Últimos assuntos
» Luto ou ansiedade?
Ontem à(s) 18:34 por Makito

» Que medicação tomar??
Seg Out 16 2017, 22:42 por Deprimido83

» Ansiedade e ataques de pânico
Seg Out 16 2017, 19:23 por Barbara Reis

» desmame de Tercian
Seg Out 16 2017, 18:54 por joao_003

» A minha história
Dom Out 15 2017, 16:45 por joguirian

» EMDR alguém conhece ou já fez?
Sab Out 14 2017, 15:12 por sketch

» Convite Sintomas físicos e psicologicos da descontinuação ISRS
Sab Out 14 2017, 00:29 por vifc79

» Medo Horrível de ter Síndrome de Brugada
Ter Out 10 2017, 17:52 por Mónica

» Ajuda com ansiedade específica
Ter Out 10 2017, 17:28 por Mónica

» Brintellix após o Cipralex
Ter Out 10 2017, 11:45 por nunovascolopes

Quem está conectado
11 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 11 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 57 em Qui Maio 25 2017, 20:26

Problemas no casamento

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Problemas no casamento

Mensagem por Elisabete_85 em Sex Out 14 2016, 15:13

Boa tarde a todos,

Casei-me há cerca de 3 anos, e enfrento constantemente problemas com o meu marido, por causa da família dele. Já marquei consulta com um psicólogo para ver se consigo obter uma ajuda. A minha história é a típica da ligação mãe/filho, cujo cordão umbilical não foi cortado. Acontece que o meu marido perdeu o pai dele num trágico acidente, em que ele foi indiretamente culpado pela morte deste, e nunca superou isto muito bem, mas também sempre se recusou a ser seguido por um psicólogo. Quando conheci a minha sogra, ela já me recebeu mal nessa altura, mas eu continuei com as minhas intenções de me casar. Casamos e decidi ir viver para a casa do meu marido, que se encontra mesmo ao lado da casa da sogra, e onde ocorreu o trágico acidente. Tentei sempre ser cordial, ia comer a casa dela todas as semanas, mas passava o tempo a ouvir bocas. Quando o meu filho nasceu, tudo piorou, claro quis impor-se, mas não deixei, não através de palavras, mas sim de actos. Comecei a frequentar menos a casa dela, indo lá apenas duas vezes por mês. Ao fim de dois anos, decidi abandonar essa casa e vir para o apartamento que tinha adquirido quando era solteira, mas não encontrei a paz, pois o meu marido há 5 meses para cá deixou de me falar. Passou dois meses a sair quase todas as noites, entrando À meia noite, sempre para estar com a família e tratar da casa dele. Nesse prazo de dois anos, sempre assisti a todas as festas da família (aniversários de sogra, cunhada, tios, primos, Natal, etc), inclusive festas da aldeia, porque se não fosse, a minha sogra ficava chateada. De uma certa forma, sempre fui obrigada, mas fi-lo pelo meu marido. Quando vivíamos nessa casa, a sogra fazia questão dela meter sempre os pés no jardim e decorá-lo como bem lhe apetecesse, para além dos tios do meu marido que também deixavam os carros deles lá, sempre com o consentimento do meu marido. Nunca me pude pronunciar, porque a casa é dele, e sempre me fizeram sentir na pele que eu não mandava nada lá. Então vim para o apartamento, mas continuei a levar o meu filho ver a minha sogra, e sempre lhe disse para ela vir ao apartamento, porque se situa a apenas 8kms da casa dela, mas ela nunca veio cá, pois não se quer rebaixar. O problema é que o meu marido não me tem trazido nenhuma felicidade para casa, não sei o que é ter um carinho, e acima de tudo não comunica comigo. Ele sempre falou pouco, mas desde que saimos de casa, ainda pior. Toda a gente sabe que a mãe dele é muito má, porque é mesmo assim que ela é, e todos dizem o mesmo: ele obedece a tudo o que a mãe diz e lhe pede, deixando-me sempre de lado, e ao filho também. No entanto, tem-se dedicado mais ao filho ultimamente, provavelmente por vingança da família que lhe disse para o fazer. Nunca contribuiu financeiramente para o nosso lar, só ultimamente é que tem dado dinheiro para o filho e para a comida, mas até agora sempre fui eu, porque ganho mais do que ele, e achei que fosse normal. No entanto, descobri este ano que ele gastava dinheiro em coisas que não tinham importância nenhuma, o que me deixou revoltada. Para além de ter uma espécie de morto vivo em casa, que está sempre triste, e não fala, ele revela-se mau de vez em quando, porque me manda mensagens quando bem lhe apetece, afirmando que quer levar o filho com ele, para levá-lo à mãe dele ou para a casa dele. Nunca o deixei fazer isso até agora, porque quem programa as atividades do menino sou eu, e não vejo a necessidade de uma criança com apenas 2 anos ter de ir ver uma avó que nunca vem vê-lo, sabendo que passamos dois anos a levá-lo sempre a casa dela, mesmo quando vinha a família do estrangeiro. Estou saturada destas mensagens e desta espécie de violência psicológica, porque vivo num medo constante, uma vez que me querem tirar o filho quando bem lhes apetece, e ele não se dedica a mim em nada, raramente traz um sorriso para mim, mas apenas para o filho, e SEMPRE para a família dele. A família dele faz tudo para que ele volte para a casa, porque claro a mãe quer o filho ao lado dela, aliás ela acabou por estragar a vida da filha dela também que não se casou, e nem teve filhos, e está sem trabalho, assim como de outros meninos da família, porque ela manda em todos. Não deixa viver ninguém. O incrível é que se for de férias com o meu marido até se comporta bem comigo e namoramos, mas mesmo assim a mãe não o larga, ligando-lhe a mil de kms para lhe fazer perguntas completamente estúpidas sobre a casa, mesmo quando é no domingo, obrigando-o a ir a casa dele. Não sei mais o que fazer, porque não me quero divorciar por causa do menino que passaria a frequentar a casa deles, mas também estou a viver um inferno em casa, porque ele não me fala, e segue apenas as ordens da mãe. Nunca conseguimos até agora ter uma vida de casal, poder construir algo em comum, por causa daquela casa, onde toda a família contribuiu financeiramente, e onde ainda existe um crédito de muitos anos, e que infelizmente não quer vender, senão toda a família lhe recai em cima.

Elisabete_85

Mensagens : 1
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/10/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Familia

Mensagem por Camelia Dourada em Qua Out 26 2016, 15:08

Ola, Elisabete_85.

Observei em sua narrativa que você nao fala sobre a sua familia.
Como seus proprios familiares vêem esses problemas de relacionamento entre você, seu marido e sua sogra?

Camelia Dourada

Mensagens : 2
Reputação : 3
Data de inscrição : 26/10/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Problemas no casamento

Mensagem por luna95 em Qua Out 26 2016, 21:09

ola...procure ajuda profissional para conseguir sair desse sofrimento da melhor forma e sem causar danos a si e aos seus... um psicologo poderá ajudá-la

luna95

Mensagens : 25
Reputação : 2
Data de inscrição : 10/08/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Problemas no casamento

Mensagem por Joana em Ter Dez 27 2016, 17:46

Olá Elisabete, como vai?

Entendo seu caso e vi isso acontecer na minha família, mas no caso com meu irmão e a mulher dele. Diferente do seu marido, ele lutou por ela e hoje estão casados e morando em outro país, porém vejo que meu irmão sofre sim muita pressão psicológica da minha mãe. Eu sou exatamente igual essa irmã do seu marido que você citou, a qual a mãe estragou a vida. Hoje em dia apoio meu irmão e tento me desvencilhar das amarras da minha mãe, porque vejo que é puro egoísmo e falta de amor aos filhos, só pensa em si mesma.

Não sei se ajudaria ou pioraria ainda mais o caso, mas seu marido podia ler esse livro: https://pt.scribd.com/doc/287799314/LIVRO-PAIS-TOXICOS-de-Susan-Forward-pdf Eu li para mim, mas também tem o caso de uma mãe que quase estraga o relacionamento de um casal, um filho com a nora. Dê uma olhada! Ela é uma mulher tóxica e infeliz, se afaste! Seu marido tem que conseguir tomar as rédeas e entender que ele não está casado com a mãe dele, mas com você.

Uma coisa muito importante que você citou e deve estar pesando muito na cabeça dele é essa culpa pela morte do pai. Provavelmente esse peso na consciência eterno que faz com que ele não bata de frente com a mãe e não exija seu espaço. Mesmo assim, nada justifica. Você pode ter uma conversa com ele sobre isso depois de ler o livro, mostrar casos semelhantes, mas a pessoa tem que querer mudar. Se você for a prioridade na vida dele e não a mãe, ele vai mudar ou pelo menos tentar.

Agora me diz, por que você leva a criança para ver a sogra e obedece ao seu marido assim? Isso depende de você também, da sua atitude. Por que você está cedendo e depois reclama que não fazem nada? Tenha a sua consciência limpa, o errado aqui são eles e não você!

Converse com o seu marido, mas saiba que você também deixou isso ficar do jeito que está. Devia ter cortado esse relacionamento abusivo dele com a mãe há muito tempo, devia ter conversado e mostrado que isso é bizarro e anormal. Como não fez isso antes, realmente vai ser difícil fazer agora, mas é possível tentar. Difícil não é impossível! Leia o livro para pelo menos ter base no que você vai falar, para ter exemplos de casos semelhantes para ter argumentos.

Ela tá usando do peso na consciência do seu marido pela morte do pai para prendê-lo em casa. Mulher horrorosa e má.

Joana

Mensagens : 11
Reputação : 2
Data de inscrição : 29/11/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Problemas no casamento

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum