Últimos assuntos
» Ansiedade e Hipocondria
Hoje à(s) 11:10 por Pet

» kuhgtfggtff
Hoje à(s) 03:54 por thiagochaise

» TOU A FICAR MALUCO
Ontem à(s) 15:50 por viper

» Ansiedade, nervosismo e stress, tudo de forma repentina em tarefas básicas diárias e sociais
Ter Jan 17 2017, 19:58 por viper

» Dieta Paleolítica
Ter Jan 17 2017, 18:25 por MaryCosta

» Forma alternativa de curar ansiedade?
Ter Jan 17 2017, 18:21 por MaryCosta

» Clínica da Mente - Alerta com base na minha (má) experiência
Ter Jan 17 2017, 18:18 por MaryCosta

» Hipnose Condicionativa
Ter Jan 17 2017, 18:10 por MaryCosta

» desmame alprazolam
Seg Jan 16 2017, 17:22 por caco1

» Timidez ou fobia social?
Seg Jan 16 2017, 13:15 por ester

Quem está conectado
16 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 15 Visitantes

Pet

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 52 em Sab Fev 01 2014, 18:10

Nem sei bem...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Nem sei bem...

Mensagem por sibealz em Ter Dez 02 2014, 23:55

De tantas coisas que me obstipam o espírito nem sei bem por onde começar, mas tenho a certeza de que este sentimento não é bom, ter a noção de que tenho vários problemas é algo péssimo. É claro que, comparando com a maioria das pessoas, principalmente as que pairam neste mundo á mais tempo que eu, os meus problemas não podem sequer ser considerados problemas. No entanto não me sinto bem, nem de perto. Estava habituado a um tipo de auto estima demasiado elevado para o que me reservam agora, o meu mundo reduziu-se a ruinas e o choque frontal com a realidade que me rodeia foi cem por cento avassalador. Os dias vão passando e sinto-me cada vez mais estúpido, tudo o que importava deixou de importar, a cultura que me padecia foi-se desvanecendo e a procura por mais passou a ser inexistente. “Acorda, otário.” – é o que repito para mim mesmo todos os dias, no entanto, parece não surtir efeito algum. O tecto do meu quarto está cansado de me ver, assim como o monitor que me obstrui a visão durante cerca de dez horas por dia. Classifico-me como um “dead man walking”, talvez resultado das poucas horas de sono, mas não só, a minha atenção ao detalhe, foi em tempos elevadíssima, agora coisas simples passam-me ao lado e ainda á poucos dias me chamaram “lento”.

Acontece que, toda a confiança que me tornava arrogante e frio, por vezes até discriminador, era o que para além de me dar força, me fazia gostar de viver, aprender e saber mais que a maioria das pessoas. “Vejam como eu sou óptimo no que faço!” era esta a minha filosofia, eu fazia, demonstrava, exibia e era bastante orgulhoso do meu trabalho e conhecimentos. Entretanto após não ter conseguido a classificação que necessitava na prova nacional de matemática foi tudo por água abaixo. Chorei, chorei e chorei. E acabei por convencer-me a mim próprio que afinal era apenas mais um, que não era mais que ninguém, era apenas mais um ser humano concebido para seguir a tão aclamada linha do destino, sem desvios. E esta humildade espontânea arruinou a minha vida daí em diante. Já não confio em mim próprio. E isso ressentiu-se em vários aspectos, a programação, algo em que era extraordinário, deixou de me interessar tanto, quando confrontado com algum problema desvio-me, enquanto antes destes acontecimentos mesmo que fosse um problema com um nível de resolução elevadíssimo eu não desistiria da procura, se fosse preciso tirava horas e horas de diversão para chegar á tão necessária solução. Algo que deixou de acontecer, agora sou confrontado com um problema destes e esgota-se a paciência ao fim de dez minutos. É triste.

Só queria voltar a ser como antes.

sibealz

Mensagens : 1
Reputação : 0
Data de inscrição : 02/12/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum