Últimos assuntos
» Coitofobia e Parafobia
Ontem à(s) 02:30 por Bia...

» Desmame : Quet xr + bup
Ontem à(s) 00:50 por ClariceWilke

» Desmame Sertralina
Ontem à(s) 00:30 por patuxa

» Me sinto depressivo
Ontem à(s) 00:23 por patuxa

» Fluvoxamina
Ontem à(s) 00:18 por patuxa

» Sem saída!?
Ontem à(s) 00:14 por patuxa

» Olá a todos, gostava de saber como posso fazer o desmame
Qui Dez 14 2017, 10:27 por bandulha

» Desmame de Cipralex, Victan, Mirtazapina e Nozinan
Ter Dez 12 2017, 22:41 por j77

» Dúvidas drogas e medicamentos
Ter Dez 12 2017, 00:15 por Convidado

» Dificuldade de aceitar a morte da minha mãe.
Seg Dez 11 2017, 15:41 por Priscila Soares

Quem está conectado
14 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 14 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 57 em Qui Maio 25 2017, 20:26

Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por do Mundo em Dom Maio 07 2017, 00:33

Boa noite, chamo-me João, tenho 31 anos e vou-vos contar um nadinha de nada da minha vida.. (só hoje encontrei este site) que se deve assemelhar a muitas das vossas! Já passei por fobia social crónica, agorofobia (simplesmente não saia de casa) ansiedade aguda e ataques de pânico. Sempre fui uma pessoa tímida com estranhos e super extrovertida com os meus melhores amigos (estranho não?) Lembro-me de já na primária não gostar de ser o centro das atenções, mas quando passei para o ciclo tudo se começou a desmoronar. O simples facto de um professor dizer o meu nome, fosse para ler ou responder a uma pergunta, era motivo para, numa fracção de segundos, começar a tremer que nem varas verdes, suar ao ponto de o suor me escorrer pela cara e cair na mesa ao mesmo tempo que ficava com as camisas ensopadas (mesmo nos invernos mais rigorosos), a saliva acumular-se na gargante de tal forma que não conseguia acabar a primeira frase, ficar mais vermelho do que um qualquer britânico que tenha adormecido um dia inteiro no seu primeiro dia de férias na praia em Portugal, etc etc etc. E assim foi a minha escolaridade obrigatória, um verdadeiro tormento. Não tinha uma ligação com os meus pais que me permitice desabafar sobre este assunto, pois nunca se falou muito a nível dos nossos problemas pessoais. Enraizada estava na minha familia que qualquer um teria de ter um curso superior, e assim la me inscrevi numa licenciatura, que com a bolonha de hoje me faria um mestre. Fiz todas as cadeiras cuja nota final em nada precisasse de uma apresentação oral. Deixei o curso com todas as cadeiras que precisavam de uma qualquer nota de um trabalho oral por fazer. Só o saber que teria de falar perante o público proibia-me de sair de casa. Mais tarde só o facto de saber que tinha de estar fechado numa sala com pessoas impedia-me de lá entrar. A dada altura nem a um simples café ou pastelaria conseguia ir. Cheguei a estar num hipermercado já com todas as compras no carrinho mas o saber que teria de passar por uma pequena fila e por uma das meninas que la trabalhava fez-me deixar lá tudo e sair a correr, sem nada, para entrar no carro o mais depressa possível. Toda a minha vida falhei a jantaradas de aniversários, convívios, etc.. porque sim.. para o meu cérebro primitivo tudo isso eram leões dos quais tinha de fugir a sete pés. Óbvio que, mais tarde, ao me aperceber que se bebesse um copo de vinho não tinha aqueles ataques de pânico, comecei a fazê-lo. Depois um não chegava e tinham de ser dois. Depois quatro. Depois fumar. Depois fumar haxixe. Depois cocaina. E quando ja nada fazia efeito diazepens, alprazolans, cypralex etc etc etc que todos os anormais dos psiquiatras a que fui me prescreviam. Mas a ansiedade e os ataques de pânico continuvam lá e super intensos. Eles nao queriam saber da minha história, eles não me queriam nos consultórios deles muito tempo. Em meros 5 minutos qualquer um deles me encharcava em fármacos e recebia não menos de 70 euros (há trabalho melhor?) A dada altura da minha vida por muito que mandasse fosse do que fosse já nada fazia efeito e enfrentei o meu maior desafio. Depois de quase 10 anos a encharcar-me com merdas que já não me faziam absolutamente nada decidi fazer o desmade de tudo. Álcool, tabaco, drogaria, fármacos.. tudo! Eu sabia que não ia ser fácil. E foi a luta mais difícil pela qual passei até hoje. Mas naquele dia eu sabia que ia conseguir. Naquele dia eu sabia que quem ia mandar em mim era eu próprio e mais ninguém. E assim foi. Cá estou eu hoje limpinho limpinho, bastante elegante e com um corpo bastante atraente (não sou eu que o digo) continuo a não conseguir falar com uma mulher, continuam os ataques mas tudo com menos frequência. Tenho uma vida relativamente normal. Sei que nasci e morrerei com isto. Basta-me aceitá-lo cada vez mais e mais. Afinal de contas a vida é tão curta, tão rara e tão preciosa, que tenho vindo a aprender que não se deve levar tudo tão a sério, tão a peito. É deixar fluir e ir vivendo o momento.. Ao procurar os caminhos mais fáceis fui-me enterrando na vida para no dia em que decidi sair do buraco descobrir que nada muda. Nada muda meu amigos. Apenas a percepção que temos das coisas! Por isso fica o conselho.. não se enterrem à procura de milagres, eles não existem e podem não mais conseguir desenterrar-se!

do Mundo

Mensagens : 58
Reputação : 10
Data de inscrição : 06/05/2017
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por viper em Dom Maio 07 2017, 20:00

Gostei da tua história e da tua determinação Smile
Eu apercebi-me como tu, que ao aceitar o problema, e ao não estar sempre a bater a cabeça contra paredes, que a ansiedade acaba por reduzir. Há altos e baixos claro, mas temos sempre de levantar a cabeça!

Obrigado pelo teu testemunho!
Eu mando em mim próprio! ( gostei Smile )

viper

Mensagens : 136
Reputação : 15
Data de inscrição : 30/12/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por do Mundo em Seg Maio 08 2017, 01:14

Contei só o superficial para as pessoas não se assustarem muito Wink Estive muito mas mesmo muito mal. Olha que não ter conseguido sair de casa por mais de um ano, perder todos os amigos, pensar várias vezes em suicidar-me e tantas mas tantas outras coisas das quais olho para trás e pergunto apenas, porquê? Até me dá vontade de rir. Só queria que as pessoas percebessem que só se sai desta bolha quando deixamos de culpar os outros. Para mim tudo era culpa de toda a gente. E toda aquela importância que dava a tudo e todos...
Mas não. O mundo é como é. Depois deste desaparecer muitos outros continuaram a giram a volta das suas estrelas e o universo há-de continuar a expandir-se sem fim.
Devemos apenas ser gratos, pela família que temos, pelos amigos que não nos abandonam, pelo corpo que temos, pelo ar que respiramos, por tudo..
E no fundo o que mudou? O pensamento! E não há ansiolítico que te faça mudar, a longo prazo, o pensamento! Mas está nas nossas mãos poder mudá-lo. E é essa a dádiva do ser humano Wink

do Mundo

Mensagens : 58
Reputação : 10
Data de inscrição : 06/05/2017
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por ester em Seg Maio 08 2017, 21:42

tens toda a razão! Somos os protagonistas da nossa vida, se estamos agora onde estamos, é por casos da nossas escolhas.
Ninguém nos obrigou a nada.
Não podemos culpar os nossos pais, governo, patrões, professores, etc senão era como se disséssemos que não temos nenhum controle na nossa vida..e temos afinal porque é nossa vida e temos que escolher todos os dias de ser feliz independentemente dos acontecimentos.
Não temso o poder de mudar o que nós acontece porque claro não vivemos num mundo cor de rosa( lutos, desemprego, fim de relações, doença, etc...) mas sim, podemos mudar a maneira como reagimos a eles.
com coragem e fé na vida que amanha será um bom dia.
Podemos nos concentrar nas coisas boas de todos os dias. o sol, uma criança que nós sorri, um dinheiro inesperado, o carinho e ajuda dos nossos familiares, filhos ou amigos, etc...
É mais fácil ver o que está mal!!!!Eu sei.
Mas há que mudar a nossa mente e concentrar-nos no que está bem, nos sucessos que tivemos, nas coisas que fizemos que pensávamos não ser capazes! e conseguimos!
isto favorece a nossa auto confiança, o nosso amor por nós e a criança que somos ao fundo de nós.
Há que luta de todas as forças para mudar a nossa vida e ser feliz.
há que ter a coragem de modificar o que nós chateia e que nós provocou esta mal estar.
Há que ter coragem de deitar fora as pessoas tóxicas da nossa vida que nós fazem mal.
faça desta guerra a batalha da sua vida e lute por ser feliz porque vale a pena.
A vida é bela, basta para isto olhar a sua volta.
Tens toda a razão.
dás esperança a muita gente.
parabéns e felicidades!

ester

Mensagens : 117
Reputação : 8
Data de inscrição : 08/04/2016
Localização : portugal

Ver perfil do usuário http:// http://portuguesesfelizes.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por do Mundo em Seg Maio 08 2017, 21:47

Estás a ver?
Que vontade de te dar um xi-coração. Não dou mas mando.. *
Já me fizeste ganhar o dia Wink

do Mundo

Mensagens : 58
Reputação : 10
Data de inscrição : 06/05/2017
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por viper em Ter Maio 09 2017, 21:01

A tua estória é deveras impressionante, dá para ver mesmo que bateste no fundo o poço, ganhaste coragem e voltaste à vida Smile
Nem quero imaginar como é ressacar dessas coisas todas, ainda com drogas duras pelo meio...

viper

Mensagens : 136
Reputação : 15
Data de inscrição : 30/12/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por do Mundo em Ter Maio 09 2017, 22:09

Foi um tal! Mas olho à minha volta, para o mundo, e vejo tanta miséria e sofrimento.. fogo, acabo sempre por achar que mesmo nesse fundo era um afortunado. Porque só dependia de mim sair dele! Coitados dos que lá estão sem culpa própria e a depender de outros para melhorar as suas vidas. Eu só tenho pena de ter procrastinado tanto. Mas haverá algum sentido em tudo e afinal de contas nunca é tarde!
A cada dia que passa acredito mais na inexorabilidade do destino. Se aconteceu é porque tinha mesmo de acontecer. E no final tudo fará sentido.. Wink
Abraçoooooo

do Mundo

Mensagens : 58
Reputação : 10
Data de inscrição : 06/05/2017
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por do Mundo em Ter Maio 09 2017, 22:15

No fundo, era também esta a mensagem que queria deixar a quem nos lê, que fá-lo-á certamente por ter os mesmos sintomas. É muito duro, é certamente a luta de uma vida, mas, felizmente, está nas nossas mãos.
Está nas nossas mãos! Smile

do Mundo

Mensagens : 58
Reputação : 10
Data de inscrição : 06/05/2017
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por Patrícia Alexandra em Dom Maio 28 2017, 20:07

É tão mas tão bom perceber que nao estamos sozinhos.
Descobri este forum hoje e tenho para mim que foi das melhores coisas que aconteceram este ano :p
Obrigada pelo testemunho.
Xi grande

Patrícia Alexandra

Mensagens : 4
Reputação : 0
Data de inscrição : 28/05/2017
Idade : 25

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por Brick em Seg Maio 29 2017, 19:28

Não estás! E este forum está mais do que vivo... (infelizmente)

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5433
Reputação : 549
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por Zuleyde em Seg Maio 29 2017, 21:17

Olá!

O meu nome é Zuleyde Carneiro e sou estudante no Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida (ISPA) em Lisboa e gostaria de pedir a vossa colaboração para a minha tese de mestrado intitulada “Primum non nocere: efeitos negativos em psicoterapia - perspectiva do cliente".

Segundo os últimos dados da investigação em psicoterapia, cerca de 5 a 10% das pessoas se encontra pior no fim do processo psicoterapêutico; sendo assim, é muito importante perceber quais os factores envolvidos neste fenómeno.

Este questionário é anónimo destina-se a pessoas que tiveram experiências negativas em intervenções psicológicas/psicoterapia e consiste em responder a SEIS PERGUNTAS muito simples.

Mais uma vez, solicito a vossa participação caso tenham passado por alguma experiência que no vosso entender tenha sido negativa em contexto de intervenção psicológica/psicoterapia; ou então, que reencaminhem este link caso tenham conhecimento de alguém que tenha passado por alguma situação semelhante.

Obrigada e resto de uma boa semana Smile

O link: https://qtrial2017q1az1.qualtrics.com/SE/?SID=SV_07IPlqeme1m39rL

Zuleyde

Mensagens : 5
Reputação : 0
Data de inscrição : 29/05/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por zeta em Ter Maio 30 2017, 17:40

E bom passar por aqui e ver pessoas recuperadas, ou em recuperação, assumindo que temos fragilidades ,que são nossas e dependem essencialmente de nós para sairmos das dependencias e ataques nervosos..`

_________________
Minhas respostas e conselhos, baseiam-se em experiências por mim vividas, pelo que para melhor orientação a nivel de medicação, por favor consultem o especialista adequado.
avatar
zeta
Moderador
Moderador

Mensagens : 910
Reputação : 122
Data de inscrição : 07/07/2011
Idade : 48
Localização : Guimaraes

Ver perfil do usuário http://rosette27.webnode.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamos que somos os únicos a sofrer, fechamo-nos em conchas, e temos tanta gente a passar pelos mesmos problemas que o nosso.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum