Últimos assuntos
» EFEITOS DO DESMAME BENZOADIAZE
Hoje à(s) 08:00 por Brigadamecanizada

» 5 meses a limpo.
Hoje à(s) 07:35 por Brigadamecanizada

» Nada para esperar
Seg Dez 10 2018, 21:14 por Brick

» Serão meras extrassistoles???!!!
Qua Dez 05 2018, 23:34 por RitaS

» Medicação....
Ter Dez 04 2018, 21:50 por Brick

» Ansiedade e Hipocondria
Qua Nov 21 2018, 14:56 por guevara

» SENTINDO SOZINHA, RODEADA DE DE GENTE
Dom Nov 18 2018, 01:50 por Gustavo B

» Um tabu entre clonazepam e alprazolam
Sex Nov 09 2018, 01:21 por LP0956

» 3 dias sem Paroxetina
Qua Nov 07 2018, 22:55 por Gustavo B

» Medicação para ansiedade
Ter Nov 06 2018, 00:31 por LP0956

Quem está conectado
6 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 6 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 65 em Seg Jan 01 2007, 03:04

Depois do desespero

Ir em baixo

Depois do desespero

Mensagem por lanaKayle em Dom Abr 23 2017, 22:17

Oi,
Meu nome é lana, eu gostaria de não estar escrevendo isso agora, mas não tenho mesmo outra ideia.
Eu tenho 23 anos e tentei suicídio na ultima segunda 17/4.
Eu sinto uma tristeza muito grande desde os meus 15 anos, e sempre achei que eram coisas da idade, mas com o passar do tempo isso só fez piorar. Minha familia não tem uma relação muito trdicional, é cada um pro seu canto e eu sempre tentei mudar isso, sempre quis ter uma familia que conversasse e se apoiasse, que se importasse pelo que o outro está sentindo, mas nunca consegui e essa foi minha maior frustração de todas. Nos ultimos meses os sentimentos ruins se intensificaram e eu tentava entender o que estava contecendo, já que tudo parecia tão bem e eu continuava mal. Por fim decidi reunir minha familia mais uma vez neste ultimo feriado, mas ninguém queria me ouvir. Já tinha dito pra minha mãe e pra minhas irmãs e pro meu esposo que andava com pensamentos ruins e que precisava de apoio, de alguém do meu lado. Chegando nesse bendito feriado, todos continuaram pior ainda do que nunca, ninguém nem olhava pra mim e nem me perguntava nada a respeito do que eu tinha conversado sobre suicidio e tristeza profunda. No sabado a noite meu esposo decidiu me deixar e ainda assim ninguém foi conversar comigo. No domingo decidi voltar pra casa onde morava com minha irmã antes de me casar. Cai na cama e dormi até o outro dia. Na segunda decidi ir na casa do meu esposo pegar minhas poucas coisas e pra minha surpresa ele estava lá, começou com as acusações, eu o pedi pra parar e ele não parou, e disse que iria sair já que tudo que ele fazia me irritava, então quando ele bateu a porta eu corri pro banheiro e passei gilette nos pulsos, quatro cortes, três profundos. Quando sai do banheiro ele estava lá, mas foi indiferente, nem uma reação, apenas perguntou se eu estava louca. Eu fugi, vim pra outro estado, mas tá dificil. Eu não sei como fazer, eu não aguento, eu não suporto, e ninguém também se importa. Eu precisava pelo menos de alguém pra conversar.

lanaKayle

Mensagens : 5
Reputação : 0
Data de inscrição : 23/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum