Últimos assuntos
» Alprazolam ou Triticum
Ontem à(s) 15:16 por Convidado

» Conviver com o monstro da Insônia
Ontem à(s) 14:53 por zeta

» Medo de enlouquecer
Qui Ago 17 2017, 16:15 por JonnyFrota

» Por favor, conselhos, ajuda
Qui Ago 17 2017, 11:12 por SuMarques

» Alprazolam sem efeitos p/ Insônia
Qui Ago 17 2017, 11:09 por SuMarques

» Ansiedade pré-casório
Qui Ago 17 2017, 11:05 por SuMarques

» Reações adversas dos antidepressivos
Qua Ago 16 2017, 22:27 por Convidado

» Hipocondriaca
Qua Ago 16 2017, 10:25 por JonnyFrota

» Esquizofrênia
Ter Ago 15 2017, 19:46 por ABairon

» Como tomar doses reduzidas no desmame de sedoxil
Seg Ago 14 2017, 11:49 por Tac

Quem está conectado
20 usuários online :: 2 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 18 Visitantes

seasons, vifc79

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 57 em Qui Maio 25 2017, 20:26

O meu testemunho

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O meu testemunho

Mensagem por AlfaGT em Ter Abr 21 2015, 15:02

Olá, costumo passar por aqui no fórum mas nunca me registei.
Revejo os meus sintomas e medos em muitos tópicos desde fórum e decidi partilhar o meu testemunho.

Sou um jovem na casa dos 30, agorafóbico recuperado a 99% Very Happy
Tenho sintomas de ansiedade e ataques de pânico desde os meus 22, 23 anos. Não existe nenhuma razão em particular à qual atribuo o início dos meus medos, mas poderá estar relacionado com um problema de saúde que tive, assim como a ansiedade tão típica de um aluno universitário.

Os passos já todos devem saber. O primeiro passa por ir às urgências com um medo imenso de estar a ter um ataque qualquer na iminência de morrer.
Calmantes durante uma ou duas semanas, esquecemos as preocupações e o problema passa! Fantástico.

A cena volta a repetir-se e quando damos conta já nem conseguimos sair de casa. Ida ao médico de família, ele receita medicamentos à base de valeriana e manda-te para casa.
Não acontece nada, a ansiedade continua lá e não saímos de casa com medo de nos acontecer alguma coisa. Voltamos ao médico de família. Paroxetina + Alprazolan.

Assim que a paroxetina começa a fazer efeito, deixa-se o alprazolan.
Muito bem, vamos lá!

Milagre! Passado um mês sentia-me completamente normal, com a vantagem de terem desaparecido os medos que já teriam "nascido comigo" (pois sempre tive medo de alturas) e a capacidade mental parece ter aumentado. Sentia-me o rei do mundo Smile

Passado uns meses, desmame.
Correu tudo lindamente, estou curado pensei eu.

Ao fim de meio ano voltam os sintomas de ataques de pânico e agorafobia. Outra vez a mesma metodologia. Paroxetina + alprazolan até o AD fazer efeito. Novamente normal!

Esta história repetiu-se várias vezes durante alguns anos. Já dizia o outro, fazer as coisas iguais à espera de obter resultados diferentes !?! hum...

... até que numa consulta num médico diferente para renovar o stock de AD lá em casa, me propuseram fazer Psicoterapia. Como tenho um espírito aberto, pergunto, e porque não?

Comecei com psicoterapia há +- 2 anos, mas sempre a pensar: "o meu cérebro não precisa de ouvir pessoas a falar, precisa sim de serotonina".
Pois bem, estava errado. Comecei imediatamente o desmame e deixei por completo o AD.  De há dois anos para cá contam-se pelos dedos de uma mão os alprazolan que tomei em SOS. Claro que volta e meia os sintomas voltam, mas aprendi a conviver com eles e rapidamente vão embora.

Psicoterapia, mais propriamente CBT (cognitive behavior therapy) não é tarefa fácil, mas à medida que vamos vendo resultados ganhamos força para novas batalhas.

Deixo o link para o melhor vídeo que encontrei na internet a relatar o problema. Para ver e rever:
https://www.youtube.com/watch?v=OOYShTgc2ZE

AlfaGT

Mensagens : 9
Reputação : 3
Data de inscrição : 21/04/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por Barbara Reis em Ter Abr 21 2015, 15:13

Bem isso são ótimas noticias!!! Então tens uma vida normalíssima e és uma pessoa feliz, certo? De que zona é o médico? Quanto tempo demorou a fazer efeito a psicoterapia? os teus medos quais eram? eu chego a ter medo de ter medo... fazes mais alguma coisa alem de psicoterapia? exercício físico? fazias psico todas as semanas? conta tudo! e obrigada!

Barbara Reis

Mensagens : 241
Reputação : 17
Data de inscrição : 06/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por SuperMario24 em Ter Abr 21 2015, 15:21

Barbara tu fazes as perguntas todas que eu faço a quem diz que se cura ahaha !! AlfaGT muito bom testemunho! Força! Eu tambem ando a fazer terapia mas de hipnose e até agora nao vi resultados mas eu tenho fé que vai resultar porque dizem que a hipnose é o mais poderoso tratamento.
avatar
SuperMario24

Mensagens : 56
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/03/2015
Idade : 26
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por Barbara Reis em Ter Abr 21 2015, 15:33

Supermario, se resultar deixa o testemunho!!!!

Barbara Reis

Mensagens : 241
Reputação : 17
Data de inscrição : 06/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por SuperMario24 em Ter Abr 21 2015, 16:06

Experimenta isto . Sem ninguém te interromper e tens de fazer mesmo de coração. Experimenta a sério. Não perdes nada e faz todos dias..

https://www.youtube.com/watch?v=e_2KV3cR5-8
avatar
SuperMario24

Mensagens : 56
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/03/2015
Idade : 26
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por AlfaGT em Ter Abr 21 2015, 16:13

Sempre fui feliz, e agora sim tenho uma vida normal, com família e emprego. Os meus medos eram dos mais diversos, desde ter medo de ir para as aulas, conduzir, espetáculos, hipermercados, viajar, conflitos, dar em maluco, de morrer, medo de ter medo, etc... Até que no limite não conseguia sair de casa. tudo o que os ansiosos agorafobicos têm direito!

O médico não vou falar nele pois não acho que foi a chave para a minha melhoria, mas sim a psicoterapia em si, com mudança comportamental. Fazia de duas em duas semanas e agora faço de mês a mês.

As melhorias não notas logo, mas apercebes-te que algo mudou quando já consegues ir ao supermercado e esperar na fila para pagar sem correr para a porta!

Exercício físico não fazia, e confesso que não faço, um pouco por falta de tempo e outro bom pedaço por ter medo do coração acelerar. Onde é que eu já ouvi isto? Lol. Mas será o próximo passo. Prometo.

Faço sim todos os dias relaxação, um pouco de reiki e tenho uma postura que acho correta em relação ao sono. Dormir 8h é essencial.
Forço-me a ir trabalhar, sair da cama e fazer coisas especialmente se estiver mais ansioso.

Em relação à hipnose, faço em casa com os videos genéricos que se encontram no youtube, quase tudo em inglês. Também ajuda.

No fundo é fazer tudo o que está descrito no video do link do meu primeiro post. Ajudou-me imenso.

AlfaGT

Mensagens : 9
Reputação : 3
Data de inscrição : 21/04/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por Barbara Reis em Ter Abr 21 2015, 16:37

E já não te sentes ansioso? Só de ler tudo o que fazes fiquei ansiosa... achas que algum dia vais deixar a psicoterapia?

Barbara Reis

Mensagens : 241
Reputação : 17
Data de inscrição : 06/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por Barbara Reis em Ter Abr 21 2015, 16:39

Agradeço muito o teu testemunho pois o pessoal passa muito por aqui quando se sente aflito e ficamos com a ideia que as coisas não tÊm cura. É muito bom quando alguém vem dizer o contrario, e mostrar que conseguiu sair do buraco... Obrigada do fundo do coração! Deixaste esperança em muitos de nós e mais força para lutar!

Barbara Reis

Mensagens : 241
Reputação : 17
Data de inscrição : 06/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por AlfaGT em Ter Abr 21 2015, 16:57

A ansiedade temos sempre! Não há volta a dar. Qualquer pessoa tem. A psicoterapia é um processo que se faz todos os dias a toda a hora, isso nunca vou deixar. Se me perguntas se vou deixar as consultas? Sim, acho que muito brevemente!

Só ainda não deixei porque ainda não atingi todos os meus objetivos de cura. Por exemplo, planeio viajar de avião na próxima semana, sem ajuda do médico seria mais difícil para mim.

O essencial é criar um bom plano de recuperação e ir adaptando ao longo do tempo. Começar por tarefas simples e anotar todos os sucessos. Não adiar e não arranjar desculpas para não fazer. E sobretudo esperar o desconforto da ansiedade!

Eu todos os dias tenho sintomas desde tonturas, arritemias, sudação excessiva e dificuldades de concentração, no entanto já os espero e acabam por ir diminuindo, até que passam só a fazer comichão no dia a dia. AP também continuo a ter, mas com muito menos frequência e quando passam faço uma vida normal.

AlfaGT

Mensagens : 9
Reputação : 3
Data de inscrição : 21/04/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por tata6685 em Ter Abr 21 2015, 19:13

AlfaGT escreveu:Olá, costumo passar por aqui no fórum mas nunca me registei.
Revejo os meus sintomas e medos em muitos tópicos desde fórum e decidi partilhar o meu testemunho.

Sou um jovem na casa dos 30, agorafóbico recuperado a 99% Very Happy
Tenho sintomas de ansiedade e ataques de pânico desde os meus 22, 23 anos. Não existe nenhuma razão em particular à qual atribuo o início dos meus medos, mas poderá estar relacionado com um problema de saúde que tive, assim como a ansiedade tão típica de um aluno universitário.

Os passos já todos devem saber. O primeiro passa por ir às urgências com um medo imenso de estar a ter um ataque qualquer na iminência de morrer.
Calmantes durante uma ou duas semanas, esquecemos as preocupações e o problema passa! Fantástico.

A cena volta a repetir-se e quando damos conta já nem conseguimos sair de casa. Ida ao médico de família, ele receita medicamentos à base de valeriana e manda-te para casa.
Não acontece nada, a ansiedade continua lá e não saímos de casa com medo de nos acontecer alguma coisa. Voltamos ao médico de família. Paroxetina + Alprazolan.

Assim que a paroxetina começa a fazer efeito, deixa-se o alprazolan.
Muito bem, vamos lá!

Milagre! Passado um mês sentia-me completamente normal, com a vantagem de terem desaparecido os medos que já teriam "nascido comigo" (pois sempre tive medo de alturas) e a capacidade mental parece ter aumentado. Sentia-me o rei do mundo Smile

Passado uns meses, desmame.
Correu tudo lindamente, estou curado pensei eu.

Ao fim de meio ano voltam os sintomas de ataques de pânico e agorafobia. Outra vez a mesma metodologia. Paroxetina + alprazolan até o AD fazer efeito. Novamente normal!

Esta história repetiu-se várias vezes durante alguns anos. Já dizia o outro, fazer as coisas iguais à espera de obter resultados diferentes !?! hum...

... até que numa consulta num médico diferente para renovar o stock de AD lá em casa, me propuseram fazer Psicoterapia. Como tenho um espírito aberto, pergunto, e porque não?

Comecei com psicoterapia há +- 2 anos, mas sempre a pensar: "o meu cérebro não precisa de ouvir pessoas a falar, precisa sim de serotonina".
Pois bem, estava errado. Comecei imediatamente o desmame e deixei por completo o AD.  De há dois anos para cá contam-se pelos dedos de uma mão os alprazolan que tomei em SOS. Claro que volta e meia os sintomas voltam, mas aprendi a conviver com eles e rapidamente vão embora.

Psicoterapia, mais propriamente CBT (cognitive behavior therapy) não é tarefa fácil, mas à medida que vamos vendo resultados ganhamos força para novas batalhas.

Deixo o link para o melhor vídeo que encontrei na internet a relatar o problema. Para ver e rever:
https://www.youtube.com/watch?v=OOYShTgc2ZE

Eu, felizmente, não sofro desse tipo de problema, mas posso dizer que fiquei muito feliz com seu relato. Meu ex namorado passou basicamente pela mesma coisa: teve crise depressiva, com dor,fez terapia, passou a tomar antidepressivos receitados por um psiquiatra e depois que me conheceu resolveu parar com a terapia. Depois de seis meses, tudo voltou e ele resolveu terminar. De qualquer forma, ele pretende voltar à terapia e fico feliz que ele possa estar no caminho certo.
Boa sorte para você, sempre! E que a cada dia você possa superar essas "voltas" dos sentimentos e um dia, não encontrá-los mais.

tata6685

Mensagens : 6
Reputação : 0
Data de inscrição : 19/04/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por slleonardo em Ter Abr 21 2015, 22:03

Olá à todos,  Very Happy  Very Happy

Muito bom ler o testemunho de todos vocês e saber que existem outras pessoas que, assim como eu, acreditam na importância de compartilhar o que estamos passando. Espero que estejam melhores!

Um pouquinho de mim. Sofri muito com as crises de ansiedade. Tomo remédios controlados e hoje estou bem melhor lutando para uma melhor qualidade de vida. Enfim, tenho superado e estou feliz por isso. Inclusive, diante de tudo isso, estou criando um espaço para compartilhar minhas experiências e ajudar as pessoas que estão passando por isso. Como disse acho muito importante lugares como esse onde compartilham informações e ajudam quem sofre com os diagnósticos.

No meu post abaixo falo um pouco das minhas experiências para controlar a ansiedade e suas crises.

http://ansiedadesemcrise.com.br/como-vencer-crise-ansiedade

Um Grande Abraço.  cheers  cheers  cheers

Leonardo
http://www.ansiedadesemcrise.com.br

slleonardo

Mensagens : 1
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/04/2015
Idade : 33

Ver perfil do usuário http://www.ansiedadesemcrise.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por Denize em Ter Abr 21 2015, 23:49

Olá, muito animador seu relato, também tenho seguido vídeos do youtube de meditação hipnose e os resultados têm sido ótimos, vou procurar terapia. Melhoras à todos nós!

avatar
Denize

Mensagens : 91
Reputação : 2
Data de inscrição : 21/12/2012
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por SuperMario24 em Qua Abr 22 2015, 11:25

O grande medo de todos nós certo? O coração muito acelerado e falta de ar. Espero tambem me curar na minha terapia, ja ouvi falar muito bem de tudo isso.
avatar
SuperMario24

Mensagens : 56
Reputação : 2
Data de inscrição : 03/03/2015
Idade : 26
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por AlfaGT em Dom Maio 03 2015, 15:10

Só cá venho dizer que a minha viagem de avião correu bem. Imenso medo na ida, mas fui sempre controlando e para cá vim bastante relaxado e consegui desfrutar da aventura!

Isto tudo sem calmantes. Espero que todos encontrem o vosso caminho de recuperação.

AlfaGT

Mensagens : 9
Reputação : 3
Data de inscrição : 21/04/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por AlfaGT em Qui Maio 14 2015, 09:57

Venho aqui reportar mais um passo na minha recuperação.  Very Happy

Ontem meti-me num avião sozinho com destino ao Porto. Nunca tinha viajado de avião sózinho!
Imenso medo! Os sintomas já conhecemos, que vão desde a transpiração excessiva, ideias disparatadas, aperto no peito, músculos tensos, aceleração cardíaca, tonturas, etc...

A viagem de avião correu bem. 30 minutos que pareceram 3h, mas tudo bem... Segue-se a aterragem, que é a minha parte favorita Smile. Descomprimi imenso e a ideia de apanhar o metro até ao centro do Porto já não era assustadora. E até foi reconfortante.

Já no centro da cidade encontrei-me com uns amigos e fomos dar um passeio nos barcos e fomos até ao lado de Gaia visitar as caves do vinho do Porto. O passeio foi bom pois como é natural o caminhar aumenta o nosso ritmo cardíaco (e surge aquele medo obscuro do coração bater muito e parar), e como a coisa correu bem reforça-se a ideia que o coração pode bater à vontade que não vamos morrer Smile

No entanto, foi-me impossível passar a ponte de D. Luís no tabuleiro superior (onde passa o metro). O meu extremo medo de alturas falou mais alto. Voltamos para trás e atravessámos de metro. Não há problema! Será um ponto a trabalhar no futuro. Cool

Ao fim do dia lá voltei para o aeroporto. Outra vez de metro. Talvez como estava mais cansado, a ideia de voar pareceu-me um pouco mais assustadora. Mas a aterragem em Lisboa de noite foi imensamente compensadora.

Fármacos para a viagem?
Dois ou três finos (sim, no Porto não se diz imperial) mais um cálice do vinho do Porto!  Cool
O alprazolam anda na carteira, mas é só para conforto mental.

Atenção que de maneira nenhuma encorajo ninguém a beber para enfrentar os vossos medos. Usem um relaxante com moderação e como forma de compensação do vosso esforço, com a ideia: "fui bem sucedido, agora vou relaxar"

Espero que o meu testemunho seja uma fonte de inspiração e que acreditem que a recuperação é possível, com ou sem fármacos. Força !

P.S. Relembro que há dois anos quase nem conseguia sair de casa Shocked

AlfaGT

Mensagens : 9
Reputação : 3
Data de inscrição : 21/04/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por isaferreira em Qui Maio 14 2015, 12:25

Bolas, eu já estive sem conseguir sair de casa mas isso foi há n anos, agora consigo, mas moro nos arredores de Lisboa e nem consigo ir a Lisboa por causa da agorofobia Sad
avatar
isaferreira

Mensagens : 216
Reputação : 16
Data de inscrição : 01/04/2013
Idade : 52
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por Brick em Qui Maio 14 2015, 20:22

Prefiro mil xs 1 fino a 1 alprazolam PArabéns pelo sucesso!

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5406
Reputação : 550
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por AlfaGT em Seg Maio 18 2015, 11:07

Obrigado Brick.

Sinto que a cada etapa ultrapassada que me provoca imensa ansiedade, os meus limites de sofrimento são constantemente empurrados para um novo limiar.

Por exemplo, depois da experiência de ir ao Porto sozinho de avião, andei o resto da semana muito bem disposto. Este fim de semana fiz praia com 40º e consegui desfrutar Smile, enquanto que no ano passado seria um martírio estar sujeito a tanto calor.

Já estou a pensar na próxima aventura Very Happy

Força a todos!

AlfaGT

Mensagens : 9
Reputação : 3
Data de inscrição : 21/04/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por Pikena em Ter Maio 19 2015, 06:11

Só de ler dá ânimo! Também estou na fase de não conseguir andar de avião, comboio etc , também tenho palpitações todos os dias mas estou a desvalorizar!

Pikena

Mensagens : 144
Reputação : 7
Data de inscrição : 18/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por AlfaGT em Ter Jul 14 2015, 17:55

Ora viva novamente,
Passei aqui para dar conta da evolução desta luta diária e dar um apoio a todos os que sofrem com este tipo de transtorno.

O calor imenso que se faz sentir deixa-me com mais sintomas que associo à ansiedade: Mais tonturas, dificuldades em respirar, ritmo cardiaco mais acelerado, cansaço, etc... A minha vontade seria hibernar nesta altura... Eheheheh

No entanto tenho combatido este medo ao continuar a minha vida normalmente, forçar-me a fazer coisas mesmo que esteja muito quente lá fora, por exemplo faze compras sózinho.

Mas o que me traz aqui hoje é o facto de ter ido ao festival NOS Alive! O meu último festival foi para aí há uns 10 anos!
Foi muito bom! De manhã tinha ido fazer praia (que para nós ansiosos é um desafio em vez de relaxamento) que me tirou alguma ansiedade antecipatória. Fui a casa tomar banho, relaxar um pouco e fui acompanhado para o festival!

Estive sempre calmo, nem a fila para entrar foi assustadora, nem a multidão foi tão assustadora como tinha antecipado! Conclusão, uma situação que me provocaria pânico total agora é uma situação para desfrutar e "curtir"! Gostei bastante e será certamente para repetir!

No dia seguinte que tinha planeado de "recobro" em casa, foi passado a estorricar a pele na praia!

São situações que nos deixam exaustos, mas que ficam gravados cá dentro e mais tarde usamos: "já foste ao NOS Alive e agora que vamos ali ao restaurante estás com medo?!? Muda já esse pensamento!"

Espero que consigam encontrar o caminho da vossa recuperação!


AlfaGT

Mensagens : 9
Reputação : 3
Data de inscrição : 21/04/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por AlfaGT em Qua Out 14 2015, 11:00

Ora viva malta ansiosa Smile

Venho cá relatar mais um passo nesta recuperação.
Resumindo, agorafóbico recuperado a 99%, há mais de 2 anos sem tomar AD (tomava paroxetina + alprazolan em SOS).

Depois de umas férias fantásticas na costa portuguesa em pleno Agosto, com muita praia, banhos de sol e mar, caminhadas e muitos restaurantes apinhados de gente, em Setembro venho com uma energia bastante positiva para dar início a mais uma luta no dia-a-dia.

Recomecei o trabalho com bastante otimismo e decidi que seria no início de Setembro que me iria inscrever num ginásio.

E não é que foi a decisão mais acertada?
Tenho ido 3 vezes por semana. Ainda só estou a usufrui da piscina e do SPA.
Claro que volta e meia lá sinto o pânico a atacar a meia da piscina, mas com as ferramentas que aprendi com a psicoterapia, consigo acalmar e continuar.
Só custa ir, depois é fantástico.

A sauna tem-me ajudado imenso no controlo do pânico, pois sofro muito com o calor.
Ao me expor a temperaturas altas, vou-me mentalizando que consigo aguentar e pouco a pouco vou conseguindo controlar a ansiedade e depois consigo desfrutar.
Sinto também que estou melhor das tonturas e dores de cabeça. Mas a grande evolução noto na procrastinação. Consigo agora manter-me concentrado no trabalho todo o tempo que seja necessário, tem ter que divagar por coisas sem interesse.

Lembrem-se disto: O importante é sair e ir, o que vier a mais é vitória! Força!

AlfaGT

Mensagens : 9
Reputação : 3
Data de inscrição : 21/04/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O meu testemunho

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum