e apercebemo-nos que adicionamos outro problema à nossa alegada "doença". Se já é difícil lidar com um, pior quando temos dois. Obviamente que os médicos sabem que "estes" rebuçados não nos vão curar. Quer o médico de família, quer o psiquiatra estão ali para ganhar o deles, incluindo as viagens paradisíacas que os laboratórios lhe "oferecem" e não para ajudar o paciente. E o produto é fantástico para eles! O paciente torna-se crónico, pois tem medo de fazer o desmame porque de facto é difícil de o fazer! Sabe que o ansiolítico causa ansiedade, medos irracionais, que não o deixa ser ele prório, contudo, têm receio em larga-lo pelos sintomas de privação que causam. Portanto, parabéns aos laboratórios e aos nossos queridos médicos por terem criado e distribuído este produto de forma tão brilhante!Sad 
Coragem para todos nós que estamos a lutar pela nossa liberdade e que cada vitória seja uma bofetada no sistema!


araucaria

Mensagens : 69
Reputação : 6
Data de inscrição : 28/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Archangel em Qui Nov 21 2013, 13:34

Eu não digo que nos queiram '' drogar '' não fazem é a mínima ideia do que isto será para nós depois.
avatar
Archangel

Mensagens : 88
Reputação : 1
Data de inscrição : 15/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Vitor em Qui Nov 21 2013, 13:38

Archangel escreveu:Eu não digo que nos queiram '' drogar '' não fazem é a mínima ideia do que isto será para nós depois.
Não fazem ideia. Como é possível não fazerem ideia depois de tantas queixas de doentes???!!!

_________________
As minhas intervenções neste forum não visam de modo algum substituir o acto médico. Baseiam-se na minha experiência pessoal, de participantes deste forum e de outros. Cabe a cada participante do forum procurar aconselhamento médico, psicólogo ou outro pessoal qualificado.
avatar
Vitor
Moderador
Moderador

Mensagens : 875
Reputação : 81
Data de inscrição : 18/01/2012
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por araucaria em Qui Nov 21 2013, 13:51

Exactamente Vítor! Claro que têm perfeita noção do que estão a fazer.
Lamentavelmente somos formatados para acreditar na medicina convencional e que não podemos viver sem medicamentos, contudo acho que a mentalidade das pessoas está a mudar um bocadinho. Já há mais abertura para outras realidades, outras medicinas, sem tantos ou nenhuns efeitos colaterais e, principalmente, sem o factor lucro como base da profissão.

araucaria

Mensagens : 69
Reputação : 6
Data de inscrição : 28/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Archangel em Qui Nov 21 2013, 13:56

Sim, mas repara...nós é que os procuramos. Para isso mais vale estar sossegado. Eles não vêm até nós.
avatar
Archangel

Mensagens : 88
Reputação : 1
Data de inscrição : 15/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por heavenhell em Sex Nov 22 2013, 22:27

Alguns são comprados, mas penso que pelo menos por cá por Portugal são casos pontuais, isso acontece muito é nos EUA em que ha equipas de medicos a fazer pesquisas sobre a segurança de farmacos e estao a ser pagos pelas farmaceuticas que os desenvolveram... 
Por cá acho que é mesmo desconhecimento, não sabem do assunto nem querem saber, já tiraram o curso, não precisam de aprender mais e negligencia também, ouvem os pacientes queixarem-se mas eles são tolinhos sabem lá o que dizem LOL Além disso há impunidade, façam eles bem ou mal, nunca são despedidos tem sempre la o trabalho deles com ordenado ao fim do mes, por isso para que andarem com trabalho a actualizarem-se em relação as novas informações e a prestarem atençao ao doente? Recebem na mesma e recebem lol.

heavenhell

Mensagens : 177
Reputação : 16
Data de inscrição : 22/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por bichobrabo em Sab Nov 23 2013, 12:58

Archangel escreveu:Sim, mas repara...nós é que os procuramos. Para isso mais vale estar sossegado. Eles não vêm até nós.
Claro que um doente procura um médico para resolver o problema. Seria de esperar outra coisa?

E a questão é que a especialidade de psiquiatria assenta essencialmente na receita de medicamentos. Também poderia passar por outras estratégias de abordar a doença mental, mas infelizmente, em grande parte dos casos, tenha-se uma doença mental ligeira ou grave, o tratamento consiste quase sempre em tomar psicofármacos.

E não nos podemos esquecer que por trás está o poderoso lobbie das farmacêuticas.
avatar
bichobrabo
Moderador
Moderador

Mensagens : 1507
Reputação : 131
Data de inscrição : 30/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Archangel em Sab Nov 23 2013, 14:15

Daí nós termos de ter cuidado e pensar um pouco por nos mesmos.
avatar
Archangel

Mensagens : 88
Reputação : 1
Data de inscrição : 15/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Sonia27 em Qui Set 18 2014, 19:00

Primeiro que tudo, adorei ter descoberto este forum!
Sofrer de ansiedade/pânico e mantermo-nos informados é muito importante.

Primeiro que tudo, e associado ao tópico, tenho a dizer que os hospitais portugueses não estão preparados para receber doentes no geral e pessoas com ansiedade no particular, situação esta que inclusivé já falei com o meu psiquiatra e me deu toda a razão (trabalhando também além do particular, no hospital), mencionado que 'todos estes profissionais deveriam passar por algo que os levassem às urgências para compreenderem os péssimos serviços que são prestados'.

Fui parar diversas vezes às urgências com as situações típicas: taquicardia, suores, tremores, boca seca, tensão alta. Algumas vezes fui mandada para casa, e numa das ultimas vezes em 2009, tive tambem a sorte de ter 'apanhado' uma médica que me resolveu levar para as suas consultas (sem qualquer tipo de custo), e fazer-me todos os exames possível. Na altura, após uma série de exames. Conclusão: Ansiedade.

Infelizmente voltei lá esta semana, porque encontrando-me de férias (a sorte da miúda heim! No ) comecei com tonturas, seguidas dos normais sintomas.

Fiquei em pânico, porque nunca tinha tido tonturas. Repetiram-se pelas férias e quando voltei para casa no primeiro dia, novamente.

A muito custo decidi dirigir-me às urgências. Mencionei que tinha tonturas e ansiedade. Troca de turno. Pulseira verde. 3h à espera.

Chego 'lá dentro', e pronto, um 'escândalo' da médica porque tinha a tensão a 19/10.

Obrigadinha sei que está alta! Mas e que tal não me deixaram a 'panicar' 3h? E que tal não me dizerem que poderia ter tido um AVC? E no final, ainda me pergunta.. 'Já se sente melhor?'. Claro que sim, depois de me ter hipoteticamente morta e que primeiro tinha que tratar da minha tensão e tomar inderal de 40mg todos os dias e depois ver a ansiedade, estava óptima.

Anyway, lá fui eu para casa a 'panicar' na mesma, após o belo comprimidozinho debaixa da lingua, um inderal de 40mg e ter estado a soro (com um 'aditivo' qualquer para não vomitar. Ok, aqui pensei que ou não me faço atender ou existem pessoas mesmo burras, tendo em conta que nunca mencionei que tinha se quer náuseas.)

Escusado será dizer, que no dia seguinte, marquei consulta com o meu psiquiatra (aqui entra a parte que até posso falar minimamente bem do meu).

Após 4/5 anos lá fui .. (as consultas não propriamente baratas) ! E eis que me surpreendeu pela positiva, novamente.

Tranquilizou-me como sempre o fez. Falou um pouco cmg (e sim, eles não estão ali para ouvir a nossa vida, nem desabafos, caso contrário teria ido para psicólogo), tentou perceber o que se tinha passado cmg para me levar aquele estado.

Mudou-me a medicação, e pronto cá estou eu, 2 dias depois a tentar a nova medicação para ver como resulta.

De mencionar que já fiz psicoterapia há cerca de 2 anos, durante cerca de 6 meses. Foi ligeiramente 'aliviante' na altura. Porém, quando tive que deixar de fazer, voltou ao mesmo.

Ter ansiedade é mau. Pagar para nos tratarmos consegue ser mau ao mesmo nível. Consultas caras em todos os especialistas.

E aqui ficou um bocadinho da minha história!

Basica e resumidamente.. Odeio o atendimento nos hospitais.

Não detesto nem idolatro psiquiatras, apenas acho que deveria ser um serviço gratuito lol.

A próposito, li muito por aqui a opção de neurologistas.. Qual a diferença?

Obrigada!

Cumprimentos Smile

Sonia27
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por @rrow em Sex Set 19 2014, 14:47

A culpa não é culpa dos "Hospitais" mas sim de algumas pessoas que nele trabalham, tanto pode haver bons e maus cométários sobre X Hospital como haver bons e maus comentários sbre X médico, no mesmo hospitál. Portanto falar bem e mal de um hospital é generalizar muito.
avatar
@rrow

Mensagens : 68
Reputação : 1
Data de inscrição : 03/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por s0nuska em Sex Set 19 2014, 18:49

Os 'hospitais' / pessoas como lhe queiras chamar, não funcionam bem no geral.

São raríssimas, certamente, as pessoas que possam afirmar que as vezes que foram às urgências foram devidamente tratadas.

Obviamente que como mencionei, não funcionam bem no 'geral', existem excepções, também já as 'apanhei'.

Ainda bem para aqueles, que possam dizer de as vezes que foram atendidos no hospital,o foram com a devida assistência que deveria ser prestada. Very Happy
avatar
s0nuska

Mensagens : 109
Reputação : 1
Data de inscrição : 18/09/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por @rrow em Sex Set 19 2014, 20:28

Acho que ficava melhor não teres escrito com tantas aspas, estamos a falr de coisas concretas.

Felizmente da minha curta existência e passagem por hóspitais não tenho nada a apontar, não sei se é do meu charme ou da minha aljava, não tenho razão de queixa.

Espero não vir a ter e realmente tenho pena e é revoltante pessoas com problemas graves não tenham a devida assistência, imediata como assim deveriam!
avatar
@rrow

Mensagens : 68
Reputação : 1
Data de inscrição : 03/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por s0nuska em Sex Set 19 2014, 20:50

Fico feliz pela tua boa experiência Very Happy
Foi sem aspas, espero ter-te deixado mais aliviado!
avatar
s0nuska

Mensagens : 109
Reputação : 1
Data de inscrição : 18/09/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A minha revolta contra os hospitais

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum