Últimos assuntos
» TOU A FICAR MALUCO
Ontem à(s) 15:50 por viper

» Ansiedade, nervosismo e stress, tudo de forma repentina em tarefas básicas diárias e sociais
Ter Jan 17 2017, 19:58 por viper

» Dieta Paleolítica
Ter Jan 17 2017, 18:25 por MaryCosta

» Forma alternativa de curar ansiedade?
Ter Jan 17 2017, 18:21 por MaryCosta

» Clínica da Mente - Alerta com base na minha (má) experiência
Ter Jan 17 2017, 18:18 por MaryCosta

» Hipnose Condicionativa
Ter Jan 17 2017, 18:10 por MaryCosta

» desmame alprazolam
Seg Jan 16 2017, 17:22 por caco1

» Timidez ou fobia social?
Seg Jan 16 2017, 13:15 por ester

» Impotencia sexual
Seg Jan 16 2017, 03:47 por Soneca-sonda

» Solidão de passagem de ano, gostavam de fazer alguma coisa?
Dom Jan 15 2017, 00:44 por Lilithys

Quem está conectado
7 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 7 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 52 em Sab Fev 01 2014, 18:10

Dificuldade para aceitar a Morte da Mãe

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Dificuldade para aceitar a Morte da Mãe

Mensagem por SHANNEESTEVES em Seg Set 14 2015, 22:40

Eu estou tratando com um psiquiatra da saúde mental desde 2010 para que me desse algum remedio que me acalmasse a ansiedade que tenho o que torna muito dificil pegar no sono.
ele tentou de tudo fluoxetina, clonazepam, quetiapina, zolpidem, sertralina, velija etc e pra dormir o diazepam mesmo.
Só que em abril eu tinha uma consulta mas estava tão desesperada com idéias de suícidio e tudo mais mas como tinha minha mãe e meu pai que são bem de idade (mas não tenho filhos) eu pensava em dar um fim na minha vida e na da minha mãe pois sabia que ela não iria aguentar o baque de ter uma filha suícida (eu achava que minha mãe precisava muito de mim mas não conseguia ajudá-la ela precisava que eu fosse até a casa dela quase todo dia ajudar ela a tomar banho, mas sentia que isso era muito pouco mas como trabalho achava que isso não bastav mas não conseguia encontrar uma saida
Sou uma pessoa de muita oração e vivia pedindo a Deus que tirasse minha vida. de repente o imprevisível aconteceu...minha mãe com 87 anos caiu e quebrou o femur dia 03/08...fez a cirurgia dia 06/08 mas sabíamos que muito provavel não andaria mais pois a perna que quebrou era justamente a perna que ela já tinha prótese no joelho e por isso andava com muita dificuldade. após a cirurgia ela ficou boa por uma semana e depois desandou...febre, parou de comer foi internada novamente e morreu 14 dias após a cirurgia de isquemia mesentérica após ficar sem comer só no soro por 09 dias....agora estou eu totalmente depressiva, com a conciencia muito pesada, muito triste com sindrome do panico desesperada, não consigo nem comer direito emagreci mais de 10 kilos trabalho durante o dia com o coração acelerado e a noite tenho que tomar 2 zolpidem de 10mg e 2 diazepam de 10mg pra pegar no sono, ai lá pelas 3 da manhã acordo todo dia fico acordada umas 2 horas com o coração na boca muito medo, desespero e tristeza e pego no sono de novo acordando as 6 da manhã pra ir trabalhar....não sei o que eu faço e minhas receitas de remedio controlado está acabando e não estou com coragem de voltar no psiquiatra...me ajudem por favor...estou desesperada, perdi a vontade viver principalmente agora que perdi a mi9nha mãezinha que era a única coisa que tinha de bom...meu marido nem sonha o que está acontecendo dentro do meu coração e minha cabeça. Obrigada affraid

SHANNEESTEVES

Mensagens : 1
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/09/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dificuldade para aceitar a Morte da Mãe

Mensagem por Null Life Exception em Sex Nov 06 2015, 23:50

Olá shaneesteves,

Antes de mais tenha cuidado com o sentimento de culpa, não a ajuda em nada. Lembre-se que é óbvio que uma pessoa desesperada ao ponto de se querer matar não consiga pensar bem. Eu não sou crente, mas percebo perfeitamente o impacto que tem pensar-se que se disse a Deus o que se disse e que se pensou o que se pensou. Mas também é preciso ver as coisas por outro prisma: Deus conhece os problemas dos seres humanos melhor que ninguém e ouve biliões de orações por dia. Vai fazer caso de pedidos que sabe bem que são provocados por desespero? Duvido muito. Dos pensamentos aos atos ainda vai uma grande distância e no meio de tudo isso até se nota amor e preocupação com a sua mãe, no facto de não a querer fazer sofrer, apesar de, obviamente, não concordar minimamente com a forma como isso era pretendido, mas repito, não se deve fazer caso do que se pensa e diz em desespero.

O importante agora é ganhar coragem para voltar ao psiquiatra o mais depressa possível. Acho que para isso ajudaria pensar no que a sua mãe quereria se soubesse da sua situação e penso que seria que você voltasse ao tratamento o quanto antes. Pense que ao fazê-lo estará a dar um passo em direção à paz com a sua mãe.

Acho que também seria importante analisar com o psiquiatra até que ponto seria positivo (ou não) partilhar isso com o seu marido. Fecharmo-nos raramente ajuda à depressão, embora, verdade seja dita, eu saiba que abrirmo-nos com algumas pessoas nem sempre é positivo.

As melhoras e muita força!

_________________
A minha opinião é apenas isso: a minha opinião. Procurem sempre ajuda profissional especializada no problema em especifico.

Null Life Exception

Mensagens : 30
Reputação : 1
Data de inscrição : 01/09/2015
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum