Últimos assuntos
» 3 dias sem Paroxetina
Ontem à(s) 23:19 por Liliana

» Duvida tabela equivalencia benzo
Ontem à(s) 14:54 por JP100

» Duvidas calores e frios
Dom Set 16 2018, 12:10 por JP100

» Ao dar "Tonturas" entra se em PÂNICO?
Sab Set 15 2018, 18:40 por JP100

» Medo de ter medo e não saber o que é
Sab Set 15 2018, 17:51 por Liliana

» Xanax/Alprazolam/Olcadil e duvidas e experiências
Sab Set 15 2018, 08:48 por Nuno Diogo

» Isto o que é...?
Ter Set 11 2018, 13:33 por JP100

» Registo e lembranças
Qui Ago 30 2018, 15:55 por JP100

» Sintomas após desmame do alprozolam
Dom Ago 19 2018, 00:29 por clesio

» Desmame de ALPRAZOLAM 1mg / LORAZEPAM 2,5 mg
Ter Ago 14 2018, 21:11 por voyager

Quem está conectado
12 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 12 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 65 em Seg Jan 01 2007, 03:04

Desmame Xeplion 100mg

Ir em baixo

Desmame Xeplion 100mg

Mensagem por luisfgomes em Seg Jul 10 2017, 06:56

Olá a todos os que lerem este tópico. Antes de mais peço para que se o tópico não estiver no local correto o transfiram.

Sou do Porto e já à algum tempo que ando a pensar nisto. Hoje pela madrugada decidi pesquisar sobre o assunto e encontrei o que me parece um excelente fórum sobre o assunto e também verifiquei que a minha opinião sobre os psiquiatras e penso que a medicina tradicional em geral é mesmo como o negócio das carnes "caras".

Em Maio de 2010 entrei no hospital Magalhães Lemos com um surto psicótico, os médicos ficaram na duvida se era esquizofrenia e pelo que sei ainda não sabem, nem há como saber, segundo eles contam.

Fiquei internado 1 mês sensivelmente. Durante uns dias, talvez uma semana, não sei precisar, não estava com muito "tino", depois fui melhorando substancialmente.

Para casa levei resperidona em comprimido e lorezpan, mesmo assim não conseguia dormir e fui sentido alguns dos efeitos secundários da medicação, sendo que o pior mesmo era o desconforto muscular, um sensação de inquietação no estômago. Fiquei 1 ano, sensivelmente, em "cativeiro", sofá cama e pouco comia, às vezes fazia uma única refeição por dia e sempre a engordar e durante esse tempo ainda me adicionaram mais um medicamento para dormir e nada de dormir. Não queria falar com ninguém, isolado, nem tv, nem internet...nada... A meio desta época, a medicação passou para resperidal consta 50mg.

Com o apoio do meu pai, lá comecei a frequentar a reabilitação do hospital e comecei a perceber que haviam pessoas bem piores do que eu e outras que já estiveram piores e que naquele momento tinham algumas atividades e aos meus olhos na época até me pareciam bem. Com o passar dos tempos na reabilitação e também por insistência do meu pai, arranjei um part time, que em outros tempos já tinha sido também o meu part time, deste modo comecei a ter um pouco mais de vida social. Não levou muito tempo, comecei a ir ao pc e até comecei a estudar o jogo do poker e a jogar. Já me sentia bastante melhor e tive a oportunidade de voltar a visitar os meus familiares no Brasil e foi ótimo. Quando voltei reingressei no meu mestrado. Nisto tudo devem ter-se passado 1 ano e meio. E também frequentava o ginásio e já conseguia dormir bem, mais para o fim desta época.

Ingressei mo mestrado de eng. mecânica a regime parcial e consegui concluir as cadeiras todas, falta-me a tese de momento e estou à procura de trabalho.

À cerca de um ano que alteraram a medicação para Xeplion 100mg, mensal.

Fiz um pequeno resumo do que se passou na minha vida até ao momento. Chego à conclusão, que não tenho nada de esquizofrenia, pois sinto-me uma pessoa normal e dependente da medicação, no que toca a dormir, não pela falta de sono, mas sim por não ter um horário regular de descanso quando começa a aproximar-se o dia do injetável, fico todo baralhado, sou capaz de dormir 2 horas, durante a noite, acordo de madrugada e depois durmo de manhã, almoço e durmo de tarde, por exemplo, ou então durmo da 23h até às 9h e no dia seguinte vou para a cama tarde. A minha médica de família disse-me que pessoa que têm problemas psiquiátricos, costumam sentir alterações de humor na mudanças de estação principalmente para o Inverno, eu não sinto nada disso. Não tenho problemas de concentração, até porque caso contrário penso que não tinha terminado o mestrado, repeti 2 cadeiras em 3 mal reingressei, mas após esse período de adaptação não repeti mais nenhuma.

O mais estranho é que nunca me alteraram a medicação, podiam no mínimo ter reduzido a dose, sempre tomei e tomo a dose mais elevada.

Vou ter um novo médico esta semana, já é o 4º e até lhe ia falar no assunto, no entanto encontrei este fórum e penso que posso encontrar aqui uma ajuda. Não acredito muito nos médicos do hospital, até por um caso de um familiar, que teve melhoras substâncias quando foi a um particular, mas penso que esse familiar necessita mesmo de ser medicado.

Gostava de saber, pode ser por mensagem pessoal, se conhecem algum médico que possa consultar, para fazer um possível desmame caso não esteja a cometer nenhuma barbaridade.

Sou fumador, tomo Xeplion 100mg, mensal, prático um pouco de exercício (corrida) 3x por semana.

Aguardo, ansiosamente a vossa ajuda. Qualquer questão, perguntem, por favor.

Muito obrigado

luisfgomes

Mensagens : 1
Reputação : 0
Data de inscrição : 10/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum