Últimos assuntos
» DESMAME DE ANTIDEPRESSIVOS E ANSIOLÍTICOS
Dom Nov 19 2017, 23:05 por Brick

» Extra sistoles , palpitações
Dom Nov 19 2017, 01:52 por Me

» Valdoxan.. efeitos secundários
Sab Nov 18 2017, 16:20 por Convidado

» Como ajudar uma pessoa com ansiedade?
Sab Nov 18 2017, 09:48 por ester

» Ciência, Ansiedade e Ayahuasca
Sex Nov 17 2017, 12:52 por Bruno Valentim

» Ciência, Indíos e a Ayahuasca
Sex Nov 17 2017, 12:49 por Bruno Valentim

»  ritual ayahuasca
Sex Nov 17 2017, 12:44 por Bruno Valentim

» ritual ayahuasca
Sex Nov 17 2017, 12:43 por Bruno Valentim

» AYAHUASCA - RETIRO
Sex Nov 17 2017, 12:42 por Bruno Valentim

» Fluvoxamina
Sex Nov 17 2017, 01:19 por pedrofx50

Quem está conectado
7 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 7 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 57 em Qui Maio 25 2017, 20:26

Terapia nunca funcionou pra mim

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Terapia nunca funcionou pra mim

Mensagem por mariomg em Qui Dez 04 2014, 19:41

Não sei quanto às pessoas daqui, mas comigo psicologia nunca funcionou. Sinceramente, duvido muito da efetividade desta ciência. Falo isso não por achar apenas, mas por experiência própria. Fiz terapia durante 8 anos. Foram 6 profissionais. Hoje resolvi parar de vez. Tenho sim os meus problemas, coisas que fazem me sentir mal. Mas sempre me senti mal em todas seções.  Desde a primeira até a última, quando resolvi chutar o balde de vez.

Depois de anos de terapia e algumas mudanças de profissional, uma me recomendou procurar um psiquiatra. O fiz. E foi o único momento em que percebi alguma melhora. Só após medicação eu passei a ter alguns momentos de paz. Mesmo assim não resolve o problema.

Hoje olho pra trás e vejo todo o tempo desperdiçado com terapia. Fico pensando se lá no início, quando procurei pela primeira vez, se o psicólogo tivesse me recomendado um psiquiatra, se hoje já não estaria tudo bem. Olho pra trás e vejo o quanto fui mal tratado, desrespeitado e negligenciado por esses profissionais. Vejo que durante todo esse tempo só fui prejudicado.

Procurei uma terapia pela primeira vez porquê sentia atração por homens e não queria sentir. Durante anos foi a mesma coisa. No consultório nunca percebi que estava sendo realmente tratado. Eu tinha muita vergonha em falar sobre isso. Mas nenhum profissional se prontificou a tentar meios que me ajudassem. Sempre agiam do jeito deles. Do jeito que achavam certo. Ficavam lá calados. Eu pedia para eles perguntarem alguma coisa, para ver se eu me abria, mas nenhum fazia isso. Não faziam nada. A abordagem deles também quanto ao problema só fazia eu me fechar mais. Já era difícil para mim sentir o que sentia, falar ainda mais. As poucas vezes que eu tentava conversar sobre isso, do meu jeito, recebia deles a posição "não tem como mudar. Ou você aceita ou problema seu.". Era dessa forma que sempre me senti tratado. "Ou você ouve o que eu digo ou problema seu.". Após anos na terapia, e nenhuma mudança quando à forma como eu me via, vi um filme e então tudo mudou. Lembro que quando contei à terapeuta o que tinha acontecido, que eu havia visto o filme por isso tinha passado a ver tudo isso o que eu sentia de uma forma diferente, ela veio dizer que era resultado da terapia. Como ela pode falar isso? Fiz terapia por anos e nunca nada tinha mudado. Um filme de uma hora e meia fez eu mudar a minha opinião. Percebo que foi a forma como o filme apresentou as coisas para mim que me ajudou. Porque nenhum profissional nunca fez isso? Mesmo com eu dizendo que não estava dando certo, mesmo eu pedindo que fizessem de outra forma, que pensassem em um outro jeito, que não aquele, para me ajudar. Mesmo eu pedindo ajuda, nunca se prontificaram a me entender, e ver como é que seria melhor o tratamento para mim.

Lembro do primeiro terapeuta dizendo que cada um é cada um. Cada um tem um tratamento diferente. Não existe regra. Mas no meu caso existia, era daquela forma e pronto. Eu me sentia completamente desconfortável em falar sobre o problema, tanto que não falava. Não sentia que eu podia falar. Nas poucas vezes em que falei, senti deles o comportamento de "é desse jeito". Eu perguntava coisas, o que era uma doença mental, queria ter certeza de que eu não era doente. O terapeuta nunca me respondeu. Mandou eu procurar na biblioteca, nos livros de psicologia. Só sabia dizer que eu não era doente. Ele achou que agindo dessa forma estaria me ajudando. Penso, se ele me dissesse, será que não teria realmente me ajudado? Será que não teria feito eu fazendo acabar todos os meus pensamentos sobre o que eu sentia? Mas não. Agiu da forma como ele queria.

Com os primeiros terapeutas eu falava muito pouco. Nunca me sentia a vontade para falar. Porquê sempre recebia críticas. E por isso que foram marcados todos esses anos de terapia. Críticas. Sempre. Qualquer coisa que eu falava, qualquer experiência que eu contava, eu sempre era criticado. Mesmo quando estava fazendo certo. Fui criticado porque gostava de cumprir horários e não jogava mais bola pq meus amigos nunca chegavam na hora, fui criticado pq não queria (e até hoje não quero) tirar carteira, fui criticado por desfazer amizade com pessoas que passaram a usar drogas. E mais recentemente, fui criticado por trabalhar pouco. A última terapeuta me disse que eu tinha que sair "dessa acomodação". Como eu trabalhava pouco eu tinha muito tempo livre. Nesse tempo livre eu tinha que trabalhar mais. E sempre foram assim as consultas. Críticas, críticas e mais críticas. Qualquer coisa que eu fazia, qualquer, mesmo que fosse alguma coisa boa, eu ainda estava errado. Ainda era insuficiente, eu poderia fazer mais. Eu estava errado de cumprir e querer que os outros cumprissem horário. Eu estava errado de ter parado de jogar bola porque nunca cumpriam horário. Eu estava errado de não ter amizade com drogados. Eu estou errado de não ter carteira de motorista. Eu estou errado de trabalhar pouco.

Durante toda a minha vida sempre fui criticado. Sempre. Todas as minhas opiniões, qualquer coisa que eu fazia, sempre tinha alguém para dizer que eu estava errado. Não sei como cheguei aonde cheguei. Tenho mestrado, casa própria, moro sozinho, sou independente. Mas tudo o que eu fiz na minha vida foi errado.

Esse foi outro problema que levei para a terapia. Nunca me trataram. Só pioraram as coisa. Eu esperava ir em um lugar neutro. Um lugar onde eu pudesse falar, pudesse dizer o que eu faço e porque eu faço, sem ser criticado, como sempre fui. E não estou falando de fazer coisas erradas. Estou falando de coisas que não estão erradas. Se eu dizia que estava irritado com as pessoas dizendo que eu devia tirar carteira, eu esperava que dissessem que eu devia fazer o que eu achava melhor para mim. Mas não, ouvida é que os outros estão certos. E que eu estou errado. Levei o acontecimento de ter conseguido um emprego que trabalhasse pouco e que me deixou muito feliz. Esperava que me dessem os parabéns por ter conseguido algo que sempre quis. Mas não. Ouvi é que eu deveria trabalhar mais.

Já ouvi tanta coisa que nõa sei como não agredi nenhum um terapeuta. Uma delas eu sempre tinha vontade de quebrar o teclado do computador na cara dela, de tanta raiva que eu ficava das coisas que ela dizia. Da forma como agia. Sempre dizendo frases feitas. Se eu estava insatisfeito pq alguém estava fazendo algo errado, mesmo que esse algo errado me afetasse, só ouvia "cada um sabe da sua dor". Quando eu não falava nada, ouvia "pq você se cobra tanto?". E era uma anta tão burra que nunca percebeu que é o contrário. Que eu nõa me cobro. Não gosto de desafios. Não gosto de competição. E haviam tantas outras frases de para-choque de caminhão que ainda bem que já esqueci. Um outro só sabia me perguntar o que eu queria. Já tinha dito um milhão de vezes que estava lá pq não queria ser gay. Mas em todas as seções perguntava a mesma coisa. E quando eu perguntava pq ele sempre perguntava aquilo sendo que eu já tinha falado, só recebia o silêncio. E isso recebi inúmeras vezes. Apenas o silêncio. Mas uma outra terapeuta queria que eu fraquentasse a igreja. Já perderam a paciência comigo. Com a minha dificuldade em falar dos meus problemas. Já me chamaram de garoto mimado. Menino birrento. Já gritaram comigo. Mas tudo isso em nome da minha melhora, segundo eles. Eles sabem que ao fazer isso estarão me fazendo bem. Mesmo eu dizendo que nõa estava adiantando. E quando eu disse que não estava resolvendo ouvi: então pq você ainda vem?

Já levei problemas que me atormentavam profundamente. Que quase me fizeram perder a cabeça. Problemas esses que fizeram colegas ficarem preocupados comigo. Falei. Falei que sempre tive problemas de esquecimento. Mas que agora estavam afetando muito a minha vida. Constantemente perdia objetos por deixar em algum lugar e esquecer de pegar. Sala de aula, mesa de bar, balcão de padaria. Só ouvi que era falta de atenção. Era para eu prestar mais atenção. Nossa. Que revelação tive agora. Foi o que pensei ao ouvir isso. A solução que me deram realmente mostra a capacidade da terapia. Nunca que alguém me diria uma coisas dessas. Só mesmo um terapeuta conseguiria pensar em algo assim. E foi assim para MUITOS problemas. As soluções eram sempre soluções que até eu já tinha pensado. E já tinha experimentado. E não tinha dado certo. Eu me perguntava: se é isso o que um terapeuta pode me oferecer, qual a diferença dele para uma pessoa qualquer? Porque as soluções dadas por eles para a resolução dos meus problemas era sempre algo que eu já havia pensado em tentado.

Sempre tentei entender como é que a terapia funcionava. Fazia algumas perguntas. As respostas eram sempre vagas. Mas sempre me diziam que o tinha uma conhecimento que pessoas comuns não tinham. Mas as soluções não eram nada exclusivas deles. Nada original. Nada que necessitasse de um conhecimento científico. Algumas soluções, completamente abstratas, sempre me eram dadas. Mas eu perguntava como fazer. Nunca sabiam. Diziam que eu estava lá para descobrir. Falavam que eu nõa podia ficar com raiva quando alguém não cumpria o combinado comigo. Mas como não ficar com raiva. Não sabiam. Deve ser porquê a raiva deve ser consciente. Deve ser porque quando não cumpriam combinados eu apertava o botão de  raiva. A soluçõa era simples. Não aperte. Nõa fique com raiva.

Problemas da minha infância que me afetam até hoje. Quando levei para a terapia, só ouvi: você nõa é mais criança. Agora é um adulto. Essa era a solução para os sentimentos ruins em relação ao passado. O que quer dizer? Ah, fica por minha conta interpretar. Eles acreditam que ao dizer isso, pronto. Passaram todas as minhas lembranças ruins.

Nas últimas seções falei que me sentia muito só. Que nõa sou importante para as pessoas. Que eu percebia que meus amigos, parentes, não sem importavam comigo. Lembrava de mim quando precisavam de algo. Me foi dito que esses amigos nõa eram amigos. Sim. De fato. Mas com todos acontecia isso. Todos os que conheci era assim. Eu tinha um videogame novo, nõa saíam da minha casa. Quando iam embora eu nem existia. Nõa era convidado para festas, para sair. Mas ouvi na terapia que a culpa era minha, porque eu não gostava dos mesmo lugares que eles. Mas algumas vezes eu ia. E queria também que fosse nos lugares que eu queria ir. Não iam. Não comigo. Iam com outros amigos. Mas comigo não. Nem convidado eu era. Nunca se lembravam de mim. Passei a deixar essas pessoas de lado. Comecei a ficar em casa. Mesmo triste por não fazer nada. Então comecei a me acostumar. Gostar de ficar em casa. Fazendo minhas coisas. Vendo televisão. Jogando videogame. Vendo filmes.  Agora ouço que eu estou errado. Que não tenho amigos por culpa minha. Porque eu fico só em casa. Que não deixo as pessoas se aproximarem.  Mas quando deixei, deu no que deu, me dei mal. As pessoas não estõa nem aí pra mim. Mesmo eu me importando com elas. Isso me faz mal. Então a soluçõa é nõa me importar com elas. Deixo de me importar e estou errado. A culpa é minha de ser só. De me sentir só.

Essa sempre foi a experiência que tive na terapia. Tudo que eu faço, tudo o que eu penso, tudo o que eu sinto, está errado. Sempre estou errado. Sou triste porque tudo que eu fiz foi tendo a tristeza como objetivo. É assim que sempre fui tratado. Por fim, quando resolvi desistir, ouvi que eu fico querendo que as pessoas mudem. Mas que sou eu que tenho que mudar. Que ninguém vai mudar por mim. Eu que tenho que mudar pelos outros. Ouvi isso logo depois de dizer que eu gostaria que as sessões fossem diferentes. Que houvesse alguma forma de ser diferente. Foi o último tapa na cara que ganhei. Pedi par a terapeuta que fosse diferente. Pedi que tentasse uma forma de me ajudar. Ouvi dela que ela não vai fazer nada de diferente. Que se as coisas que ela diz me fazem mal, o problema é meu. Ela não vai mudar. Ela nõa está sofrendo. Não tem porque mudar. Não tem porque fazer nada de diferente por mim.

Cada um é cada um. Tem pessoas que sempre elogiam terapia. Para mim sempre foi uma perda de tempo. Dinheiro jogado foram. Praticamente uma auto-tortura. HOje o que eu quero é apenas esquecer de tudo o que passei nestas seções. Eu acreditava em um mundo em que houvesse gente boa. QUe se importava com os outros. Mesmo que poucas pessoas. Pensei que os psicólogos eram esse tipo de pessoa. Gastei anos tentando achar que eram assim. QUe tudo o que faziam era para o meu bem. Sempre me trataram mal. O problema é meu. Eu que o resolva. Estão la'só para "ajudar". Ajudar falando qualquer coisa, independente se te faz bem ou não. Independente se você sai dela pensado em dar um tiro no meio da testa. Independente se você fica pensado se deve doer muito ter a cabeça esmagada por um ônibus. Nem isso improta pra ele. Quando tentei dizer o que pensava, falaram que nõa era disso que estávamos falando. QUe nõa era para eu desviar do assunto. Tento diariamente ocupar minha mento o máximo possível para não pensar em coisas assim. Apesar sem sempre ter vontade de deixar de existir, de querer nunca ter nascido, nõa quero morrer. Quero aproveitar tudo o que consegui. Quero sentir orgulho de mim mesmo. Se um dia vou conseguir eu não sei. Mas espero não me arrepender de ter escolhido viver.

Para algumas pessoas a terapia funciona. Para mim nunca funcionou. Sendo uma ciência, deveria funcionar pra todos. E segundo os terapeutas sempre foi culpa minha. Apenas minha. Eles nunca erram. Nunca fazem nada de errado. Sao praticamente Deus. Sabem de tudo. Ao mesmo tempo nõa sabem nada do que você pergunta. Mas sabem que o que estõa fazendo, falando é o certo. Não sabem e nem se importam com o impacto que isso terá em você. Fazem isso pelo seu bem. Mas se não funcionar, a culpar será sua. Como sempre foi minha. Eu que não estou preparado, nõa estou disposto a fazer o tratamento. A culpa é minha por não querer mudar. Por não querer fazer nada diferente do que eu faço. E nõa quero mesmo. Quero continuar sendo do jeito que sempre fui. Só que não quero sentir tudo de ruim que sinto. Mas eles nunca estiveram nem aí. O problema é meu. Ou eu sigo a opinião deles ou foda-se. Digo para qualquer um aí que estiver querendo procurar um psicólogo, pense bem. Não se iluda. Não ache que vão se importar com você, se vão ter cuidado ao dizer as coisas pra você. Pode ter certeza que um padre melhor do que um psicólogo. Pelo menos nõa cobra.

mariomg

Mensagens : 1
Reputação : 0
Data de inscrição : 04/12/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terapia nunca funcionou pra mim

Mensagem por Brick em Sex Dez 05 2014, 00:47

Não acredito que a psicologia funcione em problemas genéticos em que nem a ciência consegue actuar.

Funciona com problemas comportamentais, sem dúvidas!

As melhoras.

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5416
Reputação : 549
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terapia nunca funcionou pra mim

Mensagem por theoak em Qui Fev 19 2015, 03:35

Para mim também nunca funcionou. Apenas perda de tempo e dinheiro.

Eu sofro de TOC e Depressão, ambos de origem genética, que começaram a acontecer muito cedo.

Eu sozinho sempre consegui compreender e tentar consertar as variáveis ambientais melhor que os psicólogos.
Mas isso sempre foi muito pouco, pois minha doença é genética, está no DNA.

Eu só consegui melhoras minimamente satisfatórias com medicação.

theoak

Mensagens : 2
Reputação : 0
Data de inscrição : 19/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terapia nunca funcionou pra mim

Mensagem por perhat em Qui Fev 19 2015, 20:13

Amigo/a eu discordo acho a psicologia bem efectiva e olha que eu não sou psicólogo, alias sou um homem das ciências e da medicação, mas sempre preferi um bom psicólogo a um comprimido, claro que ja apanhei muita merda, já apanhei um que se via mesmo que não sabia o que fazer comigo, mas também já apanhei psicólogos maravilhosos que me ajudaram imenso e hoje não tou curado, longe disso mas estou uma pessoa diferente e melhor

perhat

Mensagens : 71
Reputação : 6
Data de inscrição : 07/01/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terapia nunca funcionou pra mim

Mensagem por tiagofil em Sex Fev 20 2015, 23:06

Pela descrição não me parece ter apanhado com muito bons profissionais. Mas no meu caso não posso dizer que tenha sido diferente. Também considero que foi um desperdício de tempo e dinheiro.
Lamento que te tenhas deixado arrastar anos nisso, comigo foram apenas vários meses. Se formos a ver o custo/benefício da terapia é realmente negativo. Só para pessoas ricas. Os jantares que podia ter tido, as garrafas de vinho que podia ter comprado, até nem férias fiz nesse ano.

Também tive mais sorte com psiquiatras, mas os efeitos secundários dos medicamentos são terríveis. Enfim isto dos psis e tratamento dos problemas mentais é muito aberto a frustrações. O melhor mesmo é batalharmos para tomarmos conta da nossa mente e das atitudes que podemos transformar.

tiagofil

Mensagens : 1
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terapia nunca funcionou pra mim

Mensagem por Denize em Seg Fev 23 2015, 03:01

Não acredito que funcione.
avatar
Denize

Mensagens : 91
Reputação : 2
Data de inscrição : 21/12/2012
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terapia nunca funcionou pra mim

Mensagem por mrbombas em Seg Fev 23 2015, 15:10

funciona sim, a terapia sim, pode não funcionar a nossa mente ou o terapeuta, é uma questão de tentativa/erro...

_________________
distorções cognitivas
avatar
mrbombas

Mensagens : 861
Reputação : 90
Data de inscrição : 31/07/2013
Idade : 35
Localização : Fátima

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terapia nunca funcionou pra mim

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum