Últimos assuntos
» Ansiedade/ disturbio mental
Ontem à(s) 19:03 por ester

» Depois do desespero
Ontem à(s) 18:57 por ester

» Quando a minha mente chegou ao limite...
Ontem à(s) 18:42 por ester

» Ataques de Pânico e Agorafobia
Seg Abr 24 2017, 17:20 por guevara

» Eu não sei mais o que fazer
Seg Abr 24 2017, 12:12 por Cassandra

» opressão vs depressão
Dom Abr 23 2017, 22:54 por 1006

» Depois do desespero
Dom Abr 23 2017, 22:17 por lanaKayle

» Não consigo largar dos remédios... alprazolam
Dom Abr 23 2017, 11:43 por Cassandra

» Grupo de Ajuda no WhatsApp
Sab Abr 22 2017, 21:17 por jbj

» Ataques de Panico/Ansiedade
Sex Abr 21 2017, 23:54 por joseferraz21

Quem está conectado
20 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 20 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 52 em Sab Fev 01 2014, 18:10

Apresentação: esta é a minha história.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Apresentação: esta é a minha história.

Mensagem por Drake em Dom Fev 16 2014, 18:11

Olá a tod@s!

Aqui estou eu pela primeira vez a participar neste fórum, para dar o meu testemunho e as minhas "aventuras" no mundo da ansiedade. Vou tentar ser o mais breve possível...

Sou um homem de 40 anos (mas prefiro dizer que sou "um puto de 40" ehehe) e tudo começou quando tinha os meus 16 anos: o meu primeiro ataque de pânico. Assim do nada, sem razão aparente para tal, o coração dispara, os suores saem de todos os poros, o corpo treme todo... e só pensamos que vamos morrer. Quem infelizmente já passou por isto sabe do que falo. Depois segui-se o caminho normal para quem isto acontece. O médico passa um monte de exames que nada acusam, electrocardiogramas, electroencefalogramas, análises a tudo e tudo ok. Conclusão: encaminhado para psiquiatria.

Como disse tinha então os meus 16 anos, o psiquiatra nada mais faz do que me dar um monte de calmantes. Quando os tomei, lembro-me de ter ficado tão dormente que, disse que não queria aquilo para mim. Deixei de tomar, ainda tive uma meia dúzia de ataques da pânico até aos 17/18 anos que acabaram por desaparecer...

Até que cheguei aos 27 anos e, mais uma vez do nada, novo ataque de pânico. Aguentei, já sabia o que era, mas outros ataques se sucederam e acabei por ir parar a outro psicólogo. Desta vez já me lembro da medicação, até porque a fiz durante vários anos: Paroxetina (1 x dia) + Xanax 0,5 (2 x dia).

Até aos meus 35 anos mantive-me "normal" com esta medicação, pois sempre que tentava o desmame, devidamente acompanhado pelo psiquiatra, os sintomas voltaram. Mas com 35 anos achei que era tempo demais a tomar estas drogas e fui a outra psiquiatra. Conclusão: trocou-me a Paroxetina pela Fluoxetina (1 x dia) e trocou também o Xanax (Alprazolam) por Rivotril (Clonazepam) 0,5mg (2 x dia).

Eu aqui fiz logo uma coisa: a Fluoxetina tomava 1 por dia mas o Rivotril 0,5 partia a meio e tomava metade de manhã e outra metade à noite. Só em dias de maior ansiedade é que tomava mais, mas apenas como SOS.

E assim me mantive bem até chegar aos 40 anos: com 1x Fluoxetina por dia + Rivotril 0,5 partido ao meio 2x por dia.

E foi aqui que, acho eu, fiz asneira, pois andava bem. E por andar bem e já não ter ataques de pânico há tantos anos, decidi fazer o desmame de tudo: deixei o Rivotril e a Fluoxetina em Outrubro passado (2013). O desmame correu bem e tive 3 meses sem sintomas de descontinuação.

Agora, em Janeiro de 2014, após 3 meses livre das drogas, comecei com novos problemas, os quais nunca tinha sentido antes: não só voltou a ansiedade, embora sem os malditos ataques de pânico, como comecei a sentir-me melancólico e deprimido. Uma tristeza profunda e sem razão de ser, pois a vida não me corre assim tão mal, não sou rico mas também não me falta nada do que preciso para viver. Para além de insónias: andei mais de uma semana a dormir 2 ou 3 horas por noite, e sempre a ter que ir trabalhar neste estado. Sem vontade de nada, nem de viver, sem apetite, só me apetecia estar o dia todo na cama. Muito mau!

Voltei novamente a uma psiquiatra, disse para recomeçar com a Fluoxetina + Diazepam 5mg (2x dia) + Mirtazapina 15 à noite (para me ajudar a dormir). Agora a Mirtazapina fez-me dormir desde o 1º dia em que a tomei, o problema é a sonolência no dia seguinte. Mas a Fluoxetina parece já não fazer efeito de antidepressivo, pois já a tomo novamente há quase 1 mês e continuo a sentir-me triste e sem vontade de nada. E agora também me dão dores no corpo todo, como se fosse gripe, que só passam com 1 comprimido de Diazepam.

O que faço??? Volto ao Rivotril? Será que deva ir para outro AD que não a Fluoxetina? Mas a Mirtazapina também é AD e nem a tomar as duas substâncias juntas me sinto melhor... Se calhar isto é mais ansiedade e o Diazepam não dá conta do recado. Enfim...

Não sei quando é que vou conseguir voltar a um psiquiatra, mas qualquer palavra vossa de conforto é bem vinda!


Um grande abraço para tod@s vós!

Drake

Mensagens : 3
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/02/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação: esta é a minha história.

Mensagem por Vitor em Dom Fev 16 2014, 20:06

Olá Drake
Se continuas triste e sem vontade para nada significa que ainda não estás estabilizado. Se estiveste bem com a até Outubro com determinada medicação, não sei porque houve a alteração de medicamentos. Na minha opinião era voltar àquilo que te estabilizou. E depois de estares "bem" então fazer um desmame como deve ser e que dura cerca de 1 ano. Era bom que falasses com o teu psiquiatra sobre a alteração da medicação se com a outra tinha havido resultados. O teu desmame foi super rápido, e é normal que passados esses 3 meses tivesses tido um rebound. Nalgumas pessoas aparecem mais cedo. A adaptação do nosso cérebro e sistema nervoso à falta dos químicos é um processo demorado e queve ser feito muito, muito lentamente.

_________________
As minhas intervenções neste forum não visam de modo algum substituir o acto médico. Baseiam-se na minha experiência pessoal, de participantes deste forum e de outros. Cabe a cada participante do forum procurar aconselhamento médico, psicólogo ou outro pessoal qualificado.
avatar
Vitor
Moderador
Moderador

Mensagens : 875
Reputação : 81
Data de inscrição : 18/01/2012
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação: esta é a minha história.

Mensagem por Vitor em Dom Fev 16 2014, 20:07

Vitor escreveu:Olá Drake
Se continuas triste e sem vontade para nada significa que ainda não estás estabilizado. Se estiveste bem até Outubro com determinada medicação, não sei porque houve a alteração de medicamentos. Na minha opinião era voltar àquilo que te estabilizou. E depois de estares "bem" então fazer um desmame como deve ser e que dura cerca de 1 ano. Era bom que falasses com o teu psiquiatra sobre a alteração da medicação se com a outra tinha havido resultados. O teu desmame foi super rápido, e é normal que passados esses 3 meses tivesses tido um rebound. Nalgumas pessoas aparecem mais cedo. A adaptação do nosso cérebro e sistema nervoso à falta dos químicos é um processo demorado e que deve ser feito muito, muito lentamente.

_________________
As minhas intervenções neste forum não visam de modo algum substituir o acto médico. Baseiam-se na minha experiência pessoal, de participantes deste forum e de outros. Cabe a cada participante do forum procurar aconselhamento médico, psicólogo ou outro pessoal qualificado.
avatar
Vitor
Moderador
Moderador

Mensagens : 875
Reputação : 81
Data de inscrição : 18/01/2012
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação: esta é a minha história.

Mensagem por FSL em Dom Fev 16 2014, 21:08

Agora, em Janeiro de 2014, após 3 meses livre das drogas, comecei com novos problemas, os quais nunca tinha sentido antes: não só voltou a ansiedade, embora sem os malditos ataques de pânico, como comecei a sentir-me melancólico e deprimido. Uma tristeza profunda e sem razão de ser, pois a vida não me corre assim tão mal, não sou rico mas também não me falta nada do que preciso para viver. Para além de insónias: andei mais de uma semana a dormir 2 ou 3 horas por noite, e sempre a ter que ir trabalhar neste estado. Sem vontade de nada, nem de viver, sem apetite, só me apetecia estar o dia todo na cama. Muito mau!

Olá !

Depois de tantos anos a tomar AD e ansiolítico (Xanax que ainda por cima é dos mais viciantes) não me admira nada a recaída após os 3 meses.

Essa depressão como dizes não tem nada a ver com problemas teus mas sim com um cérebro viciado que não sabe neste momento encaminhar-se sozinho sem os químicos. É muito tempo, a medicação é muito viciante e a química cerebral está toda alterada.

No teu caso o desmame tem de ser muito lento. No mínimo 1 ano, mas se levares 2 anos ou mais não me admirava nada.

Agora neste momento como muitas vezes acontece, a recaída é bem mais lixada que a depressão original e os medicamentos vão demorar mais tempo a atuar porque um cérebro com antecedentes de dependência química ganha uma tolerância brutal a novos AD's e ansiolíticos.

As melhoras !

avatar
FSL

Mensagens : 518
Reputação : 73
Data de inscrição : 05/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação: esta é a minha história.

Mensagem por Drake em Seg Fev 17 2014, 21:21

Obrigado pelas respostas!

De facto o meu problema inicial era, e acho que é e sempre será, a ansiedade. Como se costuma dizer, a ansiedade não tem cura, temos é que aprender a viver com ela.

Agora o estado depressivo só apareceu depois de deixar a medicação que tomei durante vários anos, na altura (Outubro 2013) estava só com Fluoxetina + Rivotril 0,5. Um psiquiatra disse-me que essa medicação era tão fraca que o desmame podia ser feito em cerca de um mês. Segundo ele, a maior parte das pessoas que recorrem à psiquiatria chegam a precisar de tomar dois ou três comprimidos de Rivotril 2mg por dia para estarem bem!!! E eu só com 0,5.

Mas mesmo assim custou-me a largar esses 0,5 mg diários de Rivotril (nem quero imaginar quem toma 6 mg!!!) e não quero voltar a essa droga.

Já quanto ao Xanax (há uns 5 anos atrás) foi deixar de tomar num dia e passar a tomar o Rivotril no dia a seguir e não me custou mesmo nada.


Abraços!

Drake

Mensagens : 3
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/02/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação: esta é a minha história.

Mensagem por Vitor em Seg Fev 17 2014, 21:27

Drake escreveu:Obrigado pelas respostas!

De facto o meu problema inicial era, e acho que é e sempre será, a ansiedade. Como se costuma dizer, a ansiedade não tem cura, temos é que aprender a viver com ela.

Agora o estado depressivo só apareceu depois de deixar a medicação que tomei durante vários anos, na altura (Outubro 2013) estava só com Fluoxetina + Rivotril 0,5. Um psiquiatra disse-me que essa medicação era tão fraca que o desmame podia ser feito em cerca de um mês. Segundo ele, a maior parte das pessoas que recorrem à psiquiatria chegam a precisar de tomar dois ou três comprimidos de Rivotril 2mg por dia para estarem bem!!! E eu só com 0,5.

Mas mesmo assim custou-me a largar esses 0,5 mg diários de Rivotril (nem quero imaginar quem toma 6 mg!!!) e não quero voltar a essa droga.

Já quanto ao Xanax (há uns 5 anos atrás) foi deixar de tomar num dia e passar a tomar o Rivotril no dia a seguir e não me custou mesmo nada.


Abraços!

Como é possível dizer-se que um desmame se faz em 1 mês sem problemas. Os casos em que isso acontece são poucos e como tal não servem de referência.

_________________
As minhas intervenções neste forum não visam de modo algum substituir o acto médico. Baseiam-se na minha experiência pessoal, de participantes deste forum e de outros. Cabe a cada participante do forum procurar aconselhamento médico, psicólogo ou outro pessoal qualificado.
avatar
Vitor
Moderador
Moderador

Mensagens : 875
Reputação : 81
Data de inscrição : 18/01/2012
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação: esta é a minha história.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum