Últimos assuntos
» 3 dias sem Paroxetina
Hoje à(s) 07:11 por CsaSousa

» Duvida tabela equivalencia benzo
Ontem à(s) 14:54 por JP100

» Duvidas calores e frios
Dom Set 16 2018, 12:10 por JP100

» Ao dar "Tonturas" entra se em PÂNICO?
Sab Set 15 2018, 18:40 por JP100

» Medo de ter medo e não saber o que é
Sab Set 15 2018, 17:51 por Liliana

» Xanax/Alprazolam/Olcadil e duvidas e experiências
Sab Set 15 2018, 08:48 por Nuno Diogo

» Isto o que é...?
Ter Set 11 2018, 13:33 por JP100

» Registo e lembranças
Qui Ago 30 2018, 15:55 por JP100

» Sintomas após desmame do alprozolam
Dom Ago 19 2018, 00:29 por clesio

» Desmame de ALPRAZOLAM 1mg / LORAZEPAM 2,5 mg
Ter Ago 14 2018, 21:11 por voyager

Quem está conectado
9 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 9 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 65 em Seg Jan 01 2007, 03:04

Hoje é a minha vez...

Ir em baixo

Hoje é a minha vez...

Mensagem por marianamartinsg em Qui Jan 25 2018, 18:33

Boa tarde a todos.

Sou uma rapariga de 22 anos e hoje venho falar-vos de mim.
Sou estudante e penso que o grande problema neste momento é esse para o meu estado, infelizmente.
Tenho ataques de ansiedade, insónias e quanto mais insónias tenho mais mal estar sinto e mais ataques de ansiedade tenho durante a noite. Sempre fui uma pessoa nervosa digamos mas principalmente estressada. Tudo se tem vindo a agradar devido ao facto de ter medo de nunca acabar o curso em que estou, das inúmeras dificuldades que sinto.
Nunca contei a ninguém o que me ia na alma nem o que sentia até que cheguei ao limite de ver tudo a andar para trás. Aí, contei à minha mãe e fui ao meu médico. Contei e chorei tudo naquele maldito consultório, disse que se sentisse necessidade e estivesse à vontade para isso devia procurar alguém para falar que estivesse na área (psicólogo). Disse que não andava a dormir, do qual receitou valdispert valeriana 125mg e sinceramente ao início resultava... Hoje em dia, dependendo de como esteja, por vezes nem com 3 comprimidos consigo adormecer, mas a ansiedade acho que desaparece um pouco, pois acalma - me. Na segunda consulta médica, expliquei que nem sempre valdispert ajudava... Nem sempre isso chegaba para pelo menos ter uma noite tranquila... Foi aí que na minha opinião tudo mudou e receitou Triticum. Confesso que nunca tomei, a bula assustou - me e sinto que prefiro viver mal do que viver como um zombie e medicada constantemente. Tive medo de tantos efeitos secundários e já estamos a entrar num ponto que não queria, os medicamentos que nos deixam simplesmente a viver por viver.
Esta sou eu...

marianamartinsg

Mensagens : 1
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/01/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje é a minha vez...

Mensagem por JP100 em Qui Jan 25 2018, 19:56

marianamartinsg escreveu:Boa tarde a todos.

Sou uma rapariga de 22 anos e hoje venho falar-vos de mim.
Sou estudante e penso que o grande problema neste momento é esse para o meu estado, infelizmente.
Tenho ataques de ansiedade, insónias e quanto mais insónias tenho mais mal estar sinto e mais ataques de ansiedade tenho durante a noite. Sempre fui uma pessoa nervosa digamos mas principalmente estressada. Tudo se tem vindo a agradar devido ao facto de ter medo de nunca acabar o curso em que estou, das inúmeras dificuldades que sinto.
Nunca contei a ninguém o que me ia na alma nem o que sentia até que cheguei ao limite de ver tudo a andar para trás. Aí, contei à minha mãe e fui ao meu médico. Contei e chorei tudo naquele maldito consultório, disse que se sentisse necessidade e estivesse à vontade para isso devia procurar alguém para falar que estivesse na área (psicólogo). Disse que não andava a dormir, do qual receitou valdispert valeriana 125mg e sinceramente ao início resultava... Hoje em dia, dependendo de como esteja, por vezes nem com 3 comprimidos consigo adormecer, mas a ansiedade acho que desaparece um pouco, pois acalma - me. Na segunda consulta médica, expliquei que nem sempre valdispert ajudava... Nem sempre isso chegaba para pelo menos ter uma noite tranquila... Foi aí que na minha opinião tudo mudou e receitou Triticum. Confesso que nunca tomei, a bula assustou - me e sinto que prefiro viver mal do que viver como um zombie e medicada constantemente. Tive medo de tantos efeitos secundários e já estamos a entrar num ponto que não queria, os medicamentos que nos deixam simplesmente a viver por viver.
Esta sou eu...

Olá,

Ainda és muito nova, não deves pensar de forma negativa no futuro, vive o presente e pensa de forma positiva que vais conseguir terminar o curso em que estás e que vais ultrapassar todas as dificuldades. Se começas a pensar muito, entras num ciclo vicioso e isso não te ajuda nada, apenas contribui para piorar a ansiedade.
Devias falar com um psicólogo para te ajudar, pois os medicamentos só servem para camuflar e chega a uma altura que deixam de funcionar. Deves tentar arranjar formas de relaxar, fazer uma boa alimentação, desabafar com a tua mãe todos os problemas que tens, etc. Vais ver que é apenas uma fase, tens de lutar para ultrapassar isso e mudar a forma de ver os problemas.

JP100

Mensagens : 116
Reputação : 3
Data de inscrição : 16/01/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje é a minha vez...

Mensagem por jpedro em Dom Jan 28 2018, 14:27

Concordo com o JP100, tenta ultrapassar as coisas com calma... Fala com um psicólogo e relaxa mais.
Falar com os teus familiares ou mesmo com amigos mais chegados pode ajudar

jpedro

Mensagens : 163
Reputação : 5
Data de inscrição : 08/08/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje é a minha vez...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum