Últimos assuntos
» Convite Sintomas físicos e psicologicos da descontinuação ISRS
Ontem à(s) 18:49 por Deisw

» Desmame Fluvoxamina
Ontem à(s) 18:37 por Deisw

» Luto ou ansiedade?
Qua Out 18 2017, 18:34 por Makito

» Que medicação tomar??
Seg Out 16 2017, 22:42 por Deprimido83

» Ansiedade e ataques de pânico
Seg Out 16 2017, 19:23 por Barbara Reis

» desmame de Tercian
Seg Out 16 2017, 18:54 por joao_003

» A minha história
Dom Out 15 2017, 16:45 por joguirian

» EMDR alguém conhece ou já fez?
Sab Out 14 2017, 15:12 por sketch

» Medo Horrível de ter Síndrome de Brugada
Ter Out 10 2017, 17:52 por Mónica

» Ajuda com ansiedade específica
Ter Out 10 2017, 17:28 por Mónica

Quem está conectado
11 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 11 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 57 em Qui Maio 25 2017, 20:26

Carta a uma psiquiátra imaginária...

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por iuri vieira em Seg Jul 16 2012, 12:57

1- Penso ter uma "variante" da desordem "deficit de atenção"

2- Desde novo que sempre senti dificuldade em me concentrar, motivar, focar em tarefas e deixo sempre projectos a meio por estar sempre a saltar de ideia em ideia. Basicamente, tudo o que relativamente existe quanto a este problema se encaixa no meu perfil. Gradualmente tem vindo com os anos a piorar e recentemente tive de fazer uma tese de Mestrado. Ao olhar para as milhares de páginas que estavam à minha frente, era o mesmo que olhar para caracteres chineses.

Não mantenho foco por mais de algumas linhas de texto tendo sempre de voltar atrás apenas para me relembrar o que estou mesmo a ler....

3- Decidi pedir ajuda agora porque a condição onde estou está a afectar toda a minha vida.

Já durante o curso de faculdade (e desde sempre na escola) ou nem às aulas ia ou quando lá estava, 5 minutos depois da aula eu já estava a sonhar acordado ou a desenhar e a projectar e pensar naquilo que iria fazer a seguir...
Isto atrasou o meu percurso académico e prejudicou-me a média final.

Até a tese que tive de apresentar falhei (embora me vá ser dada hipótese de reformulação).

Isto e o facto de não conseguir manter um emprego estável, obviamente é factor de pressão sobre mim e pode existir um factor depressor, e tanto é que, em tempos consultei uma psiquiatra.

No entanto esta sua colega, em que após menos de 5 minutos de me ouvir estava já a passar-me uma receita de fluoxetina...

Apesar o meu curso ser da área do Direito, eu sempre tive um grande interesse em ciência da natureza.

Eu sei bem o que esta molécula é e que afecta o mecanismo serotoninérgico e basicamente reduz a recaptação da serotonina (como um primo afastado do MDMA mas sem euforia..).

4- Aqui é que reside o problema, pois apesar de eu me encontrar rodeado de circunstancialismos que servem de carga suficiente para que se possa diagnosticar uma simples depressão.
O facto é que eu não me encontro num estado depressório.
Eu apenas preciso de algo que me ajude a focar, a ter uma capacidade de parar este meu turbilhão de ideias (pois imaginação é comigo..) e concentrar a minha energia mental para as tarefas que são decisórias para o meu sucesso.

A minha vida profissional e afectiva está a ser gravemente afectada com isto tudo.

5- Como já referi foi receitada fluoxetina o que eu apesar de saber que não necessitava ainda assim, experimentei, o que em combinação com uma "não-benzodiazepina" (uma "Z-drug" qualquer), resultou num falhanço e produziu um efeito de apatia...

De tudo o que eu li e investiguei até agora e de acordo com o meu percurso, eu tenho algum tipo de desordem de atenção e já que me levou até a ter perdido empregos pela minha incapacidade de estar a 100% no que mais interessa.

Sei que este tipo de desordem está também associada a hiperactividade e raramente é diagnosticada em adultos...

Mas tudo me leva a concluir que eu necessito sim é de um fármaco que tenha propriedades estimulantes.
Eu sempre fui muito informado relativamente a todo o tipo de substâncias, e de acordo com a minha investigação o meu problema prende-se mais com o meu sistema dopaminérgico.
E eu sei que existem categorias de estimulantes que me podem ajudar.
Ainda o cheguei a pedir à Psiquiatra que consultei mas ela olhou para mim como se eu fosse louco...
A substância é o Metilfenidato, receitado a crianças normalmente e cá em Portugal normalmente é a ritalina.

O facto de se recusar a receitar um estimulante (o que eu compreendo perfeitamente pois há hipótese de abuso neste tipo de medicação), levou me a investigar mais fundo e descobri da existência das chamadas "designer drugs". Moléculas que são estruturalmente semelhantes a outras mas que no entanto até à luz da lei são distintas e a maioria delas legais e fáceis de obter.

Já quase no final do prazo de conclusão da tese comprei via online alguns destes destes compostos, um deles supostamente análogo do metilfenidato mas 4 vezes mais forte...

A situação é esta, de facto o composto funcionou, e eu pela primeira vez em anos senti me capaz de pegar em toda a minha concentração e estar lá a 100% na tarefa que requer tudo de mim, estar motivado e capaz de conseguir concentrar-me sem qualquer distúrbio e pensar de forma clara e direccionada.

No entanto obviamente sendo estas substancias muitas delas recentes e pouco estudadas, tive que ser eu uma das "cobaias" destas novas substâncias.

E por ter obtido esta droga por esta via, ela vinha ainda em pó, sendo para mim difícil fazer ou sequer ter ideia de uma dosagem. Depois de uns miligramas como teste alérgico nada se passou.

Ao fim de várias tentativas descobri o ponto certo e durante semanas funcionei como um relógio, no entanto por não ter um acompanhamento profissional e a pressão de entrega da tese levou me a literalmente abusar da substancia inclusive fazendo uma directa de 72 horas redoseando a substância. Esta combinação e o facto de aparentemente esta substância ser algo exigente do sistema circulatório trouxe consequências como arritmias constantes e poucos mas alguns ataques de pânico, no entanto os sintomas cessaram com a descontinuação da substância e o voltar a um padrão de sono normal.

Isto é o que me leva a escrever-lhe e tentar de alguma forma encontrar alguém que me compreenda e que não olhe para mim cm o estigma de alguém que quer obter uma substância para abuso, pois como já acima demonstrei eu consigo aceder a análogos de praticamente tudo e de forma legal. Se quiser abusar de algum estimulante eu abuso e não preciso de incomodar psiquiatras.
Como o meu intuito não é abusar da substância mas sim tratar um mal que está relacionado com a minha capacidade de atenção e gestão das coisas e por toda a minha investigação e experiência concluí que necessito que me receitem metilfenidato...

Eu se quiser neste preciso momento posso encomendar uma grama de um laboratório de ethylfenidato, que é a molécula resultante da ingestão de metilfenidato juntamente com álcool. Mas é para mim desconfortável esta situação, por servir de "cobaia" e não ser atendido por um profissional.

E gostaria de consultar um Psiquiatra que me garantida que me receita metilfenidato.
Eu já revelei que posso aceder a outras substâncias para fins recreativos e abusar deles... mas não é isso que eu quero.

Simplesmente quero que me receitem ritalina (ou outros pois já vi que existe concerta e outros) para resolve estas questões de atenção.

Nos EUA até dão pior (aderall que são basicamente uma mistura de anfetaminas das mais potentes)aos estudantes universitários e muitos deles nem precisam...

Espero sinceramente que chegue a ler esta carta no seu todo e compreenda toda a situação. Apenas quero realçar que não quero abusar desta substância. E apenas insisto em nesta questão pois acho que é o que previne que me alguém me receite este medicamento e acaba por me prejudicar por ter de recorrer a outras substâncias com efeitos secundários desconhecidos...

Aguardo pacientemente uma resposta sua e agradeço a atenção.

iuri vieira

Mensagens : 8
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por Brick em Seg Jul 16 2012, 14:30

Amigo, aqui não há psiquiatras.

Ritalina é cocaína com outro nome.

Para o deficit de atenção é recomendado tomar doses altas de omega 3.

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5414
Reputação : 550
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por iuri vieira em Seg Jul 16 2012, 14:51

Eu sei que aqui nao há psiquiatras infelizmente...

E desculpa mas chamar cocaína à ritalina é um argumento vazio.

Se me disseres que o mecnismo de acção sobre o sistema dopaminérgico é relativamente semelhante ao da cocaína uma vez que inibe a reabsorção e promove a libertação de dopamina e norepeniferina, até aí tudo bem...
Sem contar que esta mais perto estruturamente de uma anfetamina...

E se lhe chamas coca, questiona-te então porque receitam-na a crianças de 6 anos e se recusam a receitar a um adulto consciente dos factos.

E se for para andar a tomar "suplementozecos", óbvio que seriam à base de soja, pois contem tirosina que é o percursor da dopamina... mas isso não vai resolver nada....

Não digo que a tua recomendação seja má, mas é equivalente a um "remendo quando podes costurar um novo"....



iuri vieira

Mensagens : 8
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por Brick em Seg Jul 16 2012, 15:07

eu sei que é receitado a crianças, tenho/tive a sorte de trabalhar com crianças sobre o efeito de ritalina e se bem que algumas até conseguem uma melhor concentração durante algumas semanas, depois volta tudo ao normal ou pior; outras parecem zombies saídos do walking dead.

não há suplementos perfeitos, mas químicos perfeitos???? acreditas mesmo que a ritalina te pode curar????

tb tenho problemas de concentração, tinha de ler 5 xs aquilo que os outros liam 1x para ficar a perceber alguma coisa. acredito que o teu/nosso problema esteja mais relacionada com os neurotransmissores GABA e Glutamato.

Infelizmente ainda não há uma forma de análise válida para medir os niveis dos neurotransmissores. até lá temos de ir experimentando.


_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5414
Reputação : 550
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por iuri vieira em Seg Jul 16 2012, 15:31

Exactamente.. experimentando, e como leste no post original, eu ja teste semelhante à ritalina mas 4 vezes!!! mais forte...

E é o q eu preciso, mas obviamente nao tao forte e de uma dose controlada e terapeutica. E o mais perto do que há em termos de medicação é a ritalina, não compreendo o o taboo há volta dos estimulantes em portugal.

A nicotina e o café que são dois estimulantes legais ninguem comenta... e no entanto ambos podem também causar dependência e danos físicos incluindo overdoses.

iuri vieira

Mensagens : 8
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por iuri vieira em Seg Jul 16 2012, 15:34

O mais engraçado nisto tudo é eu poder arranjar coisas mt melhores e poder abusar delas, e algo que eu preciso que vai mudar a minha vida ninguém me quer receitar?

Eu tb só tentei uma psiquiatra até agora... mas não sei porquê parece-me que nenhum se vai disponibilizar a receitar, pq acham que vou abusar daquilo...

iuri vieira

Mensagens : 8
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por Brick em Seg Jul 16 2012, 15:38

como te sentes com o café?

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5414
Reputação : 550
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por iuri vieira em Seg Jul 16 2012, 15:53

O café para mim serve de laxante... nada mais... eu até consigo dormir bem mesmo tomando café... E olha que bebo muita coca cola, que contêm cafeína.


iuri vieira

Mensagens : 8
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por bichobrabo em Seg Jul 16 2012, 15:55

E quando consideras o tema interessante, não te consegues interessar na leitura?
avatar
bichobrabo
Moderador
Moderador

Mensagens : 1507
Reputação : 131
Data de inscrição : 30/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por iuri vieira em Seg Jul 16 2012, 16:17

Varia muito, mesmo aquilo que me interessa, deixo tudo a meio, é uma corrente de ideais constante... eu devia ter ido para artes sabe..? Eu sou muito criativo e imaginativo, mas em EXCESSO...

Eu preciso de algo que me dê foco.


iuri vieira

Mensagens : 8
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por iuri vieira em Seg Jul 16 2012, 16:20

A solução é simples é aquilo que eu peço, penso que não é o fim do mundo nem que fosse uma receita limitada temporariamente.

Eu sei que os medicamentos não são a solução para tudo (eu tb só tenho hábitos de merda e má alimentação), mas a questão aqui é existir algo que funciona e eu preciso agora.

iuri vieira

Mensagens : 8
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por Brick em Seg Jul 16 2012, 16:22

um desses hábitos maus é o abuso de coca cola, já passei por aí...
já pensaste em visitar um pedopsiquiatra?

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5414
Reputação : 550
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por Brick em Seg Jul 16 2012, 16:23

um desses hábitos maus é o abuso de coca cola, já passei por aí...
já pensaste em visitar um pedopsiquiatra?

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5414
Reputação : 550
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por iuri vieira em Seg Jul 16 2012, 16:36

Realmente uma pedopsiquiatra seria indicada para me receitar qualquer coisa... mas um adulto ir a uma pedopsiquiatra? Não é um pouco estranho? lol

iuri vieira

Mensagens : 8
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por Brick em Seg Jul 16 2012, 17:09

a ideia é estranha, mas não custa nada experimentar Smile

_________________
Não sou médico! Todas as informações prestadas sobre desmames têm como base uma experiência pessoal com antidepressivos e ansiolíticos e não substituem as recomendações dadas por pessoal qualificado!(Psiquiatra ou Médico de Família)
avatar
Brick
Admin
Admin

Mensagens : 5414
Reputação : 550
Data de inscrição : 29/10/2010
Localização : Viseu

Ver perfil do usuário http://www.ansiosos.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por se7mus em Seg Ago 06 2012, 13:42

Até o momento creio que é falta de treinamento mental.

Quando estamos concentrados estamos exercitando a mente para o fim proposto, que pode tornar-se um "maratona" mental. Ficar atento mais de 30 min requer um certo esforço mental e anotações. As anotações fazem com que a mente se "alinhe" para os pensamentos passados e faz uma retrospectiva do tema; e a partir do "checkpoint" recobrar a matéria tratada.


Sem esses exercícios pessoais não dá para saber se o problema é natural, que por sua vez pode haver um "relógio próprio de atenção".


É uma questão de organização.


Saudações
SE7MUS


se7mus

Mensagens : 5
Reputação : 0
Data de inscrição : 06/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por ninaMaria em Dom Ago 26 2012, 20:03

Tb tenho o mesmo problema....tanto que cá em casa é a Maria vai com as outras porque quando estou a fazer uma coisa passo para outra e não me consigo concentrar muito.....pois para mim levou-me a uma tal loucura que não conseguia dormir eram pensamentos e coisas a toda a hora puf rebentei infelizmente fui pros medicamentos ajudaram bastante mas depois tornas-te pior porque o k os medicamentos fazem é só durante um tempo tu conseguires te concentrar mas o outros estas tipo zombie.....a psicologa fez-me teste e disse que eu tinha bastante dificuldade em me concentarar mas quando fazia esforço dava resultado , mas que esse esforço foi o k me levou a exastão.....
O que recomendo é ar livre e escrever , pintar , fazer coisas vais ver que começas a ter menos pensamentos e ideias corridas....
Pensa é k muitas pessoas fizeram imensas coisas com o que agoram chamam deficit de atenção.....nem todos somos iguais imagina a quantidade de coisas podes fazer com as tuas ideias!

ninaMaria

Mensagens : 27
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta a uma psiquiátra imaginária...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum