Últimos assuntos
» Valdoxan.. efeitos secundários
Hoje à(s) 01:17 por Katarina

» grupos de apoio em lisboa?
Ontem à(s) 22:01 por Vicent_Vega

» Preciso da vossa opinião
Ontem à(s) 21:07 por vifc79

» Cria mais romance e amor na sua vida!
Ontem à(s) 20:16 por ester

» 12 semanas sem sedoxil.
Ontem à(s) 12:37 por araucaria

» desmame alprazolam
Ontem à(s) 01:01 por Brick

» A minha história
Sab Jan 21 2017, 21:56 por Brick

» Victan efeitos secundários
Sab Jan 21 2017, 20:39 por viper

» Clínica da Mente - Alerta com base na minha (má) experiência
Sex Jan 20 2017, 12:22 por viper

» Ansiedade e Hipocondria
Sex Jan 20 2017, 11:10 por Pet

Quem está conectado
13 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 13 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 52 em Sab Fev 01 2014, 18:10

Ansiedade e pânico... isto nunca acaba?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ansiedade e pânico... isto nunca acaba?

Mensagem por karlinha em Sab Jan 14 2012, 12:30

Olá!
Andei a pesquisar na net e encontrei este forúm e decidi escrever em forma de desabafo e ao mesmo tempo procurando uma palavra de quem também passa por situações semelhantes à minha. Peço desculpa, pois já me conheço e sei que ao escrever escrevo imenso (ao falar já sou bem mais contida) por isso desde já a quem tiver paciência de ler, o meu obrigada.
Tenho 36 anos, e desde os meus 9 anos tornei-me mais ansiosa (na altura sofri alguns desmaios e por haver história de epilepsia na familía, ainda se pensou que eu teria esse problema), a minha mãe correu comigo inúmeros médicos (psicólogos, psiquiatras e entre inúmeros exames á cabeça e trinta por uma linha todos foram unânimes em dizer que passaria com a "mudança de idade" e de facto assim o foi.
Mas na altura que tinha os tais desmaios... com 9 anos tornei-me uma criança muito ansiosa... ganhei medo de desmaiar, comecei a meter na cabeça que podia morrer(vá-se lá saber porquê)... :-( Vivia em pânico e sentia aquela "aflição" que hoje comparo com o que sinto quanto tenho as chamadas crises de ansiedade (mas naquela altura embora muito intensas não tinham a dimensão que hoje atingem, a idade também é outra). Entretanto com o tempo esse medo, foi se dissipando... mas ainda levei uns aninhos naquilo e claro quando entrei na adolescência comecei a "saber disfarçar" e a esconder o que sentia... os medos... as fobias. Mas o que é certo é que tudo desapareceu, conclui o secundário, optei por trabalhar (contrariando a vontade da familia que queria que eu seguisse para a faculdade, mas não quis)... Comecei a trabalhar e era uma pessoa segura de mim... sem medos, sem fobias... fazia a minha vida normalissima. Arranjei um segundo trabalho que gostava imenso, numa clinica onde estive 8 anos e não havia cá lugares para medos, fobias! Quando decidi casar com o homem da minha vida :-)), tive de decidir deixar a minha terra, onde tinha a minha familia, os meus amigos e o trabalho que tanto gostava... mas tivemos de pesar os prós e os contras e seria mais fácil eu largar o meu trabalho do que ele o que tinha! E por amor, parti para 300 km de distância do meu "cantinho". Confesso que a adaptação foi mais difícil do que pensei... aliás nos primeiros 2/3 meses até estive bem... mas depois começou a bater a saudade, dos meus amigos, de poder ter companhia para ir ao shoping, para tomar um café, ou o que fosse nos horários em que o meu marido estava no trabalho! Percebem? Comecei a me sentir muito só apesar do meu marido coitado tentar de tudo para que eu nao me sentisse, mas era enevitável! Além do mais sou mais reservada, mais dificil fazer novas amizades quando nos enfiamos em casa.
Entretanto arranjei um trabalho e o que pensei ser a solução... foi um afundar ainda mais! Fui para um trabalho do género do que eu fazia anteriormente, mas quando dei por mim estava a fazer tarefas que nada tinham a haver com o que me tinham contratado... Fui contratada para "administrar a papelada da loja (bancos e afins) e afinal punham-me a limpar o pá e não me davam as tarefas que eram as para que fui contratada! Não tenho nada contra as limpezas, apenas me senti inferiorizada... como se me fosse dado um atestado de incompetência, quando nunca me deixaram fazer o que me tinham dito que iria fazer (entenda-se que a empresa era "familiar" do lado do meu marido) para a minha auto-estima foi mau... muito mau (provávelmente por eu já não estar muito bem), só que como caladinha que sempre fui e de sofrer para dentro nada dizia pois não queria "chatear" ninguém! Um grande erro meu, eu sei!
Entretanto engravidei, numa gravidez planeada, mas que se revelou de risco logo de inicio (o que sinceramente naquele momento me ajudou a fugir daquele trabalho)... mas foi uma gravidez super complicada e com o nascimento prematuro da minha filha e vivi sobre grande stress toda a gravidez! Depois da gravidez, hoje vejo que tive um pequena depressão pós parto que na altura nem dei por ela! Eu era sozinha e não tinha quem me olhasse pela miuda para eu descansar um pouco e o marido a trabalhar... confesso que as vezes até me parece impossivel ter aguentado em pé aquela fase! Mas aguentei... para cair mais tarde.
Entretanto houve uns problemas familiares com familia do lado do meu marido e passei muito (sempre caladinha porque nao queria arranjar chatisses) Deixei que "me passassem por cima" até que não aguentei mais e decidi que tinha de colocar alguns pontos nos "iis"! Quando tudo se esclareceu... quando finalmente tudo estava a acalmar... comecei a sentir uns sintomas estranhos... quando ia ao centro comercial o barulho fazia-me uma consusão terrivel na cabeça, tinha tonturas horriveis, comecei a ganhar medos, fobias. Adoro o mar e sempre adorei nadar... ganhei até medo de entrar no mar com água pelo tornozelo (não estou a exagerar), para me molhar no mar o meu marido tinha de ir comigo dentro de água e me dar a mão... Ganhei medo de ir ás compras com a minha filha ao supermercado, ou ao centro comercial, achava que me podia sentir mal e ela ficava "sozinha"... e ganhei medo terrivel de conduzir em certos sitios. Por exemplo não podia entrar numa auto-estrada! Começava logo a ansiedade! E a fobia que ainda hoje me atormenta, de ter uma doença grave e de morrer! Um dia, há quase 3 anos, acordei de manhã super tonta... tudo girava a minha volta, nauseada, o coração batia a mil, a boca seca, falta de ar, aperto no peito tremia, não conseguia parar quieta. Sinceramente pensei que estava a sofrer um ataque cardiaco e que ia morrer. Foi simplesmente HORRIVEL! O meu marido ligou para a saude 24, que pediam para ele me passar o tlf depois dele explicar como eu estava... até eu conseguir falar com eles foi ainda algum tempo... depois a enfermeira tentava me acalmar (hoje percebo isso), na altura eu só queria que alguem me ajudasse... era como se sentisse que ia morrer e que ninguem me ajudava! Lembro-me de ela me dizer : "tenha calma, a senhora esta a falar comigo normalmente, não está com falta de ar!" e aos poucos conforme fui falando com ela fui acalmando. Mas posso dizer que desde o inicio até acalmar totalmente foi cerca de 1 hora e meia. E depois fiquei com falta de força no corpo... como se tivesse acabado de sair do ginásio! Apartir dai começou a minha saga... comecei a dormir mal... só de pensar na hora de ir dormir entrava em stress! temia a noite... pois normalmente acordava a meio da noite com crises de ansiedade (nunca nenhuma tãooo forte como a primeira)... mas depressa percebi que precisava de ajuda. Recorri primeiro á homeopatia (aconselharam-me) mas embora de inicio melhorasse um pouco nao adiantou muito. Andei nujm psicologo, mas sinceramente só via o dinheiro a sair para consultas e a me dizer que devia faze duas consultas por semana ( a 55 euros cada uma estão a ver??) Gastei um rio de dinheiro até perceber que CHEGAVA!! Optei por falar com a minha médica (privado) que me receitou paroxetina e sedoxyl. Durante 6 meses e depois fazer o desmame. E enquanto tomeu aquilo (embora com medo de andar meio a dormir) a verdade é que voltei a ser quem era antes dos ataques. As fobias desapareceram... fiz o desmame e tudo correu bem e andei assim quase um ano! Até que o ano passado por esta altura um familiar meu sofreu um grave acidente e foi hospitalizado e tudo correu mal no seu internamento... comecei a me sentir mais ansiosa e procurei uma nova psicologa... não queria deixar aquilo avançar e a conselho dela optei por tomar o valdispert quando estava mais ansiosa! Depois de meses em sofrimento o meu familiar acabou por falecer. :-( Neste momento ando a me sentir novamente super nervosa, ansiosa, depois com o frio comecei com dores no ombro e braço direito (tendinite), e na coluna... e a minha cabeça faz sempre o pior dos cenários (de que tenho algo grave) é a fobia que nunca me deixou por completo. Começo a acordar muito a meio da noite mais ansiosa, mas em 2/3 minutos começo a acalmar... mas sinto que isto não está a caminhar no melhor caminho! Sinto que tenho de voltar a ir a médica (já marquei consulta para a semana). Ando super ansiosa... mas fico tão triste! Será que isto nunca tem fim? Será que vou viver com isto o resto da vida? Uns tempos melhores que outros?? Desculpem este testamento mas hoje estou mesmo em baixo. :-((

karlinha

Mensagens : 3
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/01/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ansiedade e pânico... isto nunca acaba?

Mensagem por bichobrabo em Sab Jan 14 2012, 17:14

olá carla

Com quantas semanas nasceu a bebé? Está tudo bem com ela?

Tenho a tua idade e sofro de ansiedade desde os meus 19 anos, altura em que tive o 1.º ataque de pânico. Tive várias fases, incluindo sem medicamentos e sem sintomas. Mas quando começo a andar contrariado, sinto-me logo a adoecer.

O que vou dizer é minimalista, mas não deixa de ser verdade. Temos de ser nós a tomar conta da nossa vida e não o contrário. Se não, aparecem as fobias e depressões.

Tenta ser mais frontal e dizeres o que pensas e fazeres o que tu queres (e conseguires). És tu que mandas na tua vida e não os outros.

Bjs e as melhoras

bichobrabo
Moderador
Moderador

Mensagens : 1507
Reputação : 131
Data de inscrição : 30/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ansiedade e pânico... isto nunca acaba?

Mensagem por zeta em Dom Jan 15 2012, 10:55

Olá Karlinha,

Li a tua história e nem imaginas como compreendo e conheço essas sensações ,fobias, pois a minha vida já teve disso tudo e mais ou menos pela ordem que mencionas.
Primeiro ganahaste fobias devido ao afastamento de quem te era querido, do teu "ninho". este afastamento obrigou-te a viver mais só e consequentemente a não tolerar o ambiente exterior como barulhos de shopping (esta foi a explicação da minha neurologista e eu concordo).
Agora segundo minha experiencia de vida só quando te "encaixares" como dev ser, só quando te sentires realmente em caso confortavel com a proteçao dos nossos amigos e familiares é que vais perdendo essas fobias e ganhando mais confiança em ti.Pelo menos foi o que aconteceu comigo...

Tb fiz um trabalho nada gratificante e só quando sai e parti para um trabalho por minha conta é que comecei a valorizar-me e automaticamente ao valorizares te os outros tb o fazem , mas quando te desvalorizas transmites aos outros essa ideia e acabam por manifesta-la e empurrar-te mais para o abismo.

Devido á perda de alguem querido, deves ainda estar mais fragilizada e aí eu recomendo uma visita a um neurologista a quem deves pedir ajuda mas que não te "carregue" com medicação pesada para desmames complicados. Porque foi o que fiz no ano passado e resultou 100%.

Boa sorte e vai dando noticias

zeta
Moderador
Moderador

Mensagens : 860
Reputação : 120
Data de inscrição : 07/07/2011
Idade : 47
Localização : Guimaraes

Ver perfil do usuário http://rosette27.webnode.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ansiedade e pânico... isto nunca acaba?

Mensagem por karlinha em Seg Jan 23 2012, 10:54

bichobrabo escreveu:olá carla

Com quantas semanas nasceu a bebé? Está tudo bem com ela?

Tenho a tua idade e sofro de ansiedade desde os meus 19 anos, altura em que tive o 1.º ataque de pânico. Tive várias fases, incluindo sem medicamentos e sem sintomas. Mas quando começo a andar contrariado, sinto-me logo a adoecer.

O que vou dizer é minimalista, mas não deixa de ser verdade. Temos de ser nós a tomar conta da nossa vida e não o contrário. Se não, aparecem as fobias e depressões.

Tenta ser mais frontal e dizeres o que pensas e fazeres o que tu queres (e conseguires). És tu que mandas na tua vida e não os outros.

Bjs e as melhoras

Olá! Obrigada pelas tuas palavras. A minha filhota nasceu com 30 semanas, mas sempre correu tudo bem com ela. Hoje tem 5 aninhos feitos recentemente.
Quanto ás palavras que me dizes tens toda a razão e de facto com a ajuda de uma psicóloga nesse sentido melhorei muito, comecei a pensar um pouco mais em mim! Comecei a tentar ser mais frontal e a não guardar tudo só para mim. E também estou como tu, quando me sinto mais "contrariada" os sintomas pioram. Obrigada. bjs

Obrigada

karlinha

Mensagens : 3
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/01/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ansiedade e pânico... isto nunca acaba?

Mensagem por karlinha em Seg Jan 23 2012, 10:58

zeta escreveu:Olá Karlinha,

Li a tua história e nem imaginas como compreendo e conheço essas sensações ,fobias, pois a minha vida já teve disso tudo e mais ou menos pela ordem que mencionas.
Primeiro ganahaste fobias devido ao afastamento de quem te era querido, do teu "ninho". este afastamento obrigou-te a viver mais só e consequentemente a não tolerar o ambiente exterior como barulhos de shopping (esta foi a explicação da minha neurologista e eu concordo).
Agora segundo minha experiencia de vida só quando te "encaixares" como dev ser, só quando te sentires realmente em caso confortavel com a proteçao dos nossos amigos e familiares é que vais perdendo essas fobias e ganhando mais confiança em ti.Pelo menos foi o que aconteceu comigo...

Tb fiz um trabalho nada gratificante e só quando sai e parti para um trabalho por minha conta é que comecei a valorizar-me e automaticamente ao valorizares te os outros tb o fazem , mas quando te desvalorizas transmites aos outros essa ideia e acabam por manifesta-la e empurrar-te mais para o abismo.

Devido á perda de alguem querido, deves ainda estar mais fragilizada e aí eu recomendo uma visita a um neurologista a quem deves pedir ajuda mas que não te "carregue" com medicação pesada para desmames complicados. Porque foi o que fiz no ano passado e resultou 100%.

Boa sorte e vai dando noticias

Olá Zeta,

Obrigada pelas tuas palavras. É bom ouvir quem vive ou viveu as mesmas experiências e os seus conselhos. Porque as pessoas que nunca passaram por isto muitas vezes acham que é apenas uma "fraqueza" e que deviamos "ignorar", o problema é que não é assim tão fácil.
De facto pelas tuas palavras, parece-me que temos uma história em alguns pontos bastante semelhante. Obrigada. bjs

karlinha

Mensagens : 3
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/01/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ansiedade e pânico... isto nunca acaba?

Mensagem por zeta em Seg Jan 23 2012, 17:42

Olá Karlinha,

Espero que te sintas melhor, porque isto de fobias só temos altos e baixos...
Realmente o que sentes ,infelizmente eu tb sentia ou sinto de vez em quando.
Como te disse quando estamos ocupados e rodeados de pessoas que confiamos ,tudo corre bem melhor e essa fobias desaparecem porque não têm lugar para acontecer.
E tu como tens passado? No trabalho as coisas melhoraram?È que realmente estamos numa fase em que não se pode mudar de emprego assim na" boa", e trabalhar por conta própria implica muitos riscos e responsabilidades...
Mas gostas de fazer algo diferente do que o que é a tua profissão?
Eu pergunto isso, porque eu sempre trabalhei em :escritório ,vendas exportação, contabilidades e chegou aquela fase tipo a tua em k trabalhava numa empresa na qual não sentia quer fazia parte então decidi criar uma alternativa como part time , e tirei o curso de cabeleireira. Então, passei a fazer contabilidades, seguros e explicaçoes escolares e montei um peq salão em casa onde também sou cabeleireira aos fins de semana..
Juntando tudo vou tendo o meu trabalho, que me realiza, porque para além disso tenho 2 filhos rapazes : um de 15 e outro que faz sexta feira 12 anos, assisti ao seu crescimento de perto. Nunca tiveram ama, nem comeram em cantinas ..Enfim, troquei um trabalho muito bem remunerado por vários menos remunerados(inicialmente, porque com o tempo fui conseguindo uma carteira de clientes razoavel), mas estive sempre com os meus filhos e não tenho patrão. Há dias em que trabalho imenso, mas outros nem tanto ,e tenho me sentido melhor relativamente ao meu sistema nervoso, embora, como tu sabes que há dias para tudo...
Não te vou maçar mais, pois já escrevi muito...
Mas vai dando noticias, pode ser que eu possa ajudar-te a descobrires algo que te possa realizar profissionalmente e como pessoa....

zeta
Moderador
Moderador

Mensagens : 860
Reputação : 120
Data de inscrição : 07/07/2011
Idade : 47
Localização : Guimaraes

Ver perfil do usuário http://rosette27.webnode.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ansiedade e pânico... isto nunca acaba?

Mensagem por bichobrabo em Seg Jan 23 2012, 20:20

olá karla.

Conheço bem a realidade das 30 semanas. É no mínimo mais 1 mês e meio todos os dias no hospital. Transformamo-nos depois de se passarmos pela neonatologia.

Desejo-te as melhoras. Felicdades para a pequena. Very Happy

bichobrabo
Moderador
Moderador

Mensagens : 1507
Reputação : 131
Data de inscrição : 30/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ansiedade e pânico... isto nunca acaba?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 10:33


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum