Últimos assuntos
» 3 dias sem Paroxetina
Hoje à(s) 07:11 por CsaSousa

» Duvida tabela equivalencia benzo
Ontem à(s) 14:54 por JP100

» Duvidas calores e frios
Dom Set 16 2018, 12:10 por JP100

» Ao dar "Tonturas" entra se em PÂNICO?
Sab Set 15 2018, 18:40 por JP100

» Medo de ter medo e não saber o que é
Sab Set 15 2018, 17:51 por Liliana

» Xanax/Alprazolam/Olcadil e duvidas e experiências
Sab Set 15 2018, 08:48 por Nuno Diogo

» Isto o que é...?
Ter Set 11 2018, 13:33 por JP100

» Registo e lembranças
Qui Ago 30 2018, 15:55 por JP100

» Sintomas após desmame do alprozolam
Dom Ago 19 2018, 00:29 por clesio

» Desmame de ALPRAZOLAM 1mg / LORAZEPAM 2,5 mg
Ter Ago 14 2018, 21:11 por voyager

Quem está conectado
9 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 9 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 65 em Seg Jan 01 2007, 03:04

Não sei mais o que posso fazer. Nada está a funcionar!

Ir em baixo

Não sei mais o que posso fazer. Nada está a funcionar!

Mensagem por carlossilva91 em Qui Nov 09 2017, 04:48

Olá a todos, sou novo no fórum e este é o meu primeiro post.

Não sei muito bem como explicar mas vou tentar fazer de modo a que percebam. Tenho 26 anos e ando com esta maldita (Depressão + Ansiedade) há um pouco mais de 11 anos atrás de mim.

Não quero de maneira pública dizer alguns aspetos da minha vida mas digo por alto que desde que nasci devo ter ativado muitos dos fatores inerentes à probabilidade de sofrer desta doença.

Por alto:

- Predisposição genética;
- Alguns traumas em criança;
- Um trauma "mais forte" em miúdo;
- Durante cinco anos consecutivos vítima do que hoje chamam de bullying tanto físico como psicológico em ambiente escolar;
- Ambiente familiar complicado rodeado por pessoas que nunca considerei terem comportamento normal na sociedade em que vivem;
- Agressões físicas em casa por coisas completamente fúteis (tomadas por alguém que também sofre de depressão);
- Total ausência de liberdade física e de certo modo até psicológica durante boa parte da infância até ter uns 15/16 anos).


Pronto tendo em conta isto:

Com o passar dos anos (em criança) pequenas coisas como piscar os olhos com mais frequência, ter alguns vómitos sem razão aparente foram-se transformando em coisas mais complexas, até que a certa altura sofri de anemia por não comer. Ok, fui tratado para isso e continuei.

Tinha uns 11 anos entro no ensino básico, numa questão de semanas todos os sintomas que referi anteriormente entram sem aviso mas com muita intensidade, sendo que estive 5 anos (5º ao 9º) a vomitar suco gástrico em "grandes quantidades" todos os dias em que ia para a escola. Na escola era a cena do abuso físico e psicológico por alguns "colegas" mais velhos na maior parte. Perdi a voz que tinha em miúdo para a voz mais grossa que tenho agora por causa dos vómitos de suco gástrico que me faziam literalmente arder tudo até à boca. Aguentei isso tudo sem nunca ter tido algum tipo de ajuda ou sequer empatia fosse do lado da escola ou mesmo em casa.

Chego aos 15 anos entro para o secundário... As coisas melhoram, mas mesmo já não havendo ninguém que me quisesse fazer nenhum mal continuava com medo de falar com as pessoas, continuava a vomitar de manhã e tudo isso estava a bloquear qualquer tipo de interação com os colegas de turma. Chegou o dia em que, não sei como ou porquê desabei. Fui de ambulância para o hospital com uma tremenda crise de algo que já nem me lembro do nome. Disse para mim que chegava desta tortura.
PEDI à minha mãe para me levar a um médico pedopsiquiatra porque se nunca falasse nada ia acontecer.

Pronto. Fui à consulta que esperava ter desde há muitos anos, foi-me diagnosticada depressão e ansiedade (essa era mais grave). Fui medicado principalmente para deixar de estar ansioso naqueles níveis e com um antidepressivo. Incrivelmente com o tempo deixei de vomitar, transpirar, tremer etc etc.

Fiz o secundário + um ano de descanso antes da universidade. Foram até ao dia de hoje os melhores 4 anos da minha vida. Não por tomar medicação para ficar contente mas por 4 anos nunca ninguém me bater ou agredir psicologicamente. Fiz amigos (poucos) que até ao dia de hoje são as pessoas em quem me suporto e mais confio.

Universidade depois, "fiz" dois cursos porém não tive nem paciência nem na maior parte dos anos vontade, era agonizante sair da cama, adormecia nas aulas, andava sempre com a cabeça a mil, e ainda tinha que no meio disto tudo trabalhar.

Pronto, desisti em 2014!

Agora a questão que me faz escrever:

Desde agosto de 2014 que tenho gradualmente sentido pior a cada mês, semana, dia que passa. Desde essa data levei pelo menos cinco pancadas psicológicas que me doeram tanto, mas tanto.

Hoje Novembro de 2017 não sei o que fazer, ou se ainda haverá algo a fazer. Ao dia de hoje:

- Passo o dia (dia solar) na cama. Tenho sono sim mas não é o sono em si. Enquanto durmo não penso conscientemente, agora até nem isso tenho porque só tenho pesadelos;
- Não tenho vontade nenhuma para fazer nada mesmo as coisas que antigamente me faziam sentir bem como nunca;
- Trabalhar (e eu tenho a possibilidade de trabalhar apenas com net e o portátil) é cada vez mais difícil porque não consigo concentrar e não estando concentrado se fizer alguma coisa mal posso criar problemas muito grandes para mim (e eu trabalho para mim mesmo diga-se);
- Tenho dores no corpo, mas não caí, não bati contra nada. Há algumas dores que em dias são tão intensas que choro pela dor que sinto;
- Só apetece chorar quando estou acordado. Seja em casa seja fora dela.
- Acordo de manhã com o objetivo de chegar à noite e poder estar sozinho para pensar, chorar... Mas estar protegido;
- Uma perda de memória "de curto prazo" enorme, chego a meio de uma conversa e esqueço-me do que disse antes ou o que queria dizer além de que algumas vezes esqueço mesmo que conversa estou a participar;
- A minha fala está completamente arrastada, não consigo sequer verbalizar palavras que antes fazia sem problema algum;
- Não tenho qualquer vontade sexual;
- Honestamente questiono-me muitas vezes o porquê de tudo isto. De estar apenas de corpo presente, porque no fundo sinto honestamente que estou preso apenas a uma coisa física. Não quero dizer que penso em matar-me ou tenho planos para isso, mas é tão frustrante tudo isto.


Depois vem outro problema. Eu tenho 1,74m antes de começar o tratamento em 2006 pesava 62kg hoje continuo com a mesma altura mas com pelo menos mais 35 Kg. É aterrador. Sempre tive um gosto especial por manter um estilo sóbrio na roupa, não para mostrar aos outros mas para mostrar a mim mesmo. Sempre gostei e apesar de não ter competências para isso de design. Era tudo escolhido a dedo, pelos cortes, pelas cores, pelos contrastes.
Hoje, compro e visto o que me serve. É impossível encontrar aquilo que quero para os tamanhos que uso agora. As pessoas "mandam" bocas por isto, mas porquê serem tão más?!

Isto são os medicamentos que já tomei (alguns em conjunto outros separados ao longo dos anos):

Zoloft 100 mg (iniciou em 2006 – terminou em 2009)

Risperidona 1mg (iniciou em 2006/2007 – terminou em 2009)

Diazepam 5 mg (último registo de toma em 2010 – terminou em 2012/2013)

Abilify (? mg) (último registo de toma em 2013 – terminou em 2014)

Valdoxan (? mg) (último registo de toma em 2013 – terminou em 2014)

Fluoxetina (? mg) (último registo de toma em 2013 – terminou em 2016)

Aripripazol 10 mg (último registo de toma em 2016 – terminou em 2017)

Duloxetina 60 mg (último registo de toma em 2016 – terminou em 2017)

Bromalex 1,5 mg (iniciou em 2017 – terminou em 2017)

Xanax 0,5 mg (desde 2009 até hoje em casos de “SOS” - max. 3 comprimidos)

Socian Ampolas 50 mg (iniciou em 2017 e terminou em 2017)



ATUALMENTE


Sertadal 100 mg (1 comprimido ao pequeno almoço)

Elontril 300 mg (1 comprimido ao pequeno almoço)

Lorsedal 2,5 mg (1 comprimido ao deitar)


OUTROS (ATUALMENTE)

Pariet 20 mg (1 comprimido 15 min antes do pequeno almoço e 1 comprimido 15 min antes do jantar)

Librax (1 comprimido 15 min antes do pequeno almoço e 1 comprimido 15 min antes do jantar)


Não sei para onde me virar mais, já tomei isso tudo em 11 anos, uns ajudaram bastante mas com o tempo foram perdendo "efeito" e tiveram sempre que ser substituídos por algo mais forte ou de outra classe.

O psiquiatra atual tem um extenso CV, ajudou uma pessoa muito próxima a tratar um caso depressivo muito complexo mas comigo não resulta. Não entendo. Eu estou a dizer-lhe que não me sinto bem, e ele quer manter a medicação, eu explico de gás toda a minha vida em 15 min e ele fica a ouvir e ele mesmo concorda que foi um conjunto de fatores que permitiu que estivesse assim.

A psiquiatra anterior quando lhe contei tudo aquilo que me fazia estar mal, começou a chorar à minha frente...

Epah eu não sei qual é o meu problema, já não sei se é depressão ou evoluiu para outra coisa qualquer.

Desculpem este texto todo cheio de desabafos inúteis mas eu não sei o que fazer. Estou numa caixa de vidro, vejo mas estou lá dentro. Eu tento sair mas mesmo assim é como se não me deixassem sair.

Há alguma coisa que eu possa fazer para tentar melhorar a situação (porque parto do princípio que não tem cura)?

Se alguém entendeu aquilo que escrevi e acha que me pode aconselhar por favor diga-me algo.

Obrigado Smile
avatar
carlossilva91

Mensagens : 2
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/11/2017
Localização : Braga

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não sei mais o que posso fazer. Nada está a funcionar!

Mensagem por vanessa_sofia em Sex Nov 10 2017, 14:31

Olá Carlos!
Em relação à medicação que tomas atualmente não te posso ajudar, porque não a conheço. Não será que ainda te estás a habituar à medicação e que a mesma não esteja ainda a fazer efeito? Ás vezes demora até começarmos a sentir melhorias.
Em relação ao restante que falaste, talvez te possa ajudar ter um psicólogo com quem possas desabafar.
Vou exprimentar um já este mês Smile
Sou como tu num aspeto: a tristeza e ansiedade também me dava/dá para comer. Prefiro nem me pesar, mas também tenho uns bons quilos a mais. Não gosto de incomodar a família e os poucos amigos que tenho com os meus dramas e problemas e deixo tudo para mim. Muito sinceramente tb dúvido que haja muitas pessoas que tenham paciênca para ouvir os meus queixumes. Estou aqui se precisares.

vanessa_sofia

Mensagens : 12
Reputação : 3
Data de inscrição : 20/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não sei mais o que posso fazer. Nada está a funcionar!

Mensagem por carlossilva91 em Sex Nov 10 2017, 21:52

vanessa_sofia escreveu:Olá Carlos!
Em relação à medicação que tomas atualmente não te posso ajudar, porque não a conheço. Não será que ainda te estás a habituar à medicação e que a mesma não esteja ainda a fazer efeito? Ás vezes demora até começarmos a sentir melhorias.
Em relação ao restante que falaste, talvez te possa ajudar ter um psicólogo com quem possas desabafar.
Vou exprimentar um já este mês Smile
Sou como tu num aspeto: a tristeza e ansiedade também me dava/dá para comer. Prefiro nem me pesar, mas também tenho uns bons quilos a mais. Não gosto de incomodar a família e os poucos amigos que tenho com os meus dramas e problemas e deixo tudo para mim. Muito sinceramente tb dúvido que haja muitas pessoas que tenham paciênca para ouvir os meus queixumes. Estou aqui se precisares.

Olá Vanessa!

Olha, desde já o meu muito muito obrigado pela tua resposta!

Bem, o problema quanto à medicação é que ao longo destes anos todos devo ter tomado quilos de comprimidos de tal modo que já tenho pequenos problemas no fígado e rins (principalmente nos rins) mas nada de muito preocupante.

Quanto ao peso a cena é que o meu apetite na verdade sempre foi o mesmo. Não como mais ou menos (pelo menos conscientemente) por estar assim. O que notei ao longo do tempo através de fotografias minhas foi que os momentos em que estava mais gordo eram também os momentos mais difíceis que passava. Isto é, se estivesse melhor emagrecia e embora não voltasse aos 62 Kg não ia muito longe do 70. Nos períodos piores era sempre a subir mas o apetite sempre foi o mesmo.

Sim eu vou fazer psicoterapia, tenho algum receio porque os psicólogos que consultei pediam para fazer exercícios de respiração e imaginação que eu não conseguia. Ex: Uma vez pediram para fechar os olhos respirar com muita calma e imaginar que estava em cima de uma nuvem e estava a subir e descer... Isto eram exercícios de 20 minutos. Ao fim de 1/2 min eu já estava mais ansioso do que tinha entrado e só pensava quanto tempo faltava para me ir embora dali.

Relativo a ti. Bem eu sou novo por aqui não sei ao certo o "problema" mas se eu puder ajudar em alguma coisa em relação a ti podes dizer Smile
avatar
carlossilva91

Mensagens : 2
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/11/2017
Localização : Braga

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Não sei mais o que posso fazer. Nada está a funcionar!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum