Últimos assuntos
» Turbolência [desmame cipralex]
Hoje à(s) 11:24 por zepereira

» Serão meras extrassistoles???!!!
Hoje à(s) 07:33 por Heleandro betanin

» anafranil vs clo
Sab Maio 20 2017, 23:15 por Eduardo

» EFT - Emotional Freedom Techniques
Sab Maio 20 2017, 20:55 por do Mundo

» Insonia ou ansiedade?!
Sex Maio 19 2017, 16:40 por donwill

» anafranil vs clo
Sex Maio 19 2017, 04:13 por Eduardo

» anafranil vs clo
Sex Maio 19 2017, 04:13 por Eduardo

» anafranil vs clo
Sex Maio 19 2017, 04:12 por Eduardo

» anafranil vs clo
Sex Maio 19 2017, 04:11 por Eduardo

» anafranil vs clo
Sex Maio 19 2017, 04:10 por Eduardo

Quem está conectado
17 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 17 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 52 em Sab Fev 01 2014, 18:10

Mirtazapina, tomar ou não tomar?

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mirtazapina, tomar ou não tomar?

Mensagem por andcor em Sex Jan 31 2014, 15:29

Olá,
o meu nome é André, sou novo aqui no forum portanto desde já peço desculpa se o tópico é repetido ou se está criado no sitio errado, e antes de expor a minha situação saudar todos os forumeiros e agradecer a nossas respostas ao meu novo tópico.

O que me levou a recorrer a este forum foi o google para ser sincero, estava a procura de mais respostas à cerca de Mirtazapina e entrei esta maneira que percebi logo que poderá ser útil para me elucidar de algumas dúvidas que tenha.

Já agora em vez de começar pelas situações recentes que me levaram a este medicamento, recuo uns anos, em miados do ano de 92/93 foi me diagnosticado em bebé um problema neurológico que nenhum médico na altura em Portugal fazia saber do que se tratava, por sua vez lançavam hipóteses do que aparentava ser (epilepsia; descargas no cérebro que poderiam levar a lesões graves na minha mobilidade física e fala), os médicos apontavam 99% de certeza de eu não ficar curado e passar o resto da vida ao cuidado de outros. Acontece e acredito que por mão divina tudo passou e fiquei bem, tudo o que se tinha passado foi-se e sem deixar sequelas, sempre fiz uma vida normalíssima.

Lembro-me que em criança e já na minha pré-adolescência, não gostava de ouvir os outros discutir, raramente me metia ao barulho ou em discussões de grande intensidade, evitava falar em voz alta, fazia-me confusão e até chorava. Seria isto pelo que tive em bebé? Não sei, mas há pessoa assim pouco conflituosas.

Desde 2011 (até antes mas eu passo à frente) tem sido uma vida bastante incerta, com projectos de futuro incertos, é quase um deixa andar e o resultado disto é que os meu pais desde então começaram a cansar-se de me ver em casa e não arranjar emprego. No fim de 2011 (mesmo com o stress da minha PAP para acabá-la e apresentá-la atempadamente, para acabar o meu curso técnico com sucesso) consegui conciliar e estudar o mínimo para o exame nacional que tinha proposto de HCA, nesse ano entrei em Portalegre na ESTGP mas os meus pais não quiseram que para lá fosse devido a ser uma grande despesa e estar longe de casa. Passou-se um ano, nesse ano andei a assistir a aulas de Português para um novo exame a que me candidatei a Junho de 2012, este não correu tão bem como o de HCA que só tinha estudado uma semana antes. Entrei em Santarém na ESES no fim de 2012, o meus pais não queriam que fosse, não só também por ser longe mas com medo de gastar mais dinheiro do que eu fazia valer, acabei por ir pois tinha tanto direito de prosseguir os estudos como as minhas outras duas irmãs. Era um inferno, perguntas sobre o dormir e os resultados e o dinheiro, confesso que a culpa também era minha mas eles não me facilitavam nem um bocado as coisas, visto estar num ambiente novo e a depender totalmente de mim algo que nunca me tinha sujeitado. Em 2013 no inicio das férias da Páscoa, um colega meu de quarto penso que me pegou algo que nem sei se é constipação, tossia de de 5 em 5 min e era uma tosse prolongada as vezes estava a tossir e desencadeava outra e outra tosse. Em médicos e análises e tudo o que fiz não de detectaram nada de anormal receitaram-me medicamentos e foi passando com o tempo. Passou-se um mês com isto da tosse, eu sabia que já tinha perdido matéria e trabalhos de grupo e sabendo também que os meus pais não me fazem a vida fácil decidi desistir do curso.

Desde então e agora com 22 anos não tenho feito mais nada sem ser estar por casa a tentar a minha sorte a enviar currículos, estou inscrito no IEFP e já fui ao Instituto de Orientação Profissional, ao que me deram um prazo de procura de estágio, até agora nada. Os meus pais não me podem ver isto é um clima desagradável aqui por casa, ora algumas discussões ou trocas de opiniões ora silêncio absoluto e cada um para seu lado. Sozinho, e com pouco contacto com passando os dias no pc e fazendo algumas coisas aqui por casa, pouco mais, a minha situação foi-se deteriorando o meu tempo sono era pouco. Agora à uns tempos para cá tem sido difícil adormecer, acordar com sensação de noite mal dormida, irrito-me com facilidade, crises de pânico e ansiedade, stress e afins, tudo e mais alguma coisa que já disseram por aqui. Eu primeiro queixei-me ao médico do coração a palpitar e muito acelerado, ele mandou-me fazer um electrocardiograma ao que este não acusou nada de anormal, e então eu contei-lhe o que achava pelas razões que vos disse e ele receitou-me Mirtazapina.

Nunca tomei anti-depressivos nem calmantes nem comprimidos para ajudar a adormecer, aconselham que comece a fazer este tratamento? será que não é indicado para mim que tive aqueles problemas em bebé ou não tem nada a ver? Sinceramente acho que com uma boa dose de desporto, apanhar mais sol e deitar-me e levantar-me a horas decentes resolvia o problema. Tenho medo de entrar neste mundo dos antis-não sei quê e depois ter recaídas e entrar num circulo vicioso deste tipo de medicamentos.

Peço desculpa por me alongar tanto, mas foi em modo desabafo, talvez assim já nem precise de tomar o quer que seja.  tongue 

Cumprimentos

avatar
andcor

Mensagens : 176
Reputação : 2
Data de inscrição : 31/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mirtazapina, tomar ou não tomar?

Mensagem por Brick em Sex Jan 31 2014, 16:01

Sinceramente acho que com uma boa dose de desporto, apanhar mais sol e deitar-me e levantar-me a horas decentes resolvia o problema.

Eu não acho, eu tenho a certeza.

Não te metas nas mirtas, pois o teu caso não é assim tão grave e tu próprio tens a percepção do que se passa e tiveste o bom senso de procurar ajuda por ti próprio e só isso é meio caminho andado para te sentires melhor.

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5392
Reputação : 550
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mirtazapina, tomar ou não tomar?

Mensagem por andcor em Sex Jan 31 2014, 16:08

Obrigado pela resposta rápida, tem razão estes medicamentos nunca são bons a longo prazo, pode ajudar mas a pessoa é que tem que fazer por mudar.

Há coisas que os medicamentos não resolvem e aqui por casa nem que eu tomasse a embalagem toda há coisas que não mudam, como arranjar emprego mais rápido ou não ter os meus pais a repreender-me todas a vezes que se lembram que não faço nada.
avatar
andcor

Mensagens : 176
Reputação : 2
Data de inscrição : 31/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mirtazapina, tomar ou não tomar?

Mensagem por Brick em Sex Jan 31 2014, 16:23

Exactamente, era isso que eu teia responder. A mirta não te vai resolver o problema do emprego, contudo não deixes avançar mais a situação. Inscreve-te num CEI na tua Junta de freguesia ou na câmara. REcebes algum e estás ocupado. Tira um curso do IEFP, voltamos ao mesmo, pode não ser grande ajuda mas estás ocupado, encontras gente nova e precisas de sair do buraco.

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5392
Reputação : 550
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mirtazapina, tomar ou não tomar?

Mensagem por andcor em Sex Jan 31 2014, 21:23

Sim, obrigado pelas dicas. Estou inscrito no IEFP, recentemente convocaram a minha presença para eu fazer saber que iria existir um curso de pouco duração para melhorar a procura de emprego. Avisar-me-iam por correspondência, até agora nada.

Continuo a tentar a arranjar estágio profissional isso sim era o que vinha a calhar.  Smile 

Agradeço ao Sr. Brick a ajuda mas gostaria de saber outras opiniões.
avatar
andcor

Mensagens : 176
Reputação : 2
Data de inscrição : 31/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mirtazapina, tomar ou não tomar?

Mensagem por mrbombas em Sex Jan 31 2014, 22:39

O teu problema está identificado, uma situação até comum demais nos dias de hoje, mas não podes desistir...
Alguma coisa deve aparecer, uns biscates...

_________________
distorções cognitivas
avatar
mrbombas

Mensagens : 861
Reputação : 90
Data de inscrição : 31/07/2013
Idade : 34
Localização : Fátima

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mirtazapina, tomar ou não tomar?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum