Últimos assuntos
» O meu relato.
Ontem à(s) 23:17 por 1006

» Literatura
Ontem à(s) 21:44 por viper

» Clínica da Mente - Alerta com base na minha (má) experiência
Ontem à(s) 20:54 por viper

» Victan - desmame-
Ter Fev 21 2017, 23:13 por viper

» Hipnose Condicionativa
Ter Fev 21 2017, 11:57 por caferreira

» Preciso da vossa opinião
Seg Fev 20 2017, 21:10 por twiggysp

» LINKS, INFORMAÇÕES ÚTEIS E NOVIDADES
Sab Fev 18 2017, 21:20 por 1006

» Urgente!!!! Gotas
Sab Fev 18 2017, 20:06 por Brick

» Redenção e Incompreensão
Sab Fev 18 2017, 14:19 por 1006

» Eu tenho uma síndrome?
Qui Fev 16 2017, 20:03 por viper

Quem está conectado
6 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 6 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 52 em Sab Fev 01 2014, 18:10

O regresso ao Cipralex.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O regresso ao Cipralex.

Mensagem por gppsi em Ter Nov 18 2014, 16:56

Tomei durante cinco anos o Cipralex. Em Julho deste ano, decidi mudar, juntamente com a minha psiquiatra. Sugeriu-me o Valdoxan que se revelou um verdadeiro flop como antidepressivo. Talvez seja bom para regular o sono e o apetite, mas como antidepressivo é muito mau. Por ter deixado o Cipralex e mudado para o Valdoxan deprimi em Agosto. Foi-me então sugerido pela psiquiatra a Paroxetina - o ISRS preferido dela, o mais sedativo, aquele que é verdadeiramente eficaz para a perturbação de pânico. Pois bem, tomei-o uma semana e não senti quase diferença para o Valdoxan. Foi então que exigi à psiquiatra o seguinte: ou voltava ao Cipralex ou então experimentava a Fluoxetina, por ser também um activador e o ISRS mais parecido com o Cipralex. O impacto inicial foi bom, parecia ter voltado ao Cipralex. Mas, assim que aumentei para as duas cápsulas, comecei a ter ataques de ansiedade de manhã, logo após a toma do prozac. Foi então que percebi que o prozac, tal como o Cipralex, é um activador, com uma grande diferença: não tem um fundo ansiolítico. É próprio para pessoas melancólicas sem ansiedade. Assim, mas últimas semanas sentia-me à deriva nas duas, três horas após a toma da fluoxetina. Percebi agora porque não está indicada formalmente para a perturbação de pânico. Hoje tive consulta, e apesar da psiquiatra me querer novamente impor o seu antidepressivo preferido, a Paroxetina, fiz finca pé e convencia-a a voltar ao Cipralex. Estou contente, apesar de saber que vou começar a inchar que nem um porco nos próximo dias!!!  Tenho a metformina, o antidiabético. que dá para estancar um bocado... Se começar a engordar muito então provavelmente terei de encarar um ISRSN (Cymbalta, Pristiq). São os mais recentes e também dizem que são bons.

gppsi

Mensagens : 61
Reputação : 4
Data de inscrição : 29/09/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum